Avaliação do sobrepeso e obesidade infantil em alunos do 5º ano do ensino fundamental de escolas municipais e particulares de Foz do Iguaçu - Paraná

Assessment of children’s weight levels and obesity in 5th year elementary school students from public and private schools in Foz do Iguaçu - Paraná

Authors

  • Giulianna Pereira Gomes
  • Alexia Kielt da Silva
  • Ana Paula Alcantes Santana
  • Daina Rosseto de Souza
  • Yohana da Silva Schafaschek
  • Greice Maiara Varnier
  • Jean Claudio Silva de Paula
  • Luana Karoline Andrades da Silva
  • Rafael Costa do Rosário
  • Rafael Leandro Pena
  • Thiago Silva Guimarães
  • Paulo Sérgio Dalla Vecchia
  • Eliana Esquiante
  • Hermínio Polizelli Neto
  • Fernando Cezar dos Santos
  • Aline Preve da Silva
  • Fernando Augusto de Freitas

DOI:

https://doi.org/10.34119/bjhrv5n4-102

Keywords:

obesidade infantil, antropometria, níveis socioeconômicos

Abstract

A obesidade na infância é decorrente de vários fatores, sendo que o sedentarismo e os erros alimentares estão entre as principais causas da obesidade infantil, podendo exercer grande influência sobre a predisposição genética. O objetivo deste trabalho foi identificar as possíveis diferenças nos valores de sobrepeso e obesidade entre os alunos do 5º ano de escolas municipais e particulares de Foz do Iguaçu/PR, bem como os níveis de colesterol e glicemia. As avaliações antropométricas foram conduzidas por meio de medidas do índice de massa corpórea (IMC), enquanto que os níveis de glicose e colesterol foram avaliados por meio do uso de medidores portáteis que utilizam uma amostra capilar (dedo).  A pesquisa foi realizada em 449 alunos, sendo 92 crianças oriundas de escolas particulares e 357 da rede municipal de ensino. Os resultados obtidos para sobrepeso/obesidade não se mostraram estatisticamente diferentes entre as escolas particulares e municipais (p=0,648). No entanto, a análise de variância dos níveis de glicemia das crianças estudadas, permitiu estabelecer uma associação entre os resultados desta variável com o nível socioeconômico, com p inferior a 0,0001, com os resultados mais elevados para a rede municipal. A avaliação dos níveis de colesterol demonstrou uma correlação oposta ao observado para a glicemia, onde os valores médios registrados foram maiores para as escolas particulares, com p igual a 0,0023. A prevalência observada nos níveis mais elevados de colesterol total nos alunos de escolas particulares em relação às escolas públicas, pode estar relacionada com perfis diferentes de atividade física/sedentarismo nas diferentes populações estudadas.

Published

2022-07-26

Issue

Section

Original Papers