Gestão do conhecimento e redes sociais: uma análise do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC) / Knowledge management and social networks: an analysis of the Federal Institute of Science and Technology of Santa Catarina (IFSC)

Authors

  • Bruno Cavalheiro Bertagnolli
  • Cláudio José Amante
  • Cristiele Aparecida Petri
  • Juliana Fraga Duarte

DOI:

https://doi.org/10.34115/basr.v2i4.521

Keywords:

Gestão do Conhecimento. Redes Sociais. Instituições de Ensino

Abstract

A relação entre Gestão do Conhecimento e a popularização das redes sociais  tem adquirido evidência no século XXI, principalmente no contexto de comunicação de instituições públicas. Tal fato indica a importância da análise de como o conhecimento vem sendo transmitido em tal contexto. Assim, o objetivo deste artigo é identificar de que forma as redes sociais são utilizadas como ferramentas de gestão do conhecimento em instituições públicas de ensino, utilizando como objeto de estudo o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC). O estudo configura-se em um estudo de caso com focoqualitativo. Realizou-se entrevistas estruturadas com gestores das redes sociais da instituição a fim de compreender como são utilizadas, relacionando os resultados ao processo SECI proposto por Nonaka e Takeuchi (2008). Por meio da análise, identificou-se que o conhecimento explícito - sequencial e digital - é predominante, caracterizado pela objetividade e racionalidade.

References

ANGELONI, M. T. (Org.). Organizações do conhecimento: infraestrutura, pessoas e tecnologia. 2ª ed. São Paulo: Saraiva, 2008.

ANGELONI, M. T.; DAZZI, M. C. S. A Era do Conhecimento. In: SILVA, R. V.; NEVES, A. (Org.). Gestão de empresas na era do conhecimento. 2.ed. São Paulo: Serinews, 2007.

BARCELLOS, M. A. R. Avaliação da eficiência de comunicação em redes sociais digitais: uma análise exploratória do cenário de empresas no Brasil. 2010. 106 p. Dissertação (Mestrado em Administração) – Fundação Getúlio Vargas, São Paulo. 2010.

BAREFOOT, D.; SZABO, J. Manual de marketing em mídias sociais. São Paulo: Novatec, 2010.

BRESSAN, R. T. You Tube: intervenções e ativismos. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO DA REGIÃO SUDESTE, 12., Juiz de Fora (MG), 2008. Anais... Juiz de Fora: Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, 2008. Disponível em <http://www.petfacom.ufjf.br/arquivos/artigos/Artigo_1_You_Tube.pdf>. Acesso em: 25/05/2018.

BRITO, L. M. P. Gestão de competências, gestão do conhecimento e organizações de aprendizagem: instrumentos de apropriação pelo capital do saber do trabalhador. Fortaleza: Imprensa Universitária, 2005. 239p.

CAMPOS, M. M. Gestão do conhecimento organizacional na administração pública federal em Brasília: um estudo exploratório. 2003. 126 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade de Brasília, Brasília. Disponível em: <http://eprints.rclis.org/12296/1/Disserta%C3%A7%C3%A3o_Marcelo.pdf>. Acesso em: 10 maio 2018.

CAMPOS, M. M. Gestão do conhecimento organizacional. Brasília, DF: Unyleya, 2018.

CAVALCANTI, M.; GOMES, E. A sociedade do conhecimento e a política industrial brasileira. In: CASSIOLATO, J. E. et al. O futuro da indústria: oportunidades e desafios: a reflexão da universidade. Brasília: MDIC/STI, 2001. p.245-267.

CHOO, C. W. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: Senac, 2003.

COMM, J.; BURGE, K. O poder do Twitter: estratégias para dominar seu mercado e atingir seus objetivos com um tweet por vez. São Paulo: Gente, 2009.

DAVENPORT, T.; PRUSAK, L. Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. 15. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2003.

DIAS, G. M. Uso da Web 2.0 pelas organizações brasileiras: quais são as contribuições dos novos recursos para alavancar a gestão do conhecimento? 2009. 121 p. Dissertação (Mestrado em Administração) – Faculdades Integradas Pedro Leopoldo, Pedro Leopoldo. 2009.

EDVINSSON, L.; MALONE, M. S. Capital intelectual: descobrindo o valor real de sua empresa pela identificação de seus valores internos. São Paulo: Makron Books, 1998.

