A Atuação do Enfermeiro Obstetra e sua Efetividade na Educação em Saúde às gestantes / The Obstetric Nurse and his Effectiveness in Health Education to Pregnant Women

Authors

  • Vanessa Duca Valença Pereira
  • Eronildo de Almeida Andrade
  • Wilson Antonio da Silva
  • Michelline Lins Silvério
  • Juliana Mendes Correia

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-646

Keywords:

Enfermagem obstétrica, Educação em saúde, Promoção da saúde, Violência obstétrica.

Abstract

Esta pesquisa teve como principal objetivo descrever a importância do processo de educação em saúde desenvolvido pelo enfermeiro obstetra no período gestacional. Trata-se de um estudo bibliográfico narrativo com o intuito de expressar e registrar a importância desse processo para uma assistência mais humanizada, tornando as mulheres conscientes e aptas a serem protagonistas do próprio cuidado sem deixar de recorrer ao profissional de saúde quando necessário. Logo, esse profissional pode ter um contato mais próximo com a cliente durante o ciclo gravídico-puerperal, desenvolvendo atividades de educação em saúde, de modo que o parto e o pós-parto sejam eventos livres de incertezas e questionamentos e bem enfrentados diante de possíveis intercorrências. Fica explícita a necessidade de investir na formação do enfermeiro, habilitando-o a desenvolver seu papel de educador com responsabilidade e efetividade, tanto no pré-natal quanto durante o parto e no pós-parto, atendendo às mulheres que, em sua maioria, desconhecem a fisiologia da gravidez e o processo de parto, prevenindo a violência obstétrica e lidando com puerpério, aleitamento e cuidados com o recém-nascido. Espera-se, assim, que este estudo contribua para o desenvolvimento da enfermagem como protagonista da educação em saúde e ciência do cuidar, enfatizando o papel do enfermeiro obstetra em diferentes âmbitos da saúde materna e neonatal. Há, ainda, a possibilidade de ressaltar a autonomia da enfermagem em sua atuação dentro da equipe multidisciplinar, proporcionando a construção do saber por meio de oportunidades criadas para que a população em questão se torne competente a discutir sobre intervenções nos contextos do pré-natal e do parto. Consequentemente, o vínculo criado com a comunidade torna-se um importante meio de promover saúde.

References

BEZERRA, A. et al. Percepção da mulher acerca da assistência ao parto pela enfermeira obstetra. Enfermagem em Foco, v. 9, n. 4, p. 28-33, 2018. Disponível em: <http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/1068/473>. Acesso em: 29 abr. 2019.

BRASIL. Gestantes com plano de saúde buscam SUS para parto normal. 2015. Disponível em: <http://www.brasil.gov.br/saude/2015/02/gestantes-com-planos-de-saude-buscam-sus-para-parto-normal>. Acesso em: 26 abr. 2019.

CONCEIÇÃO, J. F. Atuação do Enfermeiro na Consulta de pré-natal na Atenção Primária em Saúde. TCC, Vitoria – Es 2018. Disponível em: <http://www.emescam.br/arquivos/TCCs/Enfermagem/2018/0024.pdf>. Acesso em: 29 abr. 2019.

CORDEIRO, A. M. et al. Revisão sistemática: uma revisão narrativa. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, Rio de Janeiro, v. 34, n. 6, p. 428-431, 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-69912007000600012&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 03 abr. 2019.

DIAS, E. G. et al. Percepção das gestantes quanto a importância das ações educativas promovida pelo enfermeiro no pré-natal em uma unidade básica de saúde. Revista Eletrônica Gestão & Saúde, v. 6, n. 3, p. 2695-2710, 2015. Disponível em: <https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=5555827>. Acesso em: 29 abr. 2019.

___________. Ações do enfermeiro no pré-natal e a importância atribuída pelas gestantes. Sustinere, Rio de Janeiro, v. 6, n. 1, p. 52-62, 2018. Disponível em: <https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/sustinere/article/view/31722/25719>. Acesso em: 29 abr. 2019.

FIGUEIREDO, J. V. et al. A dor no puerpério imediato: contribuição do cuidado de enfermagem. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 71 (supl. 3), p. 1424-1431, 2018. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/reben/v71s3/pt_0034-7167-reben-71-s3-1343.pdf>. Acesso em: 22 fev. 2019.

GONÇALVES, A. S.; CARDOSO, T. O.; GARCIA, C. P. C. Alojamento conjunto: o papel do enfermeiro obstetra na assistência ao binômio mãe-filho durante o puerpério imediato. Monografia de Especialização (Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública). Brotas, 2016. Disponível em: <https://repositorio.bahiana.edu.br:8443/jspui/handle/bahiana/729>. Acesso em: 3 abr. 2019.

