Amiloidose cardíaca

Cardiac amyloidosis

Authors

  • Rayssa Raiza Moreira
  • Vinícius de Arruda Coelho
  • Matheus Lúcio Luna de Oliveira
  • Allisson Costa Lessa
  • Isabella Marrega Suzegan
  • Luis Filipe Marques da Silva
  • Ayumi Sakiyama Macedo
  • Caio Kenzo Piveta
  • Pedro Eduardo Cione Cristino da Silva Freitas
  • Amanda Cristina de Souza Vieira
  • Jéssica de Almeida Sousa
  • Larissa Daltoé Moreira da Costa
  • Laura Siqueira Faria de Sá
  • Letícia Floro Gondim
  • Priscila Cerqueira Esteves
  • Rafaela Araújo Machado
  • Gabriella Bento de Morais
  • Nayara Maria Pereira de Resende
  • Guilherme Albuquerque Sampaio
  • Isadora Gomides Faria
  • Mateus Henrique Santos Moura
  • Nayara Gomes de Sousa

DOI:

https://doi.org/10.34119/bjhrv5n5-053

Keywords:

amiloidose, distúrbios cardíacos, depósitos

Abstract

Introdução: A amiloidose cardíaca é uma doença rara e multissistêmica, causada por depósito amiloide de proteínas solúveis, que precipitam nos tecidos na forma de agregados fibrilares amiloides. Esses depósitos amiloides podem causar vários distúrbios cardíacos, e seus portadores são divididos em quatro grupos. Apresentação do caso: paciente com 73 anos, apresentou-se à urgência e emergência devido dispneia aos médios e pequenos esforços, com piora progressiva dos últimos meses. Hipertenso crônico, sem outras comorbidades. Apresentava-se lúcido, orientado em tempo e espaço, acianótico, anictérico, hipocorado, dispneico, com ritmo cardíaco irregular, bulhas normofonéticas, e presença de terceira bulha. Presença de estertores crepitantes bilateralmente, com redução discreta do murmúrio vesicular em terço inferior pulmonar esquerdo e direto. Edema de membros inferiores bilateral em região perimaleolar e tibial (++/++++), panturrilhas livres. Discussão: Por apresentar achados inespecíficos, seu diagnóstico é limitado, suspeitado diante de casos de insuficiência cardíaca encontrada em ecocardiograma e alterações de condução em eletrocardiogramas. Durante investigação, é comum a presença de depósito amiloide em rins, fígado, baço e outros órgãos, dentre eles o coração, causando alterações em seus tecidos. Conclusão: O diagnóstico precoce é necessário para evitar a progressão da doença. O tratamento é baseado na estabilização dos depósitos e drogas para alívio sintomático, além de controle das anormalidades clínicas e hemodinâmicas.

References

AMYLOIDOSIS SUPPORT GROUPS. Amiloidose Cardíaca: Relato de Caso. Amyloidosis Support Groups. 2013. Disponível em: https://www.amyloidosissupport.org/AmyloidAware_Portuguese.pdf. Acesso em 09 de Junho de 2022.

BARRETTO, A. et al – Amiloidose Cardíaca: uma doença de muitas faces e diferentes prognósticos. Scielo, 14 de fevereiro de 2001. Disponível em https://www.scielo.br/j/abc/a/YZBQwzkGrHcgVXjHR9b5HgJ/?lang=pt&format=html#, acesso em 27/06/2022.

FERNANDES, A. et. al. AMILOIDOSE CARDÍACA – abordagem diagnóstica, a propósito de um caso clínico. Revista Portuguesa de Cardiologia. 2016; Vol. 35, Núm. 5. p. 305.el-305.e7. Disponível em: https://www.revportcardiol.org/pt-amiloidose-cardiaca-abordagem-diagnostica-articulo-S0870255116000573. Acesso em 08 de Junho de 2022.

FERNANDES, A. et al - Amiloidose cardíaca – abordagem diagnóstica, a propósito de um caso clínico. Revista portuguesa de cardiologia, maio de 2016. Disponível em https://www.revportcardiol.org/pt-amiloidose-cardiaca-abordagem-diagnostica-articulo-S0870255116000573, acesso 27/06/2022.

SILVA, D. et. al. Por detrás da síndrome da insuficiência cardíaca: o diagnóstico de amiloidose AL. A propósito de dois casos clínicos. Revista Portuguesa de Cardiologia. 2010, p. 1751 – 1760. Disponível em:

Published

2022-09-09

Issue

Section

Original Papers