Síntese e caracterização de argila organofílica: estudo da influência do pH na adsorção de cromo visando o tratamento de rejeitos de curtumes/ Synthesis and characterization of organophysical argyl: study of the influence of pH on chromium adsorption for treatment of curtum waste

Authors

  • Emílio Gomes Domingues Neto
  • Arno Heeren de Oliveira
  • Margarete Aparecida Pereira

DOI:

https://doi.org/10.34115/basrv5n2-042

Keywords:

Argila Organofílica, Cromo, Curtume, Adsorção, pH.

Abstract

A crescente rigidez das legislações ambientais, associada aos impactos provenientes do despejo inadequado de rejeitos, têm desafiado diversas indústrias a buscarem formas mais eficientes para tratar seus rejeitos. A indústria de fabricação de couros está em constante crescimento trazendo consigo uma grande carga de resíduos. Um dos resíduos sólidos mais gerados nesse tipo de indústria é o chamado “pó de rebaixadeira”. Este resíduo é gerado na etapa de acabamento do couro, onde o mesmo é raspado até atingir a espessura desejada pelo consumidor. Estas aparas são geradas em grandes quantidades por dia, possuem grande concentração de metais pesados em sua composição (principalmente cromo, possuem baixo peso específico, são de difícil compactação e geralmente são destinadas a aterros industriais. Surgindo como uma forma eficiente e de fácil operação quando comparada a outras técnicas de tratamento de efluentes industriais, a adsorção de contaminantes utilizando argila organofílica como adsorvente tem ganhado espaço como uma tecnologia nova e potencialmente viável, devido principalmente à simplicidade de operação e ganhos na remoção do contaminante. Neste trabalho foi realizada a caracterização da argila bentonita sódica e posteriormente a sua organofilização para que possa ser aplicada numa solução de dicromato de potássio, visando à remoção de Cr (VI), principal contaminante presente nos resíduos de curtumes. Os resultados das análises realizadas mostraram evidências de que a organofilização da argila ocorreu, vistos os resultados obtidos na análise química. Os resultados indicaram ainda boa eficiência na remoção de cromo, especialmente para um pH igual a 2, onde a remoção foi a máxima obtida.

References

JORDÃO, C. P.; DA SILVA, A. C.; PEREIRA, J. L.; BRUNE, W.; Nova Química. 22, 47. 1999.

MARTINES, A.M. et al. Ammonia volatilization in soil treated with tannery sludge. Bioresource Technology. Universidade de São Paulo, 2010.

AQUIM, P. M. de; GUTTERRES, M.; TESSARO, I. C. Análise dos efluentes gerados no processo de ribeira e curtimento da indústria do couro. In: Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química, 2004. Disponível em: <http://www.ppgeq.ufrgs.br/projetos/curtumes/Arqs/Analiseefluentes.pdf>. Acesso em: 01/10/2018.

Norma Brasileira Associação Brasileira de Normas Técnicas 10004/2004. Disponível em: <http://www.ccs.ufrj.br/images/biosseguranca/CLASSIFICACAO_DE_RESIDUOS_SOLIDOS_NBR_10004_ABNT.pdf>. Acesso em: 01/10/2018.

CUNHA, R. S. S.; MOTA, J. D.; RODRIGUES, M.G.F. Síntese, caracterização estrutural e aplicação de argila organofílica na remoção de óleo lubrificante e

óleo diesel no processo de adsorção em sistema de banho finito. X Encontro Brasileiro sobre Adsorção. São Paulo: Guarujá, 27 a 30 de abril de 2014.

SANTOS, P. S.; SANTOS, H. S. Ciência e tecnologia de argilas. 2. ed. rev. e ampl. São Paulo: Edgar. Blucher, 3v. 1989-1992, 1089p.

BRANCO, P. M.. Dicionário de Mineralogia e Gemologia. São Paulo: Oficina de Textos, 2008. 608 p. il.

GUERRA, D. L.; SANTOS, M. R. M. C. and AIROLDI, C. Mercury adsorption on natural and organofunctionalized smectites - thermodynamics of cation removal. Journal of Brazilian Chemical Society, v.20, n.4, p.594-603, 2009.

