Influência da aplicação de suco de limão sobre a coloração de maçãs desidratadas / Influence of the application of lemon juice on the color of dehydrated apples

Authors

  • Rayana Soares Ferreira
  • Pahlevi Augusto de Souza
  • Flavio Gomes Fernandes
  • Rafael Souza Cruz
  • Auriana de Assis Regis

DOI:

https://doi.org/10.34115/basrv6n4-003

Keywords:

analises colimétricas, Polifenoloxidase, escurecimento enzimático.

Abstract

A desidratação é uma técnica bastante utilizada na preservação de produtos perecíveis, onde o teor de água do alimento é reduzido até níveis muitos baixos, a vista disso diminuindo a deterioração. A maçã é rica em composto fenólicos, o que favorece o escurecimento e o grande problema na industrialização da maçã é o escurecimento da polpa que ocorre logo após alterações físicas pela ação da enzima polifenoloxidase. Sabe-se que a presença de pHs ácidos inibem a atividade dessa enzima. O objetivo desse trabalho foi analisar o efeito do suco de limão sobre a coloração de maçãs desidratadas. As maçãs e os limões foram adquiridos no comercio local da cidade de Sousa-PB, as frutas foram encaminhadas para o laboratório de processamento de frutas e hortaliças do IFPB-Campus-Sousa. Após a seleção, classificação e sanitização das frutas, as maçãs foram fatiadas em cinco grupos diferentes, sendo um grupo determinado controle (T1), que não recebeu o pré-tratamento com suco de limão, e os demais grupos (T2, T3, T4 e T5) que foram imersos durante o tempo de 5, 10, 15 e 20 minutos na solução de suco de limão, respectivamente. A secagem das maçãs foi realizada em estufa de circulação de ar a 60⁰C durante 20 horas. A cor foi medida com um colorímetro de refletância e expressa nas coordenadas de cores L*, a* e b*. Por meio destas coordenadas foi calculado o croma,e o ângulo Hue. O rendimento final das maçãs após a desidratação foi de 20,04%. Com relação a cor, a aplicação do pré-tratamento do suco de limão tornou o produto mais claro (L) de acordo com o aumento do tempo aplicado. As coordenadas a* e b* obtiveram resultados positivos com cores vermelho vivo e amarelo, respectivamente. O tempo de aplicação do pré-tratamento aumentou os valores de croma e °hue. Portanto o uso do pré tratamento de suco de limão é um método viável e eficiente para a inibição da atividade enzimática que provoca o escurecimento em maçãs desidratadas, sendo de fácil aplicação e baixo custo.

References

ALBUQUERQUE, K. G. S.; DIAS, L. M. M.; SOUSA, S. F. Cinética de degradação da cor em maçãs submetidas ao branqueamento.In: Congresso Internacional das Ciências Agrárias-COINTER PDVAgro.Recife: Instituito Internacional Despertando Vocações, 2019. Disponível em: <https://doi.org/1031692/2556-7701.IVCOINTERPDVAgro.2019.0070 >. Acesso:20 mar.2022.

BORGES, J. T. S. et al. Avaliação física e sensorial de chips desidratados de maçã sabor natural e canela. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 9, p. 66554-66573, 2020.

BORGUINI, R,G.;SILVA,M.V. Características físico-químicas e sensoriais do tomate(Lycopersicon esculentum) produzido pro cultivo organico em comparação ao convencional.Rev.Alim.Nutr.Araquarara,v.16,n,4,p.355-361,2005.

CHAVES et al. Elaboração e caracterização de chips de maças (Malus domestica). 58º Cngresso Brasileiro de Química. São Luis (MA), 2018.

CORRÊA, R. C; VOLCAN, D. M; NORA, L; KROLOW, A. C. Combinação de métodos físicos e químicos para evitar escurecimento enzimático em purê de maçãs.5⁰ Simpósito de Segurança Alimentar Alimentação e Saude. Bento Gonçalves, RS.2015. Disponivel em: <http://www.ufrgs.br/sbctars-eventos/ssa5> Acesso em:20 fev.2022.

COSTA,K.K.N.et.al. Desidratação de maçãs com tratamento de ácido cítrico. In Encontro Nacional da Agroindustria. Bananeiras: IBEA.2017. Disponível em: <https://iienag2017.wixsite.com/enag > acesso em 20 fev.2022.

DE SOUSA, F. C. et.al. Produção e avaliação físico-quimica de mãças-chips. In Encontro Nacional da Agroindustria. Campinas: Galoá.2018. Disponivel em: <https://proeedings.science/enag/enag-2018/papers/producao-e-avaliacao-fisico-quimica-demaca-chips>. Acesso: 02 mar.2022.

DE SOUSA, M.; SOARES, M, V.; OLIVEIRA, E, G. Analises de cor de chips de maça liofilizadas. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão,v.5, n.2, 2020.

EGEA, M. B. Desenvolvimento de produto funcional: maçã desidratada contendo fruto oligossacarídeos. 2010, 93 f. Dissertação (Mestrado em Ciência de Alimentos) – Universidade Estadual de Londrina, Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Ciência de Alimentos, Londrina-PR, 2010.

