Carcinoma basocelular: tratamento com cirurgia de rotação de retalhos (CRR) / Basal cell carcinoma: treatment with flap rotation surgery (CRR)

Authors

  • Aline Custódio Silva
  • Andrea Evelyn Silva Rios Saad
  • Bruna Silva Rios Saad
  • Ívena Botelho Fiuza
  • Laís Silva Rios Saad
  • Matheus Reginato Araújo

DOI:

https://doi.org/10.34119/bjhrv5n4-027

Keywords:

neoplasia cutânea, adenocarcinoma basocelular, câncer de pele.

Abstract

A neoplasia de pele é uma doença multifatorial, com dois subtipos principais: melanoma e não melanoma. O carcinoma basocelular (CBC) é um tumor cutâneo não melanoma. Este artigo objetiva demonstrar uma opção de cirurgia para tratamento de CBC. A Cirurgia de Rotação de Retalho (CRR) é indicada quando o fechamento primário não terá resultado satisfatório. Nesse sentido, o enfoque é a rotação do retalho sobre o seu próprio eixo, em especial, a transposição, em que há a rotação lateral, em cima de um ponto pivô para cobrir uma área defeituosa adjacente. No caso do CBC em ponta de nariz, realiza-se a técnica de dupla translocação, para conseguir boa cobertura da região após exérese da lesão. Os retalhos são superiores aos enxertos no reparo da perda de substâncias, pois possuem maior semelhança de cor e textura de pele. Ademais, evitam a necessidade de remoção do tecido de outro sítio, sem gerar uma nova lesão operatória. Há exímio resultado estético, por utilizar pele da própria área e, ao transpor o tecido, também é transferido o pedículo vascular e realizada a anastomose. Quanto às complicações, ocorre certa alteração anatômica inicial, já que o retalho causa redistribuição não uniforme das linhas de tensão de fechamento primário. Conclui-se que o CBC tratado cirurgicamente com rotação se beneficia esteticamente, além de tratar de forma resolutiva o caso, proporcionando bem estar ao paciente e manutenção da sua autoestima. 

References

Sociedade Brasileira de Dermatologia. Câncer de Pele. Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Dermatologia. Disponível em: https://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/cancer-da-pele/64/.

Ferreira RF, Nascimento LFC, Rotta O. Fatores de risco para câncer de pele. Não melanoma em Taubaté, SP: um estudo caso-controle. Rev Assoc Med Bras. 2011; 57(4):431-437.

Kumar V, Abbas A, Aster J. Robbins e Cotran - Patologia - Bases Patológicas das Doenças. 9. ed. Rio de Janeiro: Elsevier. 2016.

Mantese SAO, Berbert ALCV, Gomides MDA, Rocha A. Carcinoma basocelular - Análise de 300 casos observados em Uberlândia - MG. An Bras Dermatol. 2006;81(2):136-42.

Cerci FB. Comparação entre os subtipos histológicos do carcinoma basocelular encontrados na biópsia do tumor com os encontrados na cirurgia micrografia de Mohs. Disponível em: https://hdl.handle.net/1884/62480. Acesso em 4 abr 2021.

Santos, JCGCA. Carcinoma Basocelular. Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra. 2012. Disponível em: https://estudogeral.uc.pt/bitstream/10316/79796/1/Carcinoma%20Basocelular.pdf. Acesso em 4 abr 2021

Miot HA, Chinem VP. Epidemiologia do carcinoma basocelular. An Bras Dermatol. 2011;86(2):292-305.

Zink BS. Câncer de pele: a importância do seu diagnóstico, tratamento e prevenção. Revista HUPE. 2014;13(Supl. 1):76-83.

Sabiston, D.C.Jr., ed. et al. Tratado de cirurgia: A base biológica da prática cirúrgica moderna. 19ª Ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2014.

Gama Rodrigues JJ, Machado MCC, Rasslan S. Clínica Cirúrgica. Barueri: Editora Manole Ltda; 2008.

Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica [homepage na internet]. Enxertos e retalhos [acesso em 24 de fev 2021]. Disponível em: https://www.sbcd.org.br/procedimentos/cirurgicos/enxertos-e-retalhos/

Published

2022-07-05

Issue

Section

Original Papers