GONÇALVES, M. F. et al. Pré-natal: preparo para o parto na atenção primária à saúde no sul do Brasil. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, v. 38, n. 3, p. 1-8, 2017. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/rgenf/v38n3/1983-1447-rgenf-1983-14472017032016-0063.pdf>. Acesso em: 2 abr. 2019.

LIMA, F. et al. Educação permanente em saúde como fortalecimento da enfermagem obstétrica. Revista de Enfermagem, UFPE online, Recife, v. 12, n. 2, p. 391-397, 2018. Disponível em: <https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/viewFile/23550/27842>. Acesso em: 28 abr. 2019.

LIMA, M. M. et al. Contribuição da extensão em um grupo de gestantes e casais grávidos para a formação do enfermeiro. Escola Anna Nery, Rio de Janeiro, v. 22, n. 4, p. 1-8, 2018. Disponível em: <http://www.revenf.bvs.br/pdf/ean/v22n4/pt_1414-8145-ean-22-04-e20170367.pdf>. Acesso em: 22 abr. 2019.

NEVES, A. M.; MENDES, L. C.; SILVA, S. R. Práticas educativas com gestantes adolescentes visando a promoção, proteção e prevenção em saúde. Revista Mineira de Enfermagem – REME, Belo Horizonte, v. 19, n. 1, p. 241-244, 2015. Disponível em: <https://cdn.publisher.gn1.link/reme.org.br/pdf/v19n1a19.pdf>. Acesso em: 28 abr. 2019.

OLIVEIRA, J. D. G. et al. Percepção de enfermeiros obstetras na assistência à parturiente. Revista de Enfermagem, UFPE online, Recife, v. 10, n. 10, p. 3868-3875, 2016. Disponível em: < https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/11454/13277>. Acesso em: 20 mar. 2019.

QUADROS, J. S.; REIS, T. L. R.; COLOMÉ, J. S. Enfermagem obstétrica e educação em saúde: contribuições para vivência do processo de parturição. RENE, Fortaleza, v. 17, n. 4, p. 451-458, 2016. Disponível em: <http://periodicos.ufc.br/rene/article/view/4929/3630>. Acesso em: 22 abr. 2019.

QUENTAL, L. L. C. et al. Práticas educativas com gestantes na atenção primária à saúde. Revista de Enfermagem, UFPE online, Recife, v. 11 (Supl. 12), p. 5370-5381, 2017. Disponível em: <https://www.researchgate.net/publication/321879546_Praticas_educativas_com_gestantes_na_atencao_primaria_a_saude>. Acesso em: 22 abr. 2019.

REIS, T. R. et al. Enfermagem obstétrica: contribuições às metas dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, v. 36 (esp.), p. 94-101, 2015. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v36nspe/0102-6933-rgenf-36-spe-0094.pdf>. Acesso em: 25 fev. 2019.

RIBEIRO, L. B. Nascer em Belo Horizonte: cesarianas desnecessárias e prematuridade. Dissertação de Mestrado (Universidade Federal de Minas Gerais). Belo Horizonte, 2016. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/bitstream/handle/1843/ANDO-AASPDJ/luciene_barra_ribeiro.pdf?sequence=1>. Acesso em: 22 fev. 2019.

SILVA, R. M. et al. Inserção de enfermeiras obstétricas no atendimento ao parto: percepção da equipe de enfermagem. Revista Interdisciplinar de Estudos em Saúde, Caçador, v. 7, n. 1, p. 293-302, 2018. Disponível em: <http://periodicos.uniarp.edu.br/index.php/ries/article/view/1240/813>. Acesso em: 22 fev. 2019.

SILVA, W. B. et al. Educação em saúde acerca da prevenção da violência obstétrica: relato de experiência. Revista Eletrônica Acervo Saúde, v. 11, n. 14, p. e1163, 2019. Disponível em: <https://acervomais.com.br/index.php/saude/article/view/1163>. Acesso em: 24 jul. 2020.

Published

2020-08-27

How to Cite

Pereira, V. D. V., Andrade, E. de A., Silva, W. A. da, Silvério, M. L., & Correia, J. M. (2020). A Atuação do Enfermeiro Obstetra e sua Efetividade na Educação em Saúde às gestantes / The Obstetric Nurse and his Effectiveness in Health Education to Pregnant Women. Brazilian Journal of Development, 6(8), 62890–62901. https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-646

Issue

Section

Original Papers