Produção artesanal de biscoitos à base de farinha de arroz como uma alternativa econômica para pequenos empresários na província de Los Ríos / Artisanal production of rice flour-based cookies as an economic alternative for small entrepreneurs in the Province of Los Ríos

Autores

  • Juan Villamarin Barreiro
  • Pedro Rodríguez Gómez
  • Roberto Medina Burbano
  • Jhon Izquierdo Morán

DOI:

https://doi.org/10.34188/bjaerv5n3-019

Palavras-chave:

farinha de arroz, processamento, consumidores, aceitação.

Resumo

O arroz é um dos cereais mais adequados para o processo de produtos sem glúten, a farinha de arroz é pouco conhecida no mercado mesmo contendo altos níveis nutricionais, além dos baixos níveis de sódio e carboidratos serem um produto de fácil digestão, atualmente as padarias disponíveis no mercado são caracterizadas pela substituição da farinha de trigo por farinha de feijão ou farinha de soja que pode ser rica em carboidratos mas deficiente em proteínas, ao contrário da farinha de arroz que é alta em nutrientes. A farinha de arroz pode ser usada para fazer bolos sem glúten, biscoitos, pães e bebidas, tudo isso pode ser adoçado com stevia para torná-los mais saudáveis e mais baixos em açúcares. Esta pesquisa foi realizada nas instalações da Faculdade de Ciências Agrárias, nos laboratórios do curso de Agroindústria da Universidade Técnica de Babahoyo, localizado no Km 7 ½ na estrada Babahoyo - Montalvo. O objetivo da presente pesquisa era elaborar biscoitos artesanais à base de farinha de arroz como uma alternativa econômica para pequenos empresários da Província de Los Ríos. A análise do grau de aceitação do produto pelos consumidores potenciais foi realizada por meio de pesquisas. Para esta análise, foi realizada uma pesquisa dentro da Universidade Técnica de Babahoyo- UTB, para a qual vários funcionários da instituição foram considerados. Foi demonstrado que os 61 entrevistados representam 100%. Considerando um total de 599 funcionários da UTB, foi retirada uma amostra representativa de 61 indivíduos, com base em uma margem de erro de 10% e um nível de confiança de 90%, procedendo à aplicação da fórmula da Fisher para o cálculo da amostra.

Referências

Alais, C. 2014. Importancia de la harina de arroz. Azucena Martín. 58 p.

Byers, K., Savaiano, D. 2015. Harina de arroz en la elaboración de galletas. IICA. 47 p.

Valenzuela, C. 2010. Nutrición balanceada. Revista chilena de nutrición 12(6): 1-15.

Valverde, B. 2015. Composición nutritiva de la harina de arroz. Revista Nutrición humana 8(2): 1-9.

Aguilar, M. (2014). Elaboración de harina de arroz para postres. Archivos latinoamericanos. 5 p.

Azcona, Á. 2013. Importancia de la elaboración de harina de arroz para postres. Comunidad andina. 1-11.

Barros, C., Buenrostro, M. 2016. Nutrición en la alimentación. Revista Investigación 4(2): 1-10.

Burge, J., Kirchner, M., Bramanti, B., Haak, W., Thomas, M. 2017. Elaboración de harina de arroz para postres. Investigación nutritiva 8(2): 1-8.

Gómez, O. 2015. Harina de arroz para postres. Revista Lasallista de investigación 15(5): 1-9.

Mosquera. A., Carrera, J., Villada Castillo, S. 2017. Utilización del arroz integral en la elaboración de harinas. Revista Consumo Humano 14(5): 1-8.

Downloads

Publicado

2022-07-22

Edição

Seção

Artigos originais