EVANS, D. Marketing de mídia social: uma hora por dia. Rio de Janeiro: Starling Alta Com. Ltda, 2009.

FIGUEIREDO, S. P. Gestão do conhecimento: estratégias competitivas para a criação e mobilização do conhecimento na empresa. Rio de Janeiro: QualityMark, 2005.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GEUS, Arie de. A empresa viva. São Paulo: Campus, 1998.

GUEDES, A. L. A.; SÁ, M. F.; RODRIGUEZ, M. V. R. A percepção da transmissão do conhecimento nas redes sociais informais (RSI) de atendimento ao cliente: estudo em uma empresa pública de tecnologia da informação e comunicação. In: CONGRESSO NACIONAL DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO: ENERGIA, INOVAÇÃO, TECNOLOGIA E COMPLEXIDADE PARA A GESTÃO SUSTENTÁVEL, 6., Niterói, ago. 2010. Anais...Niteroí, 2010. Disponível em: <http://www.excelenciaemgestao.org/Portals/2/documents/cneg6/anais/T10_0326_1275.pdf>. Acesso em: 25 maio 2018.

GUNELIUS, S. Marketing nas mídias sociais em 30 minutos: manual prático para divulgar seus negócios pela internet de modo rápido e gratuito. São Paulo: Cultrix, 2012.

HAY, Deltina. A survivalguideto social media and web 2.0 optimization: strategies, tactics, and tools for succeeding in the social web. Austin: Dalton Publishing, 2009.

HOOTSUITE. Digital in 2018. Disponível em: <https://wearesocial.com/blog/2018/01/global-digital-report-2018>. Acesso em: 22 de maio de 2018.

INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA. Relatório de gestão do IFSC 2017. Disponível em: <http://www.ifsc.edu.br/relatorios-de-gestao>. Acesso em: 18 de jun. 2018

KUSHNER, D. A BriefHistoryof Marketing Technology (and Social Media Marketing). 2014. Disponível em: < https://www.act-on.com/blog/brief-history-social-media-marketing/>. Acesso em: 20 de jun. 2017.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

MARTELETO, R. M. Análise de redes sociais: aplicação nos estudos de transferência da informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 3, n. 1, p. 71-81, jan./abr. 2001.

MARTIN, G. Z. 30 dias para arrasar nas mídias sociais. Rio de Janeiro: Best Business, 2012.

MÜLBERT, A. L.; MUSSI, C. C.; ANGELONI, M. T. Estrutura: o desenho e o espírito das organizações. In: ANGELONI, M. T. (Org.). Organizações do conhecimento: infraestrutura, pessoas e tecnologia. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2008. p. 105-129.

NONAKA, I; TAKEUCHI, H. Criação de conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. 3. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997

NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Gestão do conhecimento. Porto Alegre: Bookman, 2008.

PEREIRA, D. A. Mídias Sociais como estratégia de comunicação em Instituições de Ensino: o caso do Instituto Federal de Santa Catarina. Publicação do IFSC. 2013

RAINIE, L.; BRENNER, J.; PURCELL, K. Photosandvideosas socialcurrency online. Pew Internet & American Life Project. 2012.

REZ, R. O que é storytelling?. Nova Escola de Marketing. Disponível em: <https://novaescolademarketing.com.br/marketing/o-que-e-storytelling/>. Acesso em 22 de maio de 2018.

SANTIAGO JR., J. R. S.; SANTIAGO, J. R. S. Capital intelectual: o grande desafio das organizações. São Paulo: Novatec, 2007. 320 p.

SANTOS, N. Conheça a História das Redes Sociais. 2011,Disponível em:< http://www.natanaeloliveira.com.br/a-historia-das-redes-sociais/> Acesso em: 18 de jun de 2018

SILVA, S. L. da. Gestão do conhecimento: uma revisão crítica orientada pela abordagem da criação do conhecimento. Ciência da Informação, Brasília, DF, v.33, n. 2, p. 143-151, maio/ ago. 2004.

SVEIBY, K. E. A nova riqueza das organizações: gerenciando e avaliando patrimônios de conhecimento. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

TORRES, C. A Bíblia do marketing digital. São Paulo: Novatec, 2009.

WEINBERG, T. The new communityrules: marketing onthe social web. 1. ed. Sebastopol: O´Reilly Media, 2009.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2. Ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

Published

2018-09-27

Issue

Section

Artigos originais