Desenvolvimento e Investimento de Startups brasileiras: a percepção de múltiplos stakeholders / Development and Investment of Brazilian Startups: the perception of multiple stakeholders

Authors

  • Fabricio Stocker
  • Nicolas Marcio De Souza Silva
  • Julio Cesar De Jesus Souza
  • Tatiani Moreira Silva
  • Felipe de Almeida Santos
  • Rodrigo Daniel Sergio

DOI:

https://doi.org/10.34115/basrv3n6-027

Keywords:

Startups, Investimento. Venture Capital. Novos Negócios. Incertezas.

Abstract

Empresas que tendem a criar negócios disruptivos influenciados pelas oportunidades geradas pelos avanços tecnológicos, estão envolvidas em um ambiente de desafios e incertezas. Frente a isso, este trabalho tem por objetivo analisar a percepção dos stakeholders de startups diante das incertezas e desafios nas diferentes fases de investimento no Brasil. Para tal, esta pesquisa de cunho qualitativo, utilizou três diferentes tipos de roteiros estruturados, que possibilitaram a execução de entrevistas com 9 indivíduos, divididos em três classes: empreendedor, especialista e investidor. Com base nas discussões abordadas sobre o estudo, é possível encontrar potenciais contribuições desta pesquisa. Primeiramente, uma visão dos principais stakeholders envolvidos no desenvolvimento de startups em diferentes momentos de investimento, seja em estágios iniciais do desenvolvimento do produto/serviço ou até mesmo em fase de maturação. A contribuição da pesquisa consiste na ampliação e descrição do fenômeno de como startups sobrevivem diante de um ambiente com alto grau de incerteza e competem por diferentes fontes de investimento.

 

 

References

ABSTARTUPS. Aprenda já o que é o capital semente. [S. l.], 18 jan. 2017. Disponível em: https://abstartups.com.br/aprenda-ja-o-que-e-o-capital-semente/ >. Acesso em: 5 maio 2019.

BRASSCOM. Start Up. São Paulo, 2012. Disponível em: <http://www.brasilitplus.com/brasilit/upload/download/1416332923startups.pdf >. Acesso em: 17 nov. 2018.

CARVALHO, A. G.; RIBEIRO, L. L.; FURTADO, C. V. A indústria de Private Equity e Venture Capital: primeiro censo brasileiro. São Paulo: Saraiva, 2006. 135 p.

COUTO, MARCELO H.G; TEBERGA, P. M. F. ; CASTRO, A. C. ; OLIVA, F. L. . Capacidades Dinâmicas Na Inovação Dos Modelos De Negócio De Startups. Revista Alcance? Eletrônica, 2019. – Forthcoming.

CUNHA FILHO, Marcio Augusto Lassance ; REIS, Alessandro Paes dos; ZILBER, Moisés Ari. Startups: Do Nascimento Ao Crescimento. Proposta De Integração Paraciclos De Inovação Edesafios Do Desenvolvimento, São Paulo, p. 1-16, 30 set. 2018.

DORNELAS, José Carlos Assis. Empreendedorismo: transformando idéias em negócios. 3. ed., rev. e atual. Rio de Janeiro: Campus, 2008.

FINANCE ONE. As 10 marcas mais valiosas do mundo em 2018, 2018. Disponível em: <https://financeone.com.br/marcas-mais-valiosas-do-mundo-2018/ >. Acesso em: 20 nov. 2018.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social / Antônio Carlos Gil. - 6. ed. - São Paulo. Atlas, 2008

INSTITUTO DE INOVAÇÃO. CAPITAL DE RISCO: GUIA PRÁTICO PARA EMPRESAS NASCENTES. [S. l.: s. n.], 2008. Disponível em: http://brasil.abgi-group.com/wp-content/uploads/2010/08/guia_capital_risco.pdf >. Acesso em: 4 maio 2019.

MARTINS, Gilberto de Andrade. Estudo de caso: uma estratégia de pesquisa. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

MATOS, Felipe. 10 mil startups. São Paulo: Mariposa, 2017.

MAYO, A. O valor humano da empresa: valorização das pessoas como ativos. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2003. p. 101.

MEIRELLES, Jorge Luis Faria; JÚNIOR, Tabajara Pimenta; REBELATTO, Daisy Aparecida do Nascimento. Venture Capital e Private Equity no Brasil: alternativa de investimentos para empresas de base tecnológica. Revista Gestão de Produção, v.15, n1, 2008, p.11-21.

OLIVA, F.L ; COUTO, M. H.G. ; SANTOS, R.F.; BRESCIANI, S. The integration between knowledge management and dynamic capabilities in agile organizations. MANAGEMENT DECISION, 2018.

PORTER, Michael E. Estratégia competitiva: técnicas para a análise de indústrias e da concorrência. 7 ed. Rio de Janeiro: Campus. 1986.

RIBEIRO, Leonardo de Lima. O modelo brasileiro de private equity e venture capital. São Paulo, 2005. Dissertação (Mestrado em Administração) – Programa de Pós-graduação em Administração, Economia e Contabilidade – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade – Universidade de São Paulo, 2005.

RIES, Eric. A startup enxuta: como empreendedores atuais utilizam a inovação contínua para criar empresas extremamente bem-sucedidas. São Paulo: Lua de papel, c2012. xi, 274 p. ISBN 9788581780047.

RIES, Eric. O estilo Startup. Rio de Janeiro: LeYa, 2018

SÁVIA, Lucas Della. Investimento Em Empresas Jovens: Estágios De Maturidade E Modalidades De Financiamento. [S. l.], 2018. Disponível em: http://fcpartners.com.br/blog/investimento-em-empresas-jovens-estagio-de-maturidade-e-modalidades-de-financiamento/ >. Acesso em: 5 maio 2019.

TORTATO. Afinal, o que é uma Startup?,2013.Disponível em: <http://blog.pr.sebrae.com.br/empreendedorismo/afinal-o-que-e-uma-startup>. Acesso em 28 nov.2018.

Published

2019-12-09

Issue

Section

Artigos originais