Síndrome de Burnout na classe médica durante a pandemia da Covid-19: uma revisão de literatura / Burnout syndrome in physicians during the Covid-19 pandemic: a literature review

Authors

  • Marina Gomes do Espírito Santo
  • Maria Gabriela Correia da Silva
  • Clarissa França Tavares de Souza
  • Victor José Correia Lessa

DOI:

https://doi.org/10.34119/bjhrv5n4-035

Keywords:

Burnout, médicos, Covid-19, esgotamento profissional.

Abstract

Introdução: A Síndrome de Burnout, caracterizada por exaustão emocional, despersonalização e baixa realização pessoal, é decorrente do estresse crônico causado por atividades laborais. Durante a pandemia da COVID-19, a piora das condições de trabalho e as longas jornadas tornaram-se fatores de risco para o desenvolvimento dessa síndrome, principalmente entre a classe médica. Diante disso, este trabalho tem por objetivo revisar a literatura sobre Síndrome de Burnout, sua prevalência entre médicos e sua interface com a pandemia de COVID-19. Método: Revisão da literatura disponível dos últimos 5 anos sobre o tema. A busca por publicações foi realizada no período de agosto a dezembro de 2021 nas bases de dados PubMed, LILACS, SciELO e BIREME com os descritores “Burnout”, “Médicos”, “COVID-19” e “Esgotamento Profissional”. Resultados: De 22 artigos encontrados, 7 preencheram os critérios de inclusão para o objetivo principal desta revisão. Todas as pesquisas foram conduzidas no ano de 2020 em diferentes países, com médicos de diversas especialidades. A maioria dos estudos utilizou o Maslach Burnout Inventory (MBI) como instrumento diagnóstico. A prevalência de SB durante a pandemia de COVID-19 variou de 49,2% a 100%. Enquanto no período anterior à pandemia foram encontrados percentuais de no máximo 81,5%, as pesquisas no âmbito da pandemia de COVID-19 revelaram números de até 100%. Conclusão: Houve números maiores na prevalência de SB na maioria das amostras do contexto pandêmico. Mais estudos são necessários para obtenção de resultados mais fidedignos e neutralização de vieses.

References

AGARWAL, S.; SABADIA, S.; ABOU-FAYSSAL, N.; et al. Training in neurology: Flexibility and adaptability of a neurology training program at the epicenter of COVID-19. American Academy of Neurology, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1212/WNL.0000000000009675.

ALRAWASHDEH, H. M.; AL-TAMMEMI, A. B.; KH. ALZAWAHREH, M. Kh.; et al. Occupational burnout and job satisfaction among physicians in times of COVID-19 crisis: a convergent parallel mixed-method study. BMC Public Health, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.1186/s12889-021-10897-4.

AZOULAY, E.; WAELE, J.; FERRER, R.; et al. Symptoms of burnout in intensive care unit specialists facing the COVID‐19 outbreak. Ann. Intensive Care, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1186/s13613-020-00722-3.

BARELLO, S.; PALAMENGHI, L.; GRAFFIGNA, G. Burnout and somatic symptoms among frontline healthcare professionals at the peak of the Italian COVID-19 pandemic. Psychiatry Res, 2020.

BARBOSA, G.A. A saúde dos médicos no Brasil. Brasília: Conselho Federal de Medicina, 2007.

BARTHOLOMEW, A. J.; HOUK, A. K.; PULCRANO, M.; et al. Meta-Analysis of Surgeon Burnout Syndrome and Specialty Differences. Journal of Surgical Education, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j. jsurg.2018.02.003.

BENEVIDES-PEREIRA, A.M.T. Burnout: quando o trabalho ameaça o bem estar do trabalhador. 3ª ed, São Paulo: Casa do Psicólogo, 2010.

BOND, M. M. K.; OLIVEIRA, M. S.; BRESSAN, B. J.; et al. Prevalência de Burnout entre Médicos Residentes de um Hospital Universitário. Revista Brasileira De Educação Médica, Brasília, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbem/a/4Mww56vn3tWYpGXbdB8vvmr/?format=pdf&lang=pt.

BRIDGEMAN, P.J.; BRIDGEMAN, M.B.; BARONE, J. Burnout syndrome among healthcare professionals. American Journal of Health-System Pharmacy, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.2146/ajhp170460.

CID-11. Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde, 2022.

CHALHUB, R. A.; MENEZES, M. S.; AGUIAR, C. V. N.; et al. Anxiety, health-related quality of life, and symptoms of burnout in frontline physicians during the COVID-19 pandemic. The Brazilian Journal of Infectious Diseases, ed. 5, vol. 5, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.bjid.2021.101618.

DEWA, C.S.; LOONG, D.; BONATO, S.; et al. The relationship between physician burnout and quality of healthcare in terms of safety and acceptability: a systematic review. BMJ Open, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.1136/bmjopen-2016-015141.

DIAS, E. C. (org.) et al. Ministério da Saúde do Brasil. Organização Pan-Americana da Saúde no Brasil. Doenças relacionadas ao trabalho: Manual de procedimentos para os serviços de saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2001. Disponível: https://bit.ly/3tg4Z2h

DIMITRIU, M. C. T.; PANTEA-STOIAN, A.; SMARANDA, A. C.; et. al. Burnout syndrome in Romanian medical residents in time of the COVID-19 pandemic. Medical Hypotheses Journal, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.mehy.2020.109972

FARIA, A. R. Q. P.; COELHO, H. F. C.; SILVA, A. B.; et al. Impact of the COVID-19 pandemic on the development of burnout syndrome in frontline physicians: prevalence and associated factors. Rev Assoc Med Bras, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1806-9282.20210244.

