Estratégias de prevenção a IST realizadas por enfermeiros na atenção primaria a saúde: uma revisão integrativa / STI prevention strategies carried out by nurses in primary health care: an integrative review

Authors

  • Danilo Lima Silva
  • David Gomes Araújo Júnior
  • Janete Alves Silva
  • Paulo Romão Ribeiro da Silva

DOI:

https://doi.org/10.34119/bjhrv4n2-004

Keywords:

IST/ DST, atenção primária à saúde/estratégia de saúde da família, enfermagem.

Abstract

As infecções sexualmente transmissíveis (IST), são doenças contraídas por relações desprotegidas, na qual a mesma pode ser adquirida tanto pelo homem, quanto pela mulher em que um esteja infectado no ato sexual sem proteção, podendo ocorrer pela via oral, anal e vaginal. O estudo tem a finalidade de contribuir e dar subsídios ao enfermeiro na assistência diferenciada ao enfrentamento as ISTs, bem como abordar estratégias de prevenção e promoção a saúde desse público presente na literatura científica. O estudo trata-se de uma revisão integrativa com abordagem mista a fim de conhecer as ações/estratégias de prevenção realizadas por enfermeiros no âmbito da ESF que se apresentam na literatura científica. Na pesquisa serão utilizados os seguintes descritores: IST/ DST; Atenção Primária à Saúde; enfermagem, todos confirmados mediante busca nos Descritores em Ciências da Saúde (DeCS). Abordar estratégia de conscientização e prevenção em ambientes e momentos oportunos podem impedir a cadeia de transmissão das ISTs, promovendo o apoio, o acolhimento, a interação, o esclarecimento de dúvidas, a escuta e o diálogo com o paciente, sensibilizando-os e empoderando-os sobre os riscos em sua saúde. Conclui-se, portanto, que as ISTs ainda são dotadas de elevado numero de incidência, sendo necessário intervir neste processo, abordando estratégias e abordagens de promoção e prevenção, que viabilize e diminuam estes índices, incentivando a população a procurar os centros de saúde, conscientizando- os sobre os riscos e promover uma maior interação dos pacientes com os profissionais.

References

ANDRADE, Ana Nilce Santos de Jesus; SILVA, Richardson Augusto Rosendo da (Orient.). Educação permanente como instrumento de qualificação do acompanhamento das pessoas com HIV/AIDS, hepatites virais e tuberculose na Atenção Básica. 2017. 22 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Especialização sobre Gestão da Política de DST, AIDS, Hepatites Virais e Tuberculose – Educação a Distância) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017. Disponível em: https://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/6628. Acesso em: 12/03/2019.

ANDRADE, Ana Laura Mendes Becker et al . Diagnóstico tardio de sífilis congênita: uma realidade na atenção à saúde da mulher e da criança no brasil. Rev. paul. pediatr., São Paulo , v. 36, n. 3, p. 376-381, Sept. 2018 . Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822018000300376&lng=en&nrm=iso>. access on 15 Nov. 2019. Epub July 26, 2018. http://dx.doi.org/10.1590/1984-0462/;2018;36;3;00011.

ATALIBA, Patrick; MOURÃO, Luciana. Avaliação de impacto do Programa Saúde nas Escolas. Psicologia Escolar e Educacional, Vol. 22, Número 1, p.27-36, Janeiro/Abril, 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141385572018000100027&lang=pt. acesso em: 19/04/2019.

BALDOINO, Luciana Stanford. Educação em saúde para adolescentes no contexto escolar: um relato de experiência. Rev enferm UFPE on line., Recife, 12(4):1161-7, abr., 2018.Link: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/230656/28706 .Acesso em: 20/11/19

BRASIL. Ministerio da saude. Infecções sexualmente transmissíveis: o que são e como prevenir. 2019. Disponivel em: Ministério da saúde: http://portalms.saude.gov.br/saude-de-az/infeccoes-sexualmente-transmissiveis-ist. http://portalms.saude.gov.br/saude-de-az/infeccoes-sexualmente-transmissiveis-ist .Acesso em: 29/03/2019.

