Síndrome de Mccleery

Mccleery Syndrome

Authors

  • Carolina Zamboti Rodrigues Silva
  • Caroline Machado Mendes dos Santos
  • Clara Ramos Caixeta
  • Déborah Oliveira Barros Alves
  • Ana Carla de Menezes Menezes
  • Ana Clara Rodrigues Mendonça
  • Ana Izabel Sacramento da Frota
  • Andressa Valéria Magalhães Cruz
  • Barbara Costa Prates Garcia
  • Natália Santana Daher Mendonça
  • Naiza Murielly Pereira Borges
  • Fernando Ferro da Silva Filho
  • Mither Bissoli de Oliveira
  • Cássio Peres Ribeiro
  • Gabriela Duarte Pires
  • Gabriela Moreira Gundim
  • Gabriella Nunes de Magalhães dos Santos
  • Luan Linhares de Azeredo Coutinho
  • Kaio César Oliveira Santos
  • Daniela Alarcão de Oliveira
  • Daniela Marin Machado Silveira

DOI:

https://doi.org/10.34119/bjhrv5n5-096

Keywords:

Síndrome do Desfiladeiro Torácico, Síndrome de Mccleery, veia subclávia, espaço costoclavicular

Abstract

Introdução: A Síndrome de Mccleery foi descrita detalhadamente a primeira vez em 1951, por Mccleery. É um subtipo da Síndrome do Desfiladeiro Torácico, causada pela obstrução não trombótica da veia subclávia, em que acomete adultos jovens (principalmente do sexo masculino) e atletas, em razão dos esforços repetitivos e da hipertrofia muscular da região torácica. Apresentação do caso: Paciente sexo masculino, 25 anos, atleta, apresenta quadro de dor intensa de início súbito em membro superior direito, seguida de edema e cianose. Relata piora do quadro ao movimentar o membro e melhora parcial com uso de analgésicos e repouso. A ultrassonografia com Doppler identifica compressão de veia subclávia. Realizada venografia que apresentou obstrução de veia subclávia no espaço costoclavicular. Discussão: Nesta síndrome, o espaço costoclavicular, especificamente, ganha destaque. Delimitado entre a primeira costela e a clavícula, onde passam os vasos subclávios e o plexo braquial. Seu diagnóstico é clínico, contudo deve ser associado a exames de imagem. O tratamento é direcionado de acordo com a etiologia e a presença ou não de complicações. Frequentemente a conduta inicial é o tratamento clínico, procurando aliviar os sintomas. No entanto, estudiosos vêm advogando intervenções cirúrgicas precoces, no intuito de evitar eventos trombóticos, limitações funcionais e restrições de mobilidade. Conclusão: O presente relato de caso faz-se importante como contribuição para o literatura  científica, de forma que haja melhor acesso e maior discussão acerca do tema nas plataformas acadêmicas.

References

ALMEIDA, A. S. et al. Síndrome de Mccleery: relato de caso. Brazilian Journal of Health Review, v.4, n.5, p. 22686-22693, 2021.

BEDSOLE, D.et al. Bilateral Intermittent Obstruction of the Subclavian Veins. Annals of Surgery December, Fairfield, Alabama, v. 158, n. 6, 1962.

GRUNEBACH, Holly; ARNOLD, Margaret W; LUM, Ying Wei. Thoracic outlet syndrome. Vascular Medicine, Baltimore, MD, USA, v. 20, n. 5, p. 493-495, 2015.

ILLIG, K.A.et al. Reporting standards of the Society for Vascular Surgery for thoracic outlet syndrome. JOURNAL OF VASCULAR SURGERY, Tampa, Florida, v.64, n. 3, p. 23-35, 2016.

LIKES, K. et al. McCleery Syndrome: Etiology and Outcome. Vascular and Endovascular Surgery, Baltimore, MD, USA, v. 48, n. 2, p. 106-110, 2014.

MCCLEERY, R. S.et al. SUBCLAVIUS AND ANTERIOR SCALENE MUSCLE COMPRESSION AS A CAUSE OF INTERMITTENT OBSTRUCTION OF THE SUBCLAVIAN VEIN. Annals of surgery, NASHVILLE, TENNESSEE, v. 133, n. 5, 1951.

MCLAUGHLIN, Charles W.; POPMA, M. OMAHA. Intermittent Obstruction of The Sublavian Vein. Clinical Notes, Suggestions and New Instruments, Nebraska, v. 113, n. 22, p. 1960-1963, 1939.

MOORE, Robert; LUM, Ying Wei. Venous thoracic outlet syndrome. Vascular Medicine, Baltimore, MD, USA, v. 20, n. 2, p. 182-189, 2015.

PORFIRIO, N. O. M. T. D. T. G. P. W. J. C. G. Síndrome do desfiladeiro torácico: uma revisão narrativa. Rev Col Bras Cir, São Paulo, v. 46, n.5, 2019.

Published

2022-09-16

Issue

Section

Original Papers