LUNA, F. J; SCHUCHARDT, U. Argilas Pilarizadas – Uma introdução. Instituto de Química da Universidade de Campinas, 1997.

SANTOS, P. S. Ciência e Tecnologia de Argilas, 2ª edição, Vol. 1, Editora Edgard Blücher Ltda, São Paulo, Brasil (1989) 215.

HARVEY, C. C., LAGALY, G. Conventional applications. In: Bergaya, F., Theng, B. K. G., Lagaly, G. (editors). Handbook of clay science. Developments in clay science. Amsterdam: Elsevier; 2006.

BRINDLEY, G. W. 198. Order-Disorder in Clay Mineral Structures, Chapter2. In:Brindley G.W. and Brown, G. Crystal Structure of Clay Minerals and their X-ray Identification. Mineralogical Society, p.125 - 195. London, 1994.

SANTOS, P. S. Ciência e Tecnologia das Argilas. Vol1, 2ed. São Paulo:Editora Edgard Bücher Ltda. 408p. 1984.

SANTOS, P. S.; Santos, H. S. 1989-1992. Ciência e tecnologia de argilas. 2. ed., rev. e ampl. São Paulo: E. Blucher, 3v. 1089p.

SANTOS, P. S. Tecnologia de argilas: aplicada as argilas brasileiras - fundamentos. Sao Paulo: Edgard Blucher/Ed. USP. 1975.

MELLO, F. de A. et. al. Fertilidade do solo. São Paulo: Nobel, 1983. 400 p.

VALENZUELA, D. F. R. Preparação, a nível de laboratório, de algumas argilas esmectíticas organofílicas - 256p. Tese de Doutorado, Engenharia Química, Universidade de São Paulo, São Paulo - SP. 1994.

COSTA. J. M. - Desenvolvimento de nanoestruturas adsorvente de argilas para tratamento de efluentes contendo compostos orgânicos do tipo betx – Faculdade Tecnológica SENAI CIMATEC – Salvador 2012.

PAIVA, L. B.; MORALES, A. R; DIAZ, F. V. Argilas organofílicas: características, metodologias de preparação, compostos de intercalação e técnicas de caracterização. Cerâmica vol.54 no.330 São Paulo Apr./June 2008.

SILVA, A. A.; PEREIRA, K. R.; RODRIGUES, M. G. F; WIEBECK, H. VALENZUELA, D. F. R. Uso de Argilas Organofílicas na Purificação de Efluentes

SILVA, A. A. Estudo de argilas organofílicas destinadas à separação óleo/água. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química do Centro de Ciências e Tecnologia da Universidade Federal de Campina Grande. Campina Grande – PB, Novembro de 2005.

JONES, B. H. Chromium Recovery Through Incineration of Liquid and Solid Tannery Wastes –“The Ultimate Solution”. Journal of American Leather Chemists Association (JALCA), Easton, Pa, v. 74, n. 11, p. 395 – 403, Nov. 1979.

MILACIC, R.; STUPAR, J.; KOZUH, N.; KOROSIN, J.; GLAZER, I. Fractionation of Crand Determination of Cr (VI) in Blue Shavings. Journal of American Leather Chemists Association (JALCA), Easton, Pa, v. 87 p. 221 – 232, 1992.

HEIDEMANN, E. Depósito e Reciclagem de Materiais Curtidos ao Cromo. Revista do Couro, Estância Velha, v. 18, n. 86, p. 48-50, jun./julh. 1992.

JAIN, A. K.; GUPTA, V. K.; BHATNAGAR, A.; SUHAS. Utilization of industrial waste products as adsorbents for the removal of dyes, J. Hazard. Mater. B101, p. 31-42. 2003.

FERREIRA, E. L. Pele, Couro, Moda: a matança de animais e o cromo. In: Etnobotanica, 2011. Disponível em: <http://www.etno-botanica.com/2011/02/pelescouro-moda-matanca-de-animais-e-o.html>. Acesso em: 03/10/2018.

Published

2021-04-20

Issue

Section

Artigos originais