Síndrome compartimental após extravasamento de contraste

Compartment syndrome after contrast extravasation

Authors

  • Amanda Silveira Neves
  • Andressa Lorrany Batista Almeida
  • Angélica Souza Duarte
  • Anna Cláudia de Oliveira Peres
  • Anna Victória de Almeida Lessa
  • Lucas Camargo Villas Boas Zambrin
  • Mateus Teodoro Sequeira
  • Luiz Augusto Germano Borges
  • Marcelo Ferreira de Oliveira Filho
  • Paula Corrêa Cotta
  • Paola Scivittaro Soliani
  • Patrícia de Oliveira Macedo
  • Priscila Maranhão Ribeiro
  • Pâmela da Silva Zambianco
  • Raquel Zorzetti de Sousa Pacheco
  • Nicolly Carolinee Mendes Coelho
  • Rosana de Cássia Moreira Mendanha
  • Stella de Moraes Rocha Soares
  • Vitor Ribeiro Novaes
  • Cássio Peres Ribeiro

DOI:

https://doi.org/10.34119/bjhrv5n5-085

Keywords:

Síndrome compartimental, contraste, tomografia computadorizada, fasciotomia

Abstract

Introdução: A síndrome compartimental decorrente do extravasamento de contraste pode ter diversas complicações, merecendo atenção para que seja evitada ou uma vez instaurada, tratada. Apresentação do caso: Paciente do sexo feminino, 65 anos de idade, ex-tabagista, hipertensa e portadora de doença aterosclerótico vascular periférica, em uso de Losartana e AAS. Sofreu queda sobre membro superior esquerdo e foi submetida à Tomografia Computadorizada com contraste iodado que extravasou ocasionando náusea, episódios de vômito e dor, edema, parestesia e prurido local, sendo diagnosticada com síndrome compartimental e tratada com fasciotomia. Discussão: A síndrome compartimental decorre do aumento da pressão em um compartimento osteofascial fechado, diversas podem ser as etiologias da compressão dentre elas o extravasamento de contraste iodado usado em Tomografias Computadorizadas, provocando de alterações cutâneas e comprometendo elementos vasculares, nervos e músculos levando a prejuízo tecidual, demandando intervenção rápida para diminuir a extensão dos agravos através da Fasciotomia associada a aspiração do contraste. Conclusão: A Síndrome compartimental causada por extravasamento de contraste iodado pode ter desfechos locais e sistêmicos severos, assim que feito seu diagnóstico deve ter abordagem definitiva o quanto antes para minimizar suas complicações.

References

BELZUNEGUI, Tomas et al. Extravasation of radiographic contrast material and compartment syndrome in the hand: a case report. Scandinavian journal of trauma, resuscitation and emergency medicine, v. 19, n. 1, p. 1-4, 2011.

BENSON, Leon S.; SATHY, Michael J.; PORT, Ronald B. Case Report: Forearm Compartment Syndrome Due To Automated Injection of Computed Tomography Contrast Material. Journal of orthopaedic trauma, v. 10, n. 6, p. 433-436, 1996

PAPATHEODOROU, Nikolaos et al. Hand compartment syndrome due to extravasation of contrast medium. A technical error. A report of a case and review of the literature. Journal of Surgical Case Reports, v. 2022, n. 3, p. rjac054, 2022.

RASSI, Vanessa Mahamed et al. Síndrome compartimental após extravasamento de contraste: relato de caso Compartimental syndrome after contrast extravasation: case report. Brazilian Journal of Health Review, v. 4, n. 5, p. 21977-21983, 2021.

SBITANY, Hani et al. CT contrast extravasation in the upper extremity: strategies for management. International Journal of Surgery, v. 8, n. 5, p. 384-386, 2010.

SPADAFORA, Karla Cristina et al. Extravasamento do meio de contraste iodado em tomografia computadorizada: uma revisão sistemática de fatores de risco, barreiras utilizadas e tratamentos sugeridos/Iodated contrast overflow in computed tomography: a systematic review of risk factors, barriers used and suggested treatments. Arquivos Médicos dos Hospitais e da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, p. 1 of 6-1 of 6, 2021.

TONOLINI, Massimo; CAMPARI, Alessandro; BIANCO, Roberto. Extravasation of radiographic contrast media: prevention, diagnosis, and treatment. Current Problems in Diagnostic Radiology, v. 41, n. 2, p. 52-55, 2012.

Published

2022-09-15

Issue

Section

Original Papers