ENDO, E.et al. Uso de filmes ativos na conservação da batata minimamente processada.Semina: Ciências Agrárias. Londrina, vol.19, n 02 :349-360, abr/jun. 2008.

FERNANDES, A. M.; SORATTO, R,P.;EVANGELISTA,R,M.;NARDIN,I. Qualidade físico-química e de fritura de tubérculos de cultivares de batata na safra de inverno.Horticultura Brasileira,v.28,n.3,p-299-304,2010.

FOOD INGREDIENTS BRASIL. Dossiê de Alimentos Desidratados: Alimentos Desidratados. Revista-fi, v.1, n.26, p.58-71, 2013.

FOOD INGREDIENTS BRASIL. A desidratação na conservação dos alimentos.

Revista-fi, v.1, n.38, p.68 - 75, 2016.

GOMES, A.T.; CEREDA, M.P.; VILPOUX, O. Desidratação osmótica: uma tecnología de baixo custo para o desenvolvimento da agricultura familiar. Revista Brasileira de gestâo e desenvolvimento Regional, v. 3, n. 3, p.212-226, 2007.

KELLER, A. M. Pré tratamentos de fatias de maçã Fuji para desidratação em diferentes temperatura.2018:28F. Trabalho de Conclusão de Curso (Engenharia Agricola e Ambiental) Universidade Federal de Mato Grosso.Sinop-MT,2018.

KIST, B.B. Cartilha anuário brasileiro da maçã 2018 – Santa Cruz do Sul: Editora Gazeta Santa Cruz, 2018. 56 p.: Maçã – Brasil. Disponível em < http://www.abpm.org.br/wp-content/uploads/2018/06/Anuario_maca_2018.pdf> acesso 15 nov.2021.

LEITE.A.L.M. P; SILVA.F. S; PORTO.A. G; PIASSON.D; SANTOS.P Contração volumétrica e cinética de secagem de fatias de banana variedade Terra. Pesquisa. Agropecuária Trop., Goiânia, v. 45, n. 2, p. 155-162, abr./jun. 2015.

LEWICKI, P. P., DUSZCZYK, E. Color change of selected vegetables during convective air drying. International Journal of Food Properties, v.1,n.3,p. 263 – 273,1998.

MCGUIRE, R. G. Reportong of objective colour measurements. HortScience. Alexandria, v.27, p. 1254 – 1255, 1992.

OETTER, M. Fundamentos de ciência e tecnologia de alimentos. Barueri,SP: Manoele,2006.

OLIVEIRA, T. M., SOARES, N.F.F.,PAULA,C. D.,VIANA, G.A. Uso da embalagem ativa na inibição do escurecimento enzimático de maçãs. Ciências Agrárias, Londrina,v.29,n,1,pg.117-128,2008.

PALOU, E.; MALO, A.L.;CÁNOVAS,G.V.B.;CHANES,J.W.;SWANSON,B.G. Polyphenoloxidase activity and calow of blanched and high hydrostatic pressure treafed banana puree. Journal of Food Science, v.64, nº.1,P.42-45,1999.

PRESTE, A. A. Avaliação do escurecimento enzimático em maçãs híbridas: potencial tecnológico e atividade antioxidante.2019.109 f. Dissertação (mestrado em ciências e tecnologia de alimentos). Universidade Estadual de Ponta Grossa, Ponta Grossa-PR.2019.

REIS, K.C. dos; AZEVEDO, L. F. de; SIQUEIRA, H.H. de; FERRUA, F.Q. Avaliação

físico-química de goiabas desidratadas osmoticamente em diferentes soluções. Revista Ciência agrotecnica, Lavras, v. 31, n. 3, p. 781-785, maio/jun., 2007.

RIBEIRO, M.F. Desidratação de berinjela em diferentes temperaturas.2016.28 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Engenharia agrícola e Ambiental) Universidade Federal de Mato Grosso, Sinop-MT.2016.

ROCHA, D. S; REED, ELAINE. Pigmentos naturais em alimentos e sua importância para a saúde. Estudos, V. 41, n. 1, p. 76- 85, 2014.

SARAIVA, S.H et al. Estudo do processo de secagem de maçã. Alegre, ES: Universidade Federal do Espírito Santo/Departamento de Engenharia Rural, 2010.

SEIFERT, M.; CANTILLANO, R.F.F.; RIBEIRO, J.A.; SILVEIRA, C.F.; NOGUEIRA, D.; NORA, L. Avaliação da cor em maçã (Malus doméstica Borkh.) cv. Gala, minimamente processada, tratada com diferentes coberturas comestíveis. In: SIMPÓSIO DE SEGURANÇA ALIMENTAR: ALIMENTAÇÃO E SAÚDE. 5., 2015. Bento Gonçalves. Anais... Rio Grande do Sul: SBCTA, 2015. p.1-4.

SOUZA, V. C; OCÁCIA, G. C. Cinética da secagem de maçã em secador convectivo, 2009.

URUN, G.B.; YAMAN,U.R.; KOSE.E.Determination of drying characteristics and quality properties of eggplant in different drying conditions.Italian Journal of Food Science,v27,n.4,p.459-467,2015.

Published

2022-07-01

Issue

Section

Artigos originais