Fatores intrínsecos e extrínsecos na lesão de ligamento cruzado anterior feminino: revisão bibiliográfica / Intrinsic and extrinsic factors in female anterior cruciate ligament injury: a literature review

Authors

  • João Pedro Oliveira Silvério
  • Leonardo Squinello Nogueira Veneziano

DOI:

https://doi.org/10.34119/bjhrv5n4-079

Keywords:

LCA, fisioterapia, reabilitação.

Abstract

O respectivo estudo possui estudos sobre os fatores que influenciam em um índice maior de lesões de LCA em mulheres do que em homens e a atuação fisioterapêutica, sob área de concentração: Fisioterapia traumato-ortopédica. Relacionando os estudos e autores, pode-se dizer que a fisioterapia tem papel fundamental, tanto na fase de pré-operatório quanto de pós-operatório, para que o paciente recupere a sua funcionalidade mobilidade articular e, assim, esteja novamente capacitado para realizar suas atividades de vida diária. A reabilitação é um processo fundamental e tem como objetivo reduzir o quadro álgico, edema, ganho de amplitude de movimento, melhora do controle neuromuscular, marcha, propriocepção e fortalecimento muscular. Observa-se que, com a intervenção fisioterapêutica, o retorno com capacidade funcional é possível, tornando o paciente capaz de realizar suas tarefas do dia a dia que comumente praticava antes do acontecimento da lesão e, existem fatores que influenciam diretamente para um número maior de ruptura de LCA em mulheres.

References

BRITO, J.; SOARES, J.; REBELO, A. N. Prevenção de lesões do ligamento cruzado anterior em futebolistas. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v.15. Niterói, 2009.

CÁMARA A.C; ARAMBURU A.V; BARCENILLA R.G; PESQUERA L.C. Lesiones parciales del ligamento cruzado anterior. Revista española de artroscopia y cirurgia articular, 2020.

CARULLI C; INNOCENTI M; ROSELLI G; SIRLEO L; MATASSI F; INNOCENTI M. Partial rupture of anterior cruciate ligament: preliminary experience of selective reconstruction. J Orthop Traumatol. 2020.

CASTRO, D. M; VIEIRA, L C R. Joelho. Revisão de aspectos pertinentes à fisioterapia. Revista digital, v. 17, n.175. Buenos Aires, 2012.

CHIDI-OGBOLU N; BAAR K. Effect of estrogen on musculoskeletal performance and injury risk. Frontiers on Physiology, 2019.

DUTTON M. Guia de sobrevivência do fisioterapeuta. 2009.

DUTTON, M. Fisioterapia ortopédica: exame, avaliação e intervenção. Porto Alegre: Artmed, 2010.

DIMON, T. Anatomia do corpo em movimento: ossos, músculos e articulações, 2. ed. -- Barueri, SP: Manole, 2009

DORTA, H. S. A Atuação da Hidroterapia na Lesão do Ligamento Cruzado Anterior (LCA). Brazilian Journal of Health, v. 2, n. 3, 2014. Acesso em 20 de abr. de 2022.

FATARELLI, I. F. C; ALMEIDA, G. L; NASCIMENTO, B. G. Lesão e reconstrução do LCA: Uma revisão biomecânica e do controle motor. Revista brasileira de fisioterapia, v. 8, n.3, 2004.

FIGUEIRA V.L.G; SILVA JUNIOR J.A. The importance of immediate physical therapy in the postoperative period of the anterior cruciate ligament. Research, societ, development V.1, 2022

GABRIEL M.R.S; PETIT J.D; CARRIL M.L.S. Fisioterapia em Traumatologia, Ortopedia e Reumatologia. Revinter,2003.

GIUMARRA M; VOCALE L, KING M. Efficacy of non-surgical management and functional outcomes of parcial ACL tears. A systematic review of randomized trials. BMC Musculoskelet Disord, 2022.

HEWETT T.E; MYER G.D; FORD K.R; HEIDT R.S.J; COLOSIMO A.J; MCLEAN S.G; VAN DEN BOGERT A.J; PATERNO M.V; SUCCOP P. Biomechanical measures of neuromuscular control and valgus loading of the knee predict anterior cruciate ligament risk in female athletes: a prospective study. Am J Sports Med, 2005.

HOUGLUM, P. A.; BERTOTI, D. B. Cinesiologia clínica de Brunnstrom, 6. ed., 2014.

KOJIMA K.E; BARROS FILHO T.E.P; FERNANDES T.D. Casos clínicos em Ortopedia e Traumatologia. Manole 1ª Ed. 2009.

LEMOS K.S; LEMOS V.S. O papel da fisioterapia na reabilitação de joelho. Monografia. Faculdade São Lucas – Porto Velho. 2016.

LIMA, D. T. R.; MONACO, J. R. Wakasugi Del. A RELAÇÃO ENTRE O DESEQUILIBRIO MUSCULARR ENTRE QUADRICEPS E ISQUIOTIBIAIS E A LESÃO DE LCA EM ATLETAS: revisão literatura. 2015.

MARQUES, A. R. Avaliação clínica e funcional da reconstrução cirurgica do LCA: técnica "all-inside vs outside-in": uma revisão bibliográfica. Repositório cientifico da UC, 2016.

MENEZES S., E. Telles; CAMARGO, O. P. A. Ocorrência de entorse e lesões do joelho em jogadores de futebol da cidade de Manaus, Amazonas Knee lesions and sprains in soccer players of Manaus city, Amazonas-Brazil. Acta Ortopédica Brasileira, v. 13, n. 3, p. 141-146, 2005.

MONK A.P; DAVIES L.J; HOPEWELL S; HARRIS K; BEARD D.J; PRICE A.J. Suegical vs conservative interventions for treating anterior cruciate ligaments injuries. Cochrane Database Syst Rev. 2016

OLIVEIRA I.A; MEJIA D.P.M. Reabilitação fisioterapêutica na lesão do ligamento cruzado anterior, 2014.

OLIVEIRA, T.G; CHIAPETA A.V. Intervenções fisioterapêuticas nas lesões do ligamento cruzado anterior. SIMPAC, 2018.

PIMENTA T.S; MOURA W.E.M; CAMPOS J.C; COSTA J.M.S; FRANÇA J.S. Protocolos de tratamentos fisioterápico após cirurgia do ligamento cruzado anterior. Fundación Dialnet, 2012.

PINHEIRO A. Lesão do ligamento cruzado anterior: Apresentação clinica diagnóstico e tratamento. Revista Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia, 2015.

PRENTICE, W. E; VOIGHT, M. L. Técnicas de reabilitação musculoesquelética. Artmed. 2003.

ROCHA, T.C. Revisão Bibliográfica: Transplante Meniscal. Monografia (Residência) –Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2011.

SACCO, I. C. Neves.Cinesiologia e Biomecanica dos Complexos Articulares. Rio de Janeiro. Editora Guanabara Koogan S.A. 2008.

SILVA L.R. Pós-operatório da lesão do ligamento cruzado anterior (LCA): uma revisão dos métodos empregados na reabilitação. FAEMA. 2020

SONNERY-COTTET B; COLOMBET P. Partial tears of anterior cruciate ligament. Orthop Traumatol SurgRes. 2016.

Published

2022-07-19

Issue

Section

Original Papers