Situação epidemiológica da meningite em Belém-PA, segundo sistema de informação, no período de 2015 a 2018 / Epidemiological situation of meningitis in Belman-PA, according to the information system, in the period from 2015 to 2018

Authors

  • Eduardo Pastana Cardoso Brazilian Journals Publicações de Periódicos, São José dos Pinhais, Paraná
  • Samuel Filipe Santos de Oliveira
  • Érica Crsitina Gonçalves Martins
  • Pedro Augusto Ramos dos Santos
  • Gustavo Milton Barbosa Pinto
  • Andressa Ayumi Essashika Nascimento
  • Antonio Aécio de Miranda Lima Junior
  • Camila Andrade Brito
  • Alexsander Pereira da Silva
  • Anna Leticia Alves Dourado

DOI:

https://doi.org/10.34119/bjhrv3n5-140

Keywords:

Epidemiologia, Meningite, Sistema de informação.

Abstract

A meningite é caracterizada por uma inflamação nas meninges, que afeta principalmente, o espaço aracnoide e em alguns casos chegando a atingir o segmento medular ou o craniano. Tem como agentes etiológicos virais o Enterovírus e bacterianosNeisseria meningitidis, o Haemophilus influenzae e o Streptococcus pneumoniae, e até mesmo fungos e parasitas, ocorrendo de uma maneira menos frequente (SILVA, 2018). A transmissão ocorre através do contato direto pessoa a pessoa, por meio de secreções respiratórias de pessoas infectadas, assintomáticas ou doentes. Os principais sintomas são: Febre, vômitos/náuseas, cefaleia, rigidez na nuca e convulsões (BRASIL, 2017). Para o tratamento é necessário de forma precoce a antibioticoterapia associado a outros tipos de tratamento de suporte, como reposição de líquidos e cuidados na assistência, de preferência (SILVA, 2018). Ademais, estudos mostram que para se evitar etiologias bacterianas, torna-se necessário o uso de vacina meningocócica conjugada, que é realizada aos 3, 5 e um reforço aos 12 meses. O Sistema de Informação de Agravos de Notificação - SINAN é um instrumento fundamental para pesquisa epidemiológica, pois tem como responsabilidade o desenvolvimento de um sistema de informação eficaz, capazes de auxiliar no planejamento da saúde, definir prioridades e avaliar o impacto das intervenções. Trata-se de um estudo transversal de abordagem quantitativa, para avaliarcasos confirmados demeningite no município de Belém-PA entre os anos 2015 e 2018, levando em conta as faixas etárias entre <1 ano a 80 e + anos, sendo divididas em categorias: crianças, pré-adolescentes e adolescentes, adultos e idosos, considerando o maior e menor índice de ocorrência de casos notificados no Município de Belém-PA. A partir deste estudo, pôde-se observar o déficit nas ações em saúde destinadas à população, e principalmente nas faixas etárias de maior ocorrência dos casos de meningite, sendo estas em adultos de 20 a 59 anos. Desta forma, há a necessidade de planejamento de intervenções, a busca de soluções e maiores investigações dessa patologia no município de Belém-PA.

 

 

References

ARAÚJO, Maria Márcia Pereira De; SILVA, Cleudinar Gomes Da. A importância do sistema de informação de agravos de notificação - SINAN para a vigilância epidemiológica do Piauí. Revista interdisciplinar ciências e saúde, Teresina, v. 2, n. 3, p. 25-29, jan. 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde. Guia de vigilância em saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2017.

MASUDA, E. T. et al. Mortalidade por doença meningocócica no Município de São Paulo, Brasil: características e preditores. Caderno de saúde pública, Rio de Janeiro, v. 31, n. 2, p. 405-416, fev., 2015.

SILVA, Helena Caetano Gonçalves E; MEZAROBBA, Naiara. Meningite no Brasil em 2015: o panorama da atualidade. Arquivos catarinenses de medicina, Santa catarina, v. 47, n. 1, p. 34-46, jan./mar, 2018.

Published

2020-09-22

Issue

Section

Original Papers