________. Ministerio da saude. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas Infecções Sexualmente Transmissíveis . 2015. Disponivel em MINISTERIO DA SAUDE: http://conitec.gov.br/images/Consultas/Relatorios/2015/Relatorio_PCDT_IST_CP.pdf. Acesso em: 18/04/2019.

________. Ministerio da saude. Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais. boletim- epidemiológico. 2018. Disponivel em: http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2018/boletim-epidemiologico-hivaids-2018. acesso em: 15/04/2019.

CAVALCANTE, Elani Graça Ferreira et al. Partner notification for sexually transmitted infections and perception of notified partners. Rev. esc. enferm. USP, São Paulo, v. 50, n. 3, p. 450-457, June 2016 Available from http://dx.doi.org/10.1590/S0080623420160000400011.<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S008062342016000300450&lng=en&nrm=iso>. access on 10 Apr. 2019.

CORTEZ, Elaine Antunes e SILVA, Lauann Malafaia. pesquisa-ação: promovendo educação em saúde com adolescentes sobre infecção sexualmente transmissível. Rev enferm UFPE on line., Recife, 11(Supl. 9):3642-9, set., 2017. Link acesso: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/234495/27699 . Acesso em 14/ 10/ 2019.

COSTA, Clara Márcia; DANTAS, Susana Maria Miranda (Orient.). A importância da orientação de jovens escolares quanto à prevenção das IST/aids no município de Macau/RN. 2017. 22 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Especialização em Gestão da Política de DST, AIDS, Hepatites Virais e Tuberculose – Educação a Distância) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017. Disponivel em: https://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/6625. Acesso em: 07/04/2019

FELICIANO, S. C. Atuação do enfermeiro, frente as Doenças Sexualmente Transmissíveis.2015. disponível em PORTAL EDUCAÇÃO: https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/enfermagem/atuacao-do-enfermeiro-frenteas-doencas-sexualmente-transmissiveis/67672.Acesso em: 04/04/2019.

FERRAZ, Leidiléia Mesquita e MARTINS, Ana Cláudia Sierra. a tuação do enfermeiro no diagnóstico e no tratamento do herpes genital, na atenção primária à saúde. Rev. APS. 2014 abr/jun; 17(2): 143 - 149.link de acesso; https://periodicos.ufjf.br/index.php/aps/article/view/15285 . acesso em :22/10/2019.

MENDES, Dal Sasso, et al. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & Contexto Enfermagem, vol. 17, núm. 4, p. 758764, octubre- diciembre, , 2008. Disponível em: Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=71411240017 . Acesso em: 03/04/2019

MORAIS, Ana Maria; NEVES, Isabel Pestana. Fazer investigação usando uma abordagem metodológica mista. Rev. Port. de Educação, Braga , v. 20, n. 2, p. 75-104, 2007 . Disponível em :http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S087191872007000200004. acessos em 19 maio 2019.

MOREIRA, Wanderson Carneiro at al. Ações educativas do enfermeiro na promoção da saúde sexual e reprodutiva do adolescente. revista interdisciplinar, v. 8, n. 3, p. 213-220, jul. ago. set. 2015. disponivel em : https://revistainterdisciplinar.uninovafapi.edu.br/index.php/revinter/article/view/730/pdf_274. Acesso em: 15/04/2019.

NICHIATA, Lucia Yasuko Izumi; VAL, Luciane Ferreira; ABDALLA, Fernanda Tavares de Mello. Pesquisa-Ação no Enfrentamento das IST/HIV/AIDS na Atenção Primária à Saúde. FRONTEIRAS: Journal of Social, Technological and Environmental Science, Anápolis-Goiás, v.3, n.3, p.179-196. jul.-dez. 2014. Disponivel em: https://scholar.google.com.br/scholar?hl=ptBR&as_sdt=0%2C5&as_ylo=2014&as_yhi=2019 &q=IST+ESTRATEGIAS++PREVEN%C3%87%C3%83O+%22ATEN%C3%87%C3%83O +PRIMARIA%22+ENFERMAGEM&btnG=. Acesso em: 11/04/2019.

REIS, Leonilson Neri et al. Programa saúde na escola como estratégia de promoção da saúde na atenção básica: uma revisão integrativa. revista uningá, [S.l.], v. 55, n. 4, p. 25-38, dez. 2018. ISSN 2318-0579. Disponível em: <http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/2427>. Acesso em: 26 mar. 2019.

