Desempenho do uso da terra em consórcios agroecológicos com algodão no alto sertão de Sergipe

Land ratio performance in agroecological consortia with cotton in the Sergipe high hinterland

Autores

  • Victoria Regina de Souza Moura
  • Fábio dos Santos Santiago
  • Ricardo Menezes Blackburn
  • Juliana Melo da Silva
  • Carolina da Silva Moreira
  • Bayne Ribeiro Santos Doria Tavares

DOI:

https://doi.org/10.34188/bjaerv5n3-024

Palavras-chave:

agricultura familiar, agroecologia, policultivo

Resumo

O semiárido brasileiro é caracterizado por eventos extremos de estiagens. É neste cenário que o Projeto Algodão em Consórcios Agroecológicos, coordenado pela Diaconia, com apoio financeiro da Laudes Foundation, o FIDA/AKSAAM/UFV/IPPDS e IAF, em parceria com a ONG CDJBC e ACOPASE, assessora famílias agricultoras no plantio consorciado de algodão com culturas alimentares e forrageiras no controle da qualidade orgânica. O objetivo do estudo foi comparar o uso eficiente da terra (UET) em consórcios agroecológicos com monocultivos. O UET é um índice que compara áreas de terras necessárias com as culturas em monocultivos com rendimentos equivalentes das culturas consorciadas. Os índices de UETs para os consórcios 1, 2, 3, 4 e 5 foram 2,25, 1,42, 1,01, 1,17 e 2,05, respectivamente, os quais indicam que seriam necessários 125%, 42%, 1%, 17% e 105% a mais de área em monocultivo. É possível inferir que os consórcios agroecológicos indicam vantagem diante dos sistemas agrícolas em monocultivo.

Downloads

Publicado

2022-07-28

Edição

Seção

Artigos originais