Tecnologia assistiva no contexto escolar: Um sistema de comunicação alternativa para letramento de pessoas com autismo / Assistive technology in the school context: An alternative communication system for autism letters

Authors

  • Mariana Demétrio Cordeiro Brazilian Journals Publicações de Periódicos, São José dos Pinhais, Paraná
  • Magali Dias de Souza

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-500

Keywords:

Tecnologia Assistiva, Comunicação Alternativa, SCALA, Transtorno do Espectro Autista.

Abstract

O presente artigo tem como tema a Tecnologia Assistiva no contexto escolar, a partir do estudo do Sistema de Comunicação Alternativa para Letramento de Pessoas com Autismo - SCALA. O objetivo do estudo centrou-se em apresentar o Sistema SCALA, sua construção, proposta metodológica de uso e algumas estratégias criadas para promover a comunicação de e com crianças com autismo. Surge da pesquisa bibliográfica e documental, ambos procedimentos metodológicos adotados para este estudo, que tem cunho qualitativo. Esta pesquisa teve como base teórica autores como Pelosi (2011), Bez (2010), Passerino e Bez (2015) e documentos como a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei nº 9.394/1996), a Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (BRASIL, 2008) e o Decreto nº 5.296/2004, entre outros. A partir deste estudo, entende-se, minimamente, que o SCALA é um sistema favorável à comunicação e ao letramento de crianças com Transtornos do Espectro Autista, por suas características peculiares, sendo de fácil acesso a qualquer usuário, tendo em vista que está disponível gratuitamente a quem se cadastrar para utilizá-lo.

References

AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. Manual diagnóstico e estatístico de transtorno DSM-5. Tradução Maria Inês Corrêa Nascimento et al. Porto Alegre: Artmed, 2014.

ÁVILA, B. G. Comunicação aumentativa e alternativa para o desenvolvimento da oralidade de pessoas com autismo. 2011. 168 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.

BERSCH, R. C. R; PELOSI, M. B. Portal de ajudas técnicas para educação: equipamento e material pedagógico para educação, capacitação e recreação da pessoa com deficiência física: tecnologia assistiva: recursos de acessibilidade ao computador II. Brasília: ABPEE; MEC; SEESP, 2006.

BERSCH, R. C. R. Introdução à tecnologia assistiva. Porto Alegre, 2013. Disponível em: <http://www.assistiva.com.br/Introducao_Tecnologia_Assistiva.pdf>. Acesso em: 28 set. 2016.

BEZ, M. R. Comunicação aumentativa e alternativa para sujeitos com transtornos globais do desenvolvimento na promoção da expressão e intencionalidade por meio de ações mediadoras. 2010. 161 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2010.

_____. SCALA - Sistema de comunicação alternativa para processos de inclusão em autismo: uma proposta integrada de desenvolvimento em contextos para aplicações móveis e web. 2014. 286f.Tese (Doutorado em Informática na Educação) – Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2014.

_____; PASSERINO, Liliana Maria. Viajando pelos caminhos da comunicação: Tecnologia móvel SCALA com crianças com autismo incluídas na educação infantil. In: PASSERINO, L. M. et al. (Org.).Comunicar para incluir. Porto Alegre: CRBF, 2013.

BRASIL. Constituição Federal (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado 1988.

_____. Ministério da Ação Social. Declaração de Salamanca e Linha de Ação sobre Necessidades Educativas Especiais. Brasília: Coordenadoria Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência, 1994.

_____. Ministério da Educação. Lei nº 9394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da Educação Nacional. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm> Acesso em 16 nov.2017.

_____. Lei nº 10.048, de 08 de novembro de 2000. Dá prioridade de atendimento às pessoas que especifica, e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L10048.htm> Acesso em 16 nov. 2017.

_____. Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L10098.htm> Acesso em 16 nov.2017.

_____. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Censo Demográfico, 2000. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/. Acesso em: 18 jul.2017.

_____. Decreto nº. 5.296, de 2 de dezembro de 2004. Regulamenta Leis nº 10.048 de 8 de novembro de 2000 e nº 10.098 de 19 de dezembro de 2000.Disponível em: . Acesso em: 16 nov. 2017.

_____. Política Nacional de Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva. 2008. Portaria nº 948, de 09 de outubro de 2007. Brasília, DF: MEC/SEESP.

_____. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução nº 04, de 02 de outubro de 2009. Diretrizes

Published

2020-09-22

How to Cite

Cordeiro, M. D., & de Souza, M. D. (2020). Tecnologia assistiva no contexto escolar: Um sistema de comunicação alternativa para letramento de pessoas com autismo / Assistive technology in the school context: An alternative communication system for autism letters. Brazilian Journal of Development, 6(9), 70743–70769. https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-500

Issue

Section

Original Papers