O processo de formação e constituição do representante membro de Comitês de Bacia hidrográfica: um olhar sobre a experiência participativa/ The process of formation and constitution of the representative member of Basin Committees River: a look at the participatory experience

Fernanda Matos, Alexandre de Pádua Carrieri, Ivan Beck Ckagnazaroff

Abstract


Neste trabalho, refletimos sobre o processo de formação dos membros representantes de Comitês de bacia hidrográfica no Brasil. A análise foi realizada por meio leitura de Bourdieu, Berger e Luckmann, entre outros autores, e permeia questões referentes a experiência participativa, formação e constituição do representante, enquanto membro de um organismo de bacia. Caracteriza-se por uma abordagem interpretativa e exploratório desenvolvido através da análise dos questionários de pesquisa com base em uma amostra de 35%, de um universo de 11.197 representantes, entre titulares e suplentes, que fazem parte de 205 dos 210 comitês estaduais de bacias hidrográficas no Brasil.

 


Keywords


recursos hídricos; participação; Brasil; socialização; habitus

References


ANA - AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS. O que é o SINGREH?. Disponível em: https://www.ana.gov.br/aguas-no-brasil. Acesso em: 21 de dezembro de 2019.

ANA - AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS. O comitê de bacia hidrográfica: o que é e o que faz? - Águas (Cadernos de capacitação em recursos hídricos; v.1). Brasília: SAG, 2011.

ANA - AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS. Comitês de Bacias Hidrográficas. Disponível em: www.cbh.gov.br. Acesso em: 21 de novembro de 2018.

BERGER, Peter. L; LUCKMANN, T. A construção social da realidade: tratado de sociologia do conhecimento. Trad. de Floriano de Souza Fernandes. 24 ed. Petrópolis, Vozes, 1985.

BOBBIO, N. O futuro da democracia: uma defesa das regras do jogo. Tradução de Marco Aurélio Nogueira. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

BOURDIEU, Pierre. O campo econômico. Política e Sociedade. n.6 - abril de 2005.

___________. Os usos sociais da ciência: por uma sociologia clínica do campo científico; texto revisado pelo autor com a colaboração de Patrick Champagne e Etienne Landais; tradução Denice Barbara Catani – São Paulo: Editora Unesp, 2004.

___________. Razões práticas: Sobre a teoria da ação. Tradução Mariza Corrêa, Campinas, SP: Papirus, 1996.

___________. O poder simbólico. Tradução Fernando Tomaz. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1989.

BRASIL. Lei nº. 9.433. Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos, cria o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos, regulamenta o inciso XIX do art. 21 da Constituição Federal e altera o art. 1º da Lei nº. 8.001, de 13 de março de 1990, que modificou a Lei nº. 7.990, de 28 de dezembro de 1989. De 8 de Janeiro de 1997.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n1-259

Refbacks

  • There are currently no refbacks.