Enfisema bolhoso idiopático gigante em paciente jovem

Giant idiopathic bullous Emphysema in a young patient

Authors

  • Andressa Mendes Borelli
  • Bruna Laís Perazzoli
  • Bruno Theophilo de Almeida Rodrigues
  • Camila Tomasi
  • Fernando Lucas Queiroz Abreu
  • Flavia Silva Kroeff de Souza
  • João Caio Peres Ribeiro
  • Laura Vilela Pazzini
  • Letícia Serafim Machado
  • Melise Silva de Oliveira Barbosa
  • Rafael Bellotti Azevedo
  • Rafaela Camozzi Miguel
  • Rayana Vaz Manzi
  • Rayssa Carneiro Ferreira
  • Thais Vasconcelos de Brito
  • Thays Ferreira Guimarães
  • Thayser Nayarah Estanislau Sousa
  • Timóteo de Oliveira Lima Júnior
  • Vanessa de Avila Santos
  • Victoria de Oliveira Carmo Borges
  • Victória Feio Obeid

DOI:

https://doi.org/10.34119/bjhrv5n5-034

Keywords:

diagnóstico, enfisema bolhoso gigante, pulmonar

Abstract

Introdução: O enfisema bolhoso é uma condição crônica e progressiva que ocorre em consequência da degeneração do espaço aéreo pulmonar e formação de uma ou múltiplas bolhas. Apresentação do caso:  Homem, 45 anos, caucasiano com ascendência europeia, apresentou-se ao setor de urgência e emergência de um serviço particular da cidade de Brasília, com queixa de dispnéia há aproximadamente 18 meses. Inicialmente associada a atividades físicas intensas, que evoluiu progressivamente no decorrer dos meses. Discussão: Inicialmente, o caso em análise demonstrou características evidentes de enfisema bolhoso gigante (GBE) os quais podem ser percebidos pelos seguintes pontos. A princípio, evidencia-se que o local de trabalho do paciente foi fator fundamental para a evolução do quadro, visto que permanecia por 8 horas diária em uma carvoaria desde a infância. Logo, em decorrência houve o desencadeamento de dispneia aos pequenos esforços, insônia, perda de peso, sensação de aperto no peito e febre. Conclusão: é evidente que o conhecimento científico adequado por parte do médico possibilita a orientação adequada a seu paciente e a elaboração de um plano eficaz, de modo a proporcionar um diagnóstico precoce e a tomada de decisões em tempo hábil. Com isso é possível melhorar o prognóstico do paciente, evitar maiores danos e futuras complicações.

References

BOTTER, M.Tratamento operatório das bolhas pulmonares gigantes. Rev. Assoc. Med. Bras. V. 53 n. 3, Jun 2007 . Disponivel em:https://www.scielo.br/j/ramb/a/sK3sRqCVbtXDy8qNTgFMhZv/?lang=ptAcesso em: 28 de junho 2022

FERREIRA JUNIOR, E. G. COSTA, P. A.; SILVEIRA, L. M. F. G.; ALMEIDA, L. E. M.; SALVIONI, N. C. P.; LOUREIRO, B. M. Giant bullous emphysema mistaken for traumatic pneumothorax. International Journal Of Surgery Case Reports, v. 56, p. 50-54, 2019.

FERREIRA JUNIOR, E.G.F. Giant bullous emphysema mistaken for traumatic pneumothorax. 2019, P. 54-54, V. 56. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S2210261219300653?via3Dihub Acesso em: 26 Maio 2021.

FERREIRA JUNIOR, E.G.F. Giant bullous emphysema mistaken for traumatic pneumothorax.2019, P. 54-54, V. 56. Disponível em:https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S2210261219300653?via3D hub Acesso em: 28 de junho 2022.

FERREIRA, Pedro Henrique de Souza Batista et al. Enfisema bolhoso gigante idiopático em paciente jovem: Relato de caso Idiopathic giant bullous emphysema in a young patient: a case report. Brazilian Journal of Health Review, v. 4, n. 5, p. 21685-21691, 2021.

IM Y, FAROOQI S, MORA A. Vanishing lung syndrome. Baylor University Medical Center Proceedings, v.29, n.4.2016. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5023297/?report=reader. Acesso em 31 Maio 2021.

SIDDIQUI, N.A.; MANSOUR, M. K.; NOKKALA, V. Bullous Emphysema. In: State Pearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing, 2022.

Published

2022-09-06

Issue

Section

Original Papers