A residencia do século XXI: análise siicronica de habitações unifamiliares/ The XXI century residence: siichronic analysis of unifamiliary houses

Larissa Siqueira Camargo, Ivã Vinagre de Lima

Abstract


A concepção de desenvolvimento de um projeto de moradia de interesse social envolve processos que nem sempre são ideais para os moradores dessas residências. A problemática das habitações constitui um nicho em crescente ascensão no mercado imobiliário brasileiro, devido ao aumento do valor do metro quadrado e da perda do poder de compra dos assalariados, o que contribui para a construção e aquisição de moradias cada vez menores. Neste projeto de pesquisa propõe-se a realizar um estudo com a aplicação da metodologia de análise sincrônica, em plantas de habitações de interesse social, buscando estabelecer relações e padrões dessas moradias, indicando, assim, qual é o padrão atual da residência unifamiliar de classe C brasileira, em especial da região da cidade de Umuarama-PR, onde esses imóveis foram construídos. Como resultado foi possível estabelecer um padrão quanto as plantas, disposições, integrações de espaços, dimensionamentos e possibilidades e qualidade de uso .


Keywords


habitação; interesse social; unifamiliar.

References


AMARAL, Daniel Capaldo et al. Gestão de desenvolvimento de produtos: uma referência para melhoria de processo. São Paulo: Saraiva, 2006.

BOWDITCH, James L.; BUONO, Anthony F. Elementos de comportamento organizacional. São Paulo: Pioneira, 1992.

CARPES JUNIOR, Widomar P. Introdução ao projeto de produtos. Porto Alegre: Bookman, 2014.

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MARINGÁ. Princípios gerais para a elaboração e apresentação de trabalhos acadêmicos e científicos do CESUMAR / Centro Universitário de Maringá. Maringá: CESUMAR, 2006.

FOLZ, Rosana Rita. Mobiliário na habitação popular: discussões de alternativas para melhoria da habitabilidade. São Carlos: RiMA, 2003.

IIDA, Itiro. Ergonomia: projeto e produção. São Paulo: Edgard Blücher, 1990.

KOCHE, José Carlos. Fundamentos de metodologia científica. 30. ed. Petropólis, RJ: Vozes, 2012. LAVILLE, Antoine. Ergonomia. São Paulo: EPU, Ed. da Universidade de São Paulo, 1977.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2005. MAXIMIANO, Antonio Cesar Amaru. Introdução a administração. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

NASCIMENTO, Nivalda Marques do Nascimento; MORAES, Roberta de Azevedo Sanches. Fisioterapia nas empresas. 2 ed. Rio de Janeiro: Taba Cultural, 2000.

RANGEL, Renata. Editorial. Pequenos espaços: truques para ampliar 22 apartamentos de 25 a 75 m². Casa & Jardim. Ed. Globo, 2007.

RIFRANO, Luiz. Avaliação de projetos habitacionais: determinando a funcionalidade da moradia social. São Paulo: Ensino Profissional, 2006.

SAMPIERI, Roberto Hernández; COLLADO, Carlos Fernández; LUCIO, Pilar Baptista. Metodologia de pesquisa.

ed. São Paulo: McGraw-Hill, 2006.

SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

VASCONCELOS, Claudia Queiroz de. Análise da funcionalidade e de ergonomia em habitações compactas. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo). Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis. 2011.

VERÍSSIMO, Francisco Salvador; BITTAR, William Seba Mallmann. 500 anos da casa no Brasil: as transformações da arquitetura e da utilização do espço de moradia. Rio de Janeiro: Ediouro, 1999.

VOORDT, Theo J. M. van der; WEGEN, Herman B.R. van. Arquitetura sob o olhar do usuário: programa de necessidades, projeto e avaliação de edificações. São Paulo: Oficina de Textos, 2013.

PAZMINO, Ana Veronica. Como se cria: 40 métodos para design de produtos. São Paulo: Blucher, 2015.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n1-323

Refbacks

  • There are currently no refbacks.