FONG, Z. V.; QADAN, M.; MCKINNEY, R. Jr.; et al. Practical Implications of Novel Coronavirus COVID-19 on Hospital Operations, Board Certification, and Medical Education in Surgery in the USA. Journal of Gastrointestinal Surgery, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1007/s11605-020-04596-5.

FREUDENBERGER, Herbert J. Staff burn‐out. Journal of social issues, v. 30, n. 1, p. 159-165, 1974.

KHAN, N.; PALEPU, A.; DODEK, P.; et al. Cross-sectional survey on physician burnout during the COVID-19 pandemic in Vancouver, Canada: the role of gender, ethnicity and sexual orientation. BMJ Open, 2021. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1136/bmjopen-2021-050380.

MENDANHA, M.; BERNARDES, P. F.; SHIOZAMA, P. Desvendando o Burn-out: uma análise interdisciplinar da síndrome do esgotamento profissional. São Paulo: LTR, 2018.

MENDONÇA, V. S.; STEILII, A.; GOIS, A. F. T. COVID-19 pandemic in São Paulo: a quantitative study on clinical practice and mental health among medical residency specialties. São Paulo Medical Journal, São Paulo, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1516-3180.2021.0109.R1.27042021.

MOREIRA, H. A.; SOUZA, K. N.; YAMAGUCHI, M. U. Síndrome de Burnout em médicos: uma revisão sistemática. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, São Paulo, 3.ª ed, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbso/a/HFpJvMNmgCBMz3rDBcJQV9Q/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 3 nov. 2021.

PANAGIOTI, M.; GERAGHTY, K.; JOHNSON, J.; et al. Association between physician burnout and patient safety, professionalism, and patient satisfaction: a systematic review and meta-analysis. JAMA Intern Med, 2018.

PERNICIOTTI, P.; GUARITA, R. V.; MORALES, R. J. Síndrome de Burnout nos profissionais de saúde: atualização sobre definições, fatores de risco e estratégias de prevenção. Rev. SBPH, Rio de Janeiro, vol. 23, 2020.

RESTAURI, N.; SHERIDAN, A. D. Burnout and Posttraumatic Stress Disorder in the coronavirus disease 2019 (COVID-19) pandemic: Intersection, impact, and interventions. Journal of the American College of Radiology, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.jacr.2020.05.021.

ROTENSTEIN, L.S; TORRE, M.; RAMOS, M.A.; et al. Prevalence of Burnout Among Physicians: A Systematic Review. Journal of the American Medical Association, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1001/ jama.2018.12777.

SALYERS, M. P.; LUTHER, L.; FIRMIN, R. L.; et al. The Relationship Between Professional Burnout and Quality and Safety in Healthcare: A Meta-Analysis. Journal of General Internal Medicine, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1007/S11606-016-3886-9

SANFILIPPO, F.; PALUMBO, G. J.; NOTO, A.; et al. Prevalência de burnout entre médicos atuantes em terapia intensiva: uma revisão sistemática. Rev Bras Ter Intensiva, São Paulo, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbti/a/DK9zLmFDXpM5gGbwTjspCDk/?format=pdf&lang=pt.

SHAFARI, M.; ASHADY-POOYA, A. A.; ROSAVI-ROKINABADI, R. S. Burnout among Healthcare Providers of COVID-19: a Systematic Review of Epidemiology and Recommendations. Archives of Academic Emergency Medicine, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.22037/aaem.v9i1.1004.

SILVEIRA, F. F.; BORGES, L.O. Prevalência da Síndrome de Burnout entre Médicos Residentes. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 41, 2021. Disponível em:https://www.scielo.br/j/pcp/a/MthspX5xtfFxYtP9vFBNMKp/?format=pdf&lang=pt.

SUNG, C.W; CHEN, C.H.; FAN, C.Y.; SU, F.Y.; CHANG, J.H.; HUNG, C.C.; et al. Burnout in Medical Staffs During a Coronavirus Disease (COVID-19) Pandemic. 2020. Disponível em: http://dx.doi.org/10.2139/ssrn.3594567.

TAWFIK, D. S.; PROFIT, J.; MORGENTHALER, T. I.; et. al. Physician Burnout, Well-being, and Work Unit Safety Grades in Relationship to Reported Medical Errors. Mayo Clinic Proceedings, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.mayocp.2018.05.014

TIRONI, M. O. S.; TELES, J. M. M.; BARROS, D. S.; et al. Prevalência de síndrome de burnout em médicos intensivistas de cinco capitais brasileiras. Rev Bras Ter Intensiva, São Paulo, 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbti/a/CB8XsX7JTMb37W4b3j3BLmR/?format=pdf&lang=pt.

TOMAZ, H. C.; TARJA, F. S.; LIMA, A.C.C.; et al. Síndrome de Burnout e fatores associados em profissionais da Estratégia Saúde da Família. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 24, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1590/Interface.190634.

TUCUNDUVA, L.T.; GARCIA, A.P.; PRUDENTE, F.V., et al. A síndrome da estafa profissional em médicos cancerologistas brasileiros. Rev Assoc Med Bras, 2006.

VIEIRA, I.; RUSSO, J. A. Burnout e estresse: entre medicalização e psicologização. Physis: Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 29, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-73312019290206.

Published

2022-07-06

Issue

Section

Original Papers