A imagem corporal e a preocupação com ganho de peso de gestantes adolescentes em um município do estado do Maranhão / Body image and concern with weight gain of adolescent pregnant women in a municipality of Maranhão state

Authors

  • Marluce Alves Coutinho
  • Hellen de Paula Ferreira Aguiar
  • Bruna Renata Fernandes Pires
  • Maria Patrícia Rodrigues Santos Barroso
  • Stefanie Mendes Quirino
  • Eliete Costa Oliveira
  • Maria Milena Bezerra Sousa
  • Josenilde Sousa e Silva
  • Ana Gabriella Magalhães de Amorim dos Santos
  • Juliana Moreira da Silva Cruvel

DOI:

https://doi.org/10.34119/bjhrv5n4-076

Keywords:

imagem corporal, ganho ponderal, gravidez, adolescência.

Abstract

Tanto a gestação quanto a adolescência acarretam inúmeras transformações relacionadas ao corpo, e ocorrendo simultaneamente podem propiciar problemas relacionados a imagem corporal, atitudes alimentares equivocadas e a ganho inadequado de peso. Objetivo: avaliar a satisfação da imagem corporal e a preocupação com o ganho de peso das gestantes adolescentes assistidas no Programa de Saúde do Adolescente (PROSAD) de Açailândia - MA. Estudo do tipo transversal, quantitativo descritivo. Utilizou-se o Questionário Body Shape Questionnaire (BSQ), validado por Conti et al. (2009) para avaliação da insatisfação com a imagem corporal, e o questionário sobre comportamento alimentar e preocupações com comida e peso, validado por Clark & Ogden (1999) associado a avaliação antropométrica usando protocolos da Organização Mundial da Saúde (2006-2007) para traçar diagnóstico nutricional pré-gestacional para diagnóstico nutricional gestacional. Foram avaliadas 32 gestantes adolescentes, com faixa etária de 13 a 19 anos. Através da pontuação do BSQ obtiveram-se resultados onde 94% das avaliadas não apresentaram insatisfação e 6% apresentaram insatisfação leve, não havendo resultados para insatisfação moderada ou grave com a imagem corporal. Em relação à preocupação com o ganho de peso, perguntou-se sobre a frequência que as mesmas pensavam sobre seu peso, 40,6% afirmaram que não se preocupam, 31,2% relataram frequência média e 28,2% se preocupam de forma extremamente frequente. Os resultados demonstram que as avaliadas apresentam preocupação com a comida e em comer (53,1% e 59,4%) bem como a maioria apresentaram alguma preocupação com seu peso. Tal preocupação pode levar a práticas inadequadas como a restrição alimentar, levando ao aparecimento do estado nutricional inadequado para uma gestação saudável e manutenção da saúde da adolescente.

References

AMORIN, S. M. R. F. Perfil Nutricional de Gestantes Atendidas por Duas Unidades Básicas de Saúde de Londrina–PR. Journal of Health Sciences, v. 10, n. 2, 2015.

ANASTÁCIO, M. P., et al. Mulher adolescente: discutindo a gravidez na adolescência e suas implicações biopsicossociais. Anais do Encontro Internacional e Nacional de Política Social, v. 1, n. 1, 2015.ANJOS J. C. S., et al. Perfil epidemiológico das gestantes atendidas em um centro de referência em pré natal de alto risco. Rev. Para. Med. 2014.

ARCANJO, C. M.; OLIVEIRA, M. I. V; BEZERRA, M. G. A. Gravidez em adolescentes de uma unidade municipal de saúde em fortaleza – Ceará. Esc. Anna Nery R. Enferm. 2007.

CEPAL. Observatório de Igualdade de Gênero da América Latina e o Caribe, Informe Anual. Santiago do Chile: CEPAL, 2012.

CLARK, M..; OGDEN, J. The impacto f pregnancy on eating behaviour and aspects of weight concern. Int. J. Obes Relat Metab Disord 23(1) 18-24, 1999.

COSTA, L. D., et al. Perfil epidemiológico de gestantes de alto risco. Cogitare Enfermagem, 2016.

