Violência Doméstica: Percepção dos Estudantes na Cidade de Patos de Minas/ Domestic Violence: Students Perception in Patos de Minas City

Authors

  • Vitoria Núbia Silveira de Castro Brazilian Journals Publicações de Periódicos, São José dos Pinhais, Paraná
  • Adelaide Maria Ferreira Campos D'Avila
  • Laura de Oliveira Regis Fonseca
  • Liliane Silva Anjos
  • Larissa Evelyn Corrêa
  • Isadora Almeida Couto
  • Brenda Viana Valadares
  • Maira Gabrielle Silva Melo

DOI:

https://doi.org/10.34115/basrv5n2-031

Keywords:

Violência Doméstica, Violência Psicológica, Adolescentes.

Abstract

Trata-se de reflexão sobre a violência doméstica. Define-se violência doméstica, qualquer forma de uso intencional da força, intimidação ou coação contra terceiro, ou toda forma proposital, que de algum modo lese os direitos e necessidades do próximo. Segundo estudos, a violência doméstica, quando relacionada ao público infantil faz-se importante na questão psicológica e no desenvolvimento da criança perante a sociedade no seu futuro durante a fase adulta. Como objetivo, torna-se relevante informar os adolescentes a respeito do que é a violência doméstica, bem como dos recursos existentes para proteger as vítimas. Com base neste entendimento destaca-se a importância de identificar as violências sutis que ainda se encontram em estágio embrionário. No entanto, aponta-se como um grande problema a dificuldade na identificação da violência doméstica, em razão de esta aparecer diluída em atitudes aparentemente não relacionadas ao conceito de violência.

References

AMARIJO, Cristiane Lopes et al. Serviços de atendimento a mulheres em situação de violência doméstica. Brazilian Journal of Health Review, v. 3, n. 1, p. 1306-1323, 2020.

BARBOSA, Kevan Guilherme Nóbrega, et al. Epidemiological and spatial characteristics of interpersonal physical violence in a Brazilian city: A comparative study of violent injury hotspotsin familial versus non-familial settings, 2012-2014. Plos One. Belo Horizonte, 2019.

FILHO, Cleudemir Malheiros Brito. Violência de gênero – Feminicídio. Cadernos de Direito, v. 17, n. 32, p. 179-195, 2017.

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL. Secretaria de estado da segurança pública. Análise de Fenômenos de Segurança Pública - Violência Doméstica. Distrito Federal, 2019.

GUERRA, P. Violência doméstica: Implicações sociológicas, psicológicas e jurídicas do fenômeno. Manual Pluridisciplinar, Centro de Estudos Judiciários. Abril, 2016.

KITZMANN, K.M. Violência doméstica e seu impacto sobre o desenvolvimento social e emocional de crianças pequenas. University of Memphis, EUA. Agosto 2007.

MACHADO, Isadora Vier; ELIAS, Maria Lígia Genacim Granado Rodrigues. Feminicídio em cena: da dimensão simbólica à política. Tempo Social, v.30, n.1, p.283-304, 2018.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Violência intrafamiliar Orientações para a prática em serviço. Cadernos de Atenção Básica Nº 8 Série A – Normas e Manuais Técnicos; nº 131, 2002.

OLIVEIRA, A. C. G. D. A.; COSTA, M. J. S.; SOUSA, E. S. S. S. Feminicídio e violência de gênero: Aspectos sóciojurídicos. Revista Tema, v. 16, n. 24/25, p. 21-43, 2015.

ONU. “Modelo de protocolo latino-americano de investigação das mortes violentas de mulheres por razões de gênero (femicídio/feminicídio)”.

PRADO, Débora; SANEMATSU, Marisa. Feminicídio #InvisibilidadeMata. São Paulo: Instituto Patrícia Galvão, 2017.

SECRETARIA ESPECIAL DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES. Enfrentando a Violência contra a Mulher. Brasília, 2005.

SENADO FEDERAL. Observatório da Mulher Contra a Violência. Panorama da violência contra as mulheres no Brasil: indicadores nacionais e estaduais. Brasília, 2016

SENADO FEDERAL. Panorama da violência contra as mulheres no Brasil: indicadores nacionais e estaduais. Observatório da Mulher Contra a Violência, 2016.

WAISELFISZ, Julio Jacobo. Mapa da Violência 2015: Homicídio de mulheres no Brasil. Brasília: Flacso, 2015.

WALKER, Lenore Edna. The Battered Woman Syndrome. Springer Publishing Company. New York, 2009.

Published

2021-04-08

Issue

Section

Artigos originais