Avaliação antropométrica de colaboradores de uma unidade de fast-food em Fortaleza-CE/ Anthropometric evaluation of employees from a fast food unit in Fortaleza-CE

Authors

  • Karina Pedroza de Oliveira
  • Carolinne Reinaldo Ponte
  • Silvana Mara Prado Cysne Maia
  • Barbara Regina da Costa de Oliveira Pinh Coutinho
  • Camila Pinheiro Pereira
  • Janaina Maria Martins Vieira
  • Matheus Ferreira Sales
  • Ana Carolina Markan Pinheiro Goyanna

DOI:

https://doi.org/10.34119/bjhrv2n6-093

Keywords:

Antropometria. Alimentação Coletiva. Consumo Alimentar.

Abstract

No Brasil, a produção de refeições demanda dos colaboradores grandes produções em tempo limitado e acaba gerando estresse, cansaço excessivo, queda de produtividade e problemas de saúde. O estudo foi realizado com o objetivo de avaliar a prevalência de obesidade entre os colaboradores de uma unidade de fast-food em Fortaleza-CE, identificando o perfil antropométrico do público-alvo e a possível relação entre o perfil antropométrico dos colaboradores com seu local de trabalho. Método: Foi realizado um estudo transversal, quantitativo e observacional atraves da avialiação de 10 colaboradores representando uma amostragem de 62.5% do total de funcionários da unidade de fast-food. Os avaliados tiveram peso e estatura aferidos seguindo a metodologia descrita pelo Sistema de Vigilância Alimentar Nutricional (SISVAN) para o cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC). Resultados e Discussão: Na análise da amostra como um representativo da UAN, 10% dos colaboradores estão com o peso normal, 60% dos colaboradores estão com excesso de peso e 30% com obesidade classe I. Considerações Finais: O aumento de peso em colaboradores de UAN pode ser devido ao consumo elevado de alimentos, com excesso na quantidade e frequência durante o dia. Indicam ainda, que o ganho de peso acontece quando se inicia o trabalho nas unidades, devido ao tipo do trabalho, vinculada a novos hábitos alimentares inadequados.

References

AGUIAR, L. F. et al. Avaliação nutricional dos funcionários de uma UAN (unidade de alimentação e nutrição) de empresa terceirizada, município de Sobral (CE). Congresso de Pesquisa e Inovação da Rede Norte e Nordeste de Educação Tecnológica, 4., Belém, 2009.

MONTEIRO, M. A. M. Importância da ergonomia na saúde dos funcionários de unidades de alimentação e nutrição. Revista Baiana de Saúde Pública, v. 33, n. 3, jul.-set. 2009

PAIVA, A. C; CRUZ, A. A. F. Estado nutricional e aspectos ergonômicos de trabalhadores de unidade de alimentação e nutrição. Revista Mineira de Ciências da Saúde, UNIPAM, Patos de Minas, v. 1, n. 1, p. 1-11, 2009

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE / ORGANIZAÇÃO PAN AMERICANA DE SAÚDE. Doenças Crônicas – Degenerativas e Obesidade: estratégia mundial sobre alimentação saudável, atividade física e saúde. Brasília, 2003.

WIELEWSKI, D. C; CEMIN, R. N. A; LIBERALI, R. Perfil antropométrico e nutricional de colaboradores de uma unidade de alimentação e nutrição do interior de Santa Catarina. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 39-52, jan.-fev. 2007.

ENGIN, Atilla. The Definition and Prevalence of Obesity and Metabolic Syndrome. Obesity And Lipotoxicity, p.1-17, 2017. Springer International Publishing.

ARAÚJO, Fernanda Gontijo. Tendência da prevalência de sobrepeso, obesidade, diabetes e hipertensão em mulheres brasileiras em idade reprodutiva: Vigitel 2008-2015. 2018.

Published

2019-12-17

Issue

Section

Original Papers