CONTI, M. A., et al. Estudo de validação e confiabilidade da versão brasileira do Body Shape Questionnarie (BSQ) para adolescentes. Rev. Bras. Saúde Mater. Infant. 9 (3) 331-338, jul. / set., 2009. DOI: 10.1590/S1519-38292009000300012. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbsmi/a/gKCzmgp6HgMcf4sY7sjWtJt/?format=pdf&lang=en. Acesso em: 20 set. 2015.

DUARTE, E. S.; PAMPLONA, T. Q.; RODRIGUES, A. L. A gravidez na adolescência e suas consequências biopsicossociais. Dê Ciência Em Foco 2 (1), 45–52. 2018. Disponível em: http://revistas.uninorteac.com.br/index.php/DeCienciaemFoco0/article/view/145. Acesso em: 20 out. 2015.

GODINHO, J. C. M. et al. Ganho ponderal excessivo em gestantes atendidas em serviço público de alto risco. Fragm. Cult., 2014.

GOMES, C. D. B.; VASCONCELOS, L. G.; CINTRA, R. M. G. D. C.; DIAS, L. C. G. D.; CARVALHAES, M. A. D. B. L. Hábitos alimentares das gestantes brasileiras: revisão integrativa da literatura. Ciência & Saúde Coletiva. v. 24, n. 06, p. 2293-2306, 2019.

GRADIM, C. V. C. et al. O perfil das gravidas adolescentes em uma unidade de saúde da família de Minas Gerais. Revista de Atenção Primaria à Saúde, v.13, n.1, 2010.

IBGE, INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Indicadores sócio demográficos e de saúde no Brasil. Rio de Janeiro: 2009.

KARAZSIA, B. T; MURNEN, S. K; TYLKA, T. L. Is body dissatisfaction changing across time? a cross-temporal meta-analysis. Psychol Bull. 2017; 143(3):293-320. Doi: 10.1037/bul0000081

NOBRE, R. G., et al. Comportamento alimentar e percepção da imagem corporal de gestantes atendidas em um ambulatório de alto risco. Revista Brasileira de Promoção da Saúde, v.27, 2ª ed. Fortaleza, 2014.

OLIBONI, C.; ALVARENGA, M.S. Atitudes alimentares e para com o ganho de peso e satisfação corporal de gestantes adolescentes.Rev. Bras. Ginecol. Obstet.,v. 37, n. 12, dez. 2015

OLIVEIRA, A. R.; LYRA, J. Direitos Sexuais e Reprodutivos de Adolescentes e as Políticas Públicas de Saúde: desafios à Atenção Básica. In J. Lyra, B. Medrado, A. R. Oliveira, & A. SOBRINHO (Orgs.), Juventude, mobilização social e saúde: interlocuções com políticas públicas. Instituto Papai/ MAB/Canto Jovem. 2. ed. Recife, 2010.

PETRIBÚ, B. G.; MATEOS, M. A. Imagem corporal e gravidez. 1º. ed. São Paulo: Junguiana, 2017.

REZENDE Obstetrícia, 11ª Edição, Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 2010.

ROSA M. R. Q. P; SILVA M. S. Perfil de gestantes de alto risco atendidas em um centro obstétrico de Santa Catarina. R. Interd. 2014.

SCHOMER, E. Z.; KACHANI, A. T. Imagem Corporal. In: Cordás TA, Kachani AT. Nutrição em psiquiatria. Porto Alegre: Artmed., 2010.

STENZEL L. M. A influência da imagem corporal no desenvolvimento e na manutenção dos transtornos alimentares. In: Nunes MA, Appolinario J. C., Galvão A. L., Coutinho W. Transtornos alimentares e obesidade. Porto Alegre: Artmed; 2006.

VITOLO, M. R. Nutrição: da gestação ao envelhecimento. Rio de Janeiro: Ed. Rubio, 2008.

WHO, WORLD HEALTH ORGANIZATION Adolescent health. Suíça, 2012. Disponível em: http://www.who.int/topics/adolescent_health/en/. Acesso em: 20 set. 2015.

WHO, WORLD HEALTH ORGANIZATION. Adolescent pregnancy. Factsheet N° 364 Updated September, 2014

Published

2022-07-18

Issue

Section

Original Papers