Cisto cavum interpositum

Cavum interpositum cyst

Authors

  • Mateus Maués da Costa Amorim
  • Isadora Silva Garcia
  • Maria Luiza D’Ávila Sandri
  • Matheus Tavares
  • Natália Amorim Soares
  • Fernando Dias Araujo Filho
  • Daniel Bortolotto Segantin
  • Nadine Marini Alves
  • Marcela Marques Abbes
  • Luana Cristina Farias Castro
  • Renato Souza Luz Pedroza
  • Viviane de Oliveira Ribeiro
  • Carolina Paschoal Cucci
  • Larissa Rodrigues Cardoso
  • Maria Antonia Morais de Melo
  • Nataska Batista Possas
  • Mariana do Nascimento Tavares
  • Lucas Ferreira Aires Mendonça
  • Laura Angélica Freire Santos
  • Laura Beleli Andrade
  • Letícia Lara de Campos Marques

DOI:

https://doi.org/10.34119/bjhrv5n5-072

Keywords:

velum interpositum, cistos intracranianos, cisto cavum veli interpositum

Abstract

Introdução: O velum interpositum (VI) é uma membrana no subaracnóideo formado por uma invaginação da pia-máter preenchido por líquido cefalorraquidiano (LCR). Sua formação ocorre durante o período embrionário e regridem posteriormente. A persistência dessa estrutura primitiva pode acarretar em sua dilatação, sendo denominado cavum veli interpositum (CVI) e, se maior que 10 mm em medida transversal axial, cisto cavum veli interpositum. Sua prevalência é maior em recém nascidos e prematuros. Apresentação do caso: paciente do sexo masculino, recém-nascido de 10 dias, foi admitido no Hospital Materno Infantil (HMI), por quadro de vômitos intermitentes, associado a febre de 39.5ºC. A mãe relata prematuridade de 31 semanas, trabalho de parto prolongado, cesariana e apresentação pélvica. RN teve um episódio convulsivo minutos antes da chegada à unidade. Nega outras queixas. A ressonância magnética destaca-se como exame padrão ouro, seguido da tomografia computadorizada de crânio. Discussão: Os cistos de CVI não apontam fisiopatologia e quadro clínico bem definidos, mas os conhecimentos acerca de sua localização são importantes para correlacionar sinais e sintomas neurológicos que condizem com efeito de massa, sendo um diagnóstico diferencial de lesões císticas intracranianas da linha média. A terapêutica ainda é restrita, mas há muitos relatos de casos em que a técnica de fenestração endoscópica minimamente invasiva foi preconizada para o tratamento dos cistos de CVI. Conclusão: Quanto ao prognóstico, em âmbito radiológico, estudos demonstram redução do cisto e do efeito de massa em imagem de ressonância magnética pós-operatória. E, apesar da resposta clínica ser dependente se os sintomas são decorrentes direta ou indiretamente do cisto, também demonstraram melhora nessa esfera.

References

BENTO, Giovanna Alves Pedroso et al. Cisto Cavum Velum interpositum: relato de caso Cavum Velum interpositum cyst: case report. Brazilian Journal of Health Review, v. 4, n. 5, p. 21730-21735, 2021

Chen CY, Chen FH, Lee CC, Lee KW, Hsiao HS. Sonographic characteristics of the cavum velum interpositum. AJNR Am J Neuroradiol. 1998 Oct;19(9):1631-5. PMID: 9802483; PMCID: PMC8337493.

Donati P, Sardo L, Sanzo M (2003) Giant cyst of the cavum septi pellucidi, cavum vergae and veli interpositi. Minim Invasive Neurosurg 46(3):177–181. doi:10.1055/s-2003-40732

Eisenberg VH, Zalel Y, Hoffmann C, Feldman Z, Achiron R (2003) Prenatal diagnosis of cavum velum interpositum cysts: significance and outcome. Prenat Diagn 23(10):779–783. doi:10.1002/pd.697

Gangemi M, Donati P, Maiuri F, Sigona L (1997) Cyst of the velum interpositum treated by endoscopic fenestration. Surg Neurol 47(2):134–136, discussion 136-137

GANGEMI, Michelangelo et al. Cyst of the velum interpositum treated by endoscopic fenestration. Surgical neurology, v. 47, n. 2, p. 134-6; discussion 136, 1997. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/9040815/. Acesso em 19/06/22.

KAUR, Charanjit; LING, Eng‐Ang. Transitory cystic cavities in the developing mammalian brain–normal or anomalous?. Journal of Anatomy, v. 230, n. 2, p. 197-202, 2017

RAJESH, S. et al. Arachnoid cyst of the cavum velum interpositum in a septuagenarian: radiological features and differential diagnosis. The neuroradiology journal, v. 27, n. 2, p. 154-157, 2014

Tubbs, R. S., Krishnamurthy, S., Verma, K., Shoja, M. M., Loukas, M., Mortazavi, M. M., & Cohen-Gadol, A. A. (2011). Cavum velum interpositum, cavum septum pellucidum, and cavum vergae: a review. Child’s Nervous System, 27(11), 1927–1930. doi:10.1007/s00381-011-1457-210.1007/s00381-011-1457-2

Williams PL, Warwick R, Dyson M, Bannister LH (1989) Gray's Anatomy 37th ed. Churchill Livingstone, Edinburgh

Published

2022-09-14

Issue

Section

Original Papers