RICCI, Ana Patrícia et al. Infecções sexualmente transmissíveis na gestação: educação em saúde como estratégia de prevenção na atenção básica. Brazilian Journal of health Review, v. 2, n. 1, p. 565-570, jan./feb. 2019. Dispinivel em: http://brazilianjournals.com/index.php/BJHR/article/view/1129/977. Acesso em: 22/03/2019.

SEHNEM, Graciela Dutra at al. gênero e sexualidade: influências na prevenção das dsts/aids e as contribuições para a enfermagem. Rev Enferm UFSM 2014 Out/Dez;4(4):678-688. Link de acesso : https://periodicos.ufsm.br/index.php/reufsm/article/view/12408 . acesso em 22/10/2019.

SCHNEIDER, Eduarda Maria et al. Pesquisas quali-quantitativas: contribuições para a pesquisa em ensino de ciências. Revista Pesquisa Qualitativa. São Paulo (SP), v.5, n.9, p. 569584, dez. 2017. Disponível em: https://editora.sepq.org.br/index.php/rpq/article/view/157. Acesso em: 20 maio de 2019.

SILVA, André Teixeira da; JACOB, Maria Helena Vianna Metello; HIRDES, Alice. Conhecimento de adolescentes do ensino médio sobre DST/AIDS no sul do Brasil. Aletheia. Canoas , n. 46, p. 34-49, abr. 2015 . Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-03942015000100004.

SIQUEIRA, M.C.F., et al. Banco de termos para a prática de enfermagem com mulheres idosas com HIV/aids. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 36, n.1, p.28-34, março, 2015. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/RevistaGauchadeEnfermagem/article/view/46671.

SILVA, Alexis Pereira et al. Aconselhamento em hiv/aids e sífilis às gestantes na atenção primária. Rev. de enferm UFPE ., Recife, 12(7):1962-9, jul., 2018. Link: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/236251/29482 .Acesso em outubro de 2019 as 8:30

SILVA, Ítalo Rodolfo. Ordens e desordens: complexidade do adolescer e saúde sexual: contribuições para enfermagem. Rev enferm UERJ, Rio de Janeiro, 2016; 24(2). Link acesso : http://www.facenf.uerj.br/v24n2/v24n2a02.pdf. Acesso em 14/10/2019.

SILVA, Ítalo Rodolfo et al . Percepções de enfermeiros acerca das vulnerabilidades para DST/Aids diante das conexões do processo de adolescer. Rev. Gaúcha Enferm., Porto Alegre , v. 36, n. 3, p. 72-78, set. 2015. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472015000300072&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 14 nov. 2019.link de acesso : http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&nrm=iso&lng=pt&tlng=pt&pid=S1983-14472015000300072 . acesso em 19/ 10/2019.

SOUZA M. T.; SILVA M.D. e CARVALHO Rachel. Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein. v.8, n.1, p.102-106, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/eins/v8n1/pt_1679-4508-eins-8-1-0102. Acesso em: 10/04/ 2019.

TORRES, Raimundo Augusto Martins ata al. Comunicação em saúde: uso de uma web rádio com escolares. J. Health Inform. 2015 Abril-Junho; 7(2):58-61 . link de acesso: http://www.jhi-sbis.saude.ws/ojs-jhi/index.php/jhi-sbis/article/view/325/233 . acesso em 20/ 10/2019.

VAZ, C.; SOUZA, G.; MORAES FILHO, I.; SANTOS, O.; CAVALCANTE, M. Contribuições do enfermeiro para a saúde do homem na atenção básica. Revista de Iniciação Científica e Extensão, v. 1, n. 2, p. 122-126, 26 jun. 2018. Disponível em: https://revistasfacesa.senaaires.com.br/index.php/iniciacao-cientifica/article/view/60

VAL, L. F. do; NICHIATA, L. Y. I. A integralidade e a vulnerabilidade programática às dst/hiv/aids na atenção básica. Escola de enfermagem USP. São Paulo, 2014

Published

2021-03-01

Issue

Section

Original Papers