Canteiros econômicos em água para o cultivo de hortaliças: Uma estratégia de terapia ocupacional e de segurança alimentar no abrigo de idosos (as) “A Casa do Caminho” / Water vegetable garden beds: A strategy of occupational therapy and food safety in the shelter of the elderly (as) "The House of the Path"

Francisco de Sales Oliveira Filho, Carlos Alberto Lins Cassimiro, Valter da Silva, Lidiana Vitória Calisto Alencar, Pedro Alves dos Santos, Eliezer da Cunha Siqueira, Selma dos Santos Feitosa, Wellington Ferreira Melo

Abstract


O nordeste enfrenta um processo de pauperização constante, sejam eles sociais ou climáticos. O empobrecimento da população, condicionado por falta de políticas públicas, aliado a fatores climáticos, proporciona uma realidade penosa para uma grande parte da população que ali reside. O objetivo desse trabalho foi explorar as funções terapêuticas e alimentícias do das hortas com a tecnologia social “Canteiros Econômicos em água”, a fim de melhorar a qualidade de vida de pessoas da terceira idade, onde a condução foi realizada em três etapas metodológicas: 1) mobilização dos (as) idosos (as) e possíveis  colaboradores; 2) Capacitação dos idosos (as) e interessadas quanto à importância do uso eficiente da água na produção de alimentos e a apresentação do canteiro econômico de água, enquanto tecnologia social; 3) Execução da construção do canteiro, escolha das cultivares de hortaliças e fitoterápicas trabalhadas, plantio e condução até a colheita. A importância de contextualizar a instituição com o meio ao qual a mesma está inserida é um fator chave para desconstruír o processo cultural de infrentamento e domestificação do meio vivo e não vivo. Possíbilitando os ídivivuos enxergarem as vantagens e desvantagens do que os cercam. Essa contextualização permitiu aos idosos uma recuperação de suas origens agrícolas, revivendo um atavismo perdido, restaurando saberes e o animo de viver com equilibrio fisico e mental e também favoreceu a segurança alimentar e economica da casa/lar.


Keywords


Tecnologia social, Agroecologia, Terapia ocupacional.

References


ALCÂNTARA, A. O. Velhos institucionalizados e família: entre abafo e desabafos. Campinas: Editora Alínea, (2004).

ALTIERI, M. Agroecologia: bases científicas para uma agricultura sustentável. 3. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2012, 400 p.

ARRUDA, A. G. Saúde mental na comunidade: a terapia comunitária como dispositivo de cuidado. 2010. 65 p. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública). Universidade Estadual do Ceará (UECE), Fortaleza, 2010.

BALTES, P. B. et al. Lifespan theory in developmental psychology. In W. DAMON (Series Ed.) & R. M. LERNER, Handbook of child psychology: Theoretical models of human development, p. 234-256. New York: Wiley, 2006.

CASSIMIRO, C. A. L. et al. Lâminas de água múltiplas via sistema de irrigação subsuperficial no cultivo de alface do grupo crespa. Revista Brasileira de Gestão Ambiental, v. 1, n. 13, p.08-12, 2018.

FARIA, G. C. et al. Transição e (In)Adaptação ao Lar de Idosos: Um Estudo Qualitativo. Psic.: Teor. e Pesq., v. 31 n. 4, p. 435-442, 2015.

FREIRE, P. Educação como prática de liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra. 148p, 1975.

GOFFMAN, E. Manicómios, prisões e conventos. São Paulo: Perspectiva, 1996.

LAWTON, M. P. The Philadelphia Geriatric Center Morale Scale: a revision. Journal of Gerontology, v. 30, p. 85-89, 1975.

LOPES, R. E.; LEÃO, A. Terapeutas ocupacionais e os Centros de Convivência e Cooperativa: novas ações de saúde. Rev. Ter. Ocup. Univ. São Paulo, v.13, n.2, p.56-63, 2002.

LOPES, F. G. et al. Diagnóstico do uso de agrotóxicos nos PISG e PIVAS, PB. Agroecologia no Semiárido, Sousa/PB, v. 1, n. 3, p.21-31, 11 fev. 2019. Bimestral.

MALVEZZI, R. Uma conceituação processual e holística da convivência com o semiárido. In: OLIVEIRA FILHO, F. S. et al. Produção de hortaliças com o uso eficiente de água em propriedades rurais do sítio barrocas, Sousa-PB. Práxis: Saberes da Extensão, v. 6, p. 68-76, 2018.

OLIVEIRA FILHO, F. S. et al. Produção de hortaliças com o uso eficiente de água em propriedades rurais do sítio Barrocas, Sousa-PB. Práxis: Saberes da Extensão, v. 6, p. 68-76, 2018.

RIBEIRO, C. et al. Idosos e Família: Asilo ou Casa?. Revista do IEEE América Latina, v.

, p. 00, 2006.

SANTOS, A. P. S. (Org.) et al. Vivências e Práticas para a Coabitação no Semiárido Brasileiro: ensaios e reflexões. 1. ed. Campina Grande: Instituto Nacional do Semiárido, 2016. v. 1. p. 3-206.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n1-327

Refbacks

  • There are currently no refbacks.