Ação estratégica sanitária: vivência de uma equipe multiprofissional atuante na atenção primária à saúde / Strategic sanitary action: experience of a multiprofession team acting in primary health care

Authors

  • Emmanuel de Assis Cunha
  • Nilmara Thalita Alves Araújo
  • Tais Diniz Torres
  • André Luiz de Araújo Medeiros
  • Antônio Marcos Xavier Soares
  • Milena Nunes Alves de Sousa

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-111

Keywords:

Educação em Saúde, Higiene dos Alimentos, Vigilância em Saúde.

Abstract

 É importante o conhecimento multiprofissional na construção coletiva do cuidado, permitindo uma visão mais abrangente e contribuindo para a resolutividade dos problemas em um território. Assim, objetivou-se relatar a experiência da equipe multiprofissional de residentes em Atenção Primária à Saúde frente à demanda sanitária dos usuários em uma Unidade Básica de Saúde. Foram elaboradas estratégias visando o recolhimento do hipoclorito de sódio e, junto aos Agentes Comunitários de Saúde, distribuído à população. Somado a ação, um material informativo foi repassado à população, bem como orientações a gestantes sobre a importância da higienização de alimentos. O cuidado ampliado da equipe multiprofissional contribui para efetivação das ações em saúde, corroborando com a qualidade de vida da população, permitindo a articulação da unidade com a Vigilância em Saúde, garantindo a longitudinalidade e o alcance da integralidade, fornecendo subsídios para que a universalidade do serviço aos usuários seja afiançada e a qualidade assistencial assegurada.

References

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS nº 2.436, de 21 de setembro de 2017. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes para a organização da Atenção Básica, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). 2017. Diário Oficial [da] União. Brasília, DF. 21 set. 2017. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/prt2436_22_09_2017.html. Acesso em: 16 jun. 2020.

Peruzzo HE, Bega AG,Lopes APAT, Haddad MCFL, Peres AM, Marcon SS. Os desafios de se trabalhar em equipe na estratégia saúde da família. Esc Anna Nery [Internet]. 2018 [citado 2020 Jun 19]; 22(4):1-9. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-81452018000400205&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 04 jun. 2020.

Neves DCA, Gonçalves CÁ, Favaro TCP. Pós-graduação e Residência Multiprofissional em Saúde HC-UFG: a produção do Serviço Social. Revkatálysis [Internet]. 2017 [citado 2020 Jun 19]; 20(2):225-233. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rk/v20n2/1414-4980-rk-20-02-00225.pdf. Acesso em: 14 jun.2020.

Barros NF, Spadacio C, Costa MV. Trabalho interprofissional e as Práticas Integrativas e Complementares no contexto da Atenção Primária à Saúde: potenciais e desafios. Saúde em Debate [Internet]. 2018 [citado 2020 Jun 19]; 42(1):163-173. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/sdeb/v42nspe1/0103-1104-sdeb-42-spe01-0163.pdf.Acesso em: 20 jun.2020.

Lopes WS, Rodrigues ACL, Feitosa PHC, Coura MA, Oliveira R, Barbosa DL. Determinação de um índice de desempenho do serviço de esgotamento sanitário. Estudo de caso: cidade de Campina Grande, Paraíba. RBRH [Internet]. 2016 [citado 2020 Jun 19]; 21(1): 1-10. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S2318-03312016000100001&lng=en&nrm=iso&tlng=en doi: 10.21168/rbrh.v21n1.p1-10. Acesso em: 27 jun.2020.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades e Estado. Patos; 2019 [acesso em 2020 jun.01]. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/pb/patos.html. Acesso 11 jun. 2020.

Guedes AF, Tavares LN, Marques MNN, Moura SP, Sousa MNA. Tratamento da água na prevenção de doenças de veiculação hídrica. Journalof Medicine and Health Promotion [Internet]. 2017 [citado 2020 Jun 19]; 2(1): 452-467. Disponível em: http://jmhp.fiponline.edu.br/pdf/cliente=13-2040732ef0b79a8edffd2e0dbf2aafe0.pdf doi: https://doi.org/10.1590/1413-81232015213.23562015. Acesso em: 15 jun. 2020.

Ferreira DC, Luz SLB, Buss DF. Avaliação de cloradores simplificados por difusão para descontaminação de água de poços em assentamento rural na Amazônia, Brasil. Ciênc. saúde coletiva[Internet]. 2016 [citado2020 Jun 19] ; 21( 3 ): 767-776. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000300767&lng=en. Acesso em: 28 jun.2020.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Cuidados com água para consumo humano[recurso eletrônico] / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2011. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/folder/cuidados_agua_consumo_2011.pdf. Acesso em: 10 jun. 2020.

França T, Rabello ET, Magnago C. As mídias e as plataformas digitais no campo da Educação Permanente em Saúde: debates e propostas. Saúde em Debate [Internet]. 2019 [citado 2020 Jun 27]; 43(esp): 106-115. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-11042019000500106. Acesso em: 27 jun.2020.

Cruz DI, Paulo RRD, Dias WS, Martins VF, Gandolfi PE. O uso das mídias digitais na educação em saúde. Cadernos da FUCAMP [Internet]. 2011 [citado 2020 Jun 23]; 10(3): 130-142. Disponível em: http://www.fucamp.edu.br/editora/index.php/cadernos/article/view/215/228. Acesso em: 23 jun.2020.

Tabile PM , Teixeira RM , Pires MC, Fuhrmann IM , Matras RC , Toso G , et al. Toxoplasmose Gestacional: uma revisão da literatura. Rev Epidemiol Control Infect [Internet] 2015 [citado 2020 Jul 4]; 5(3):158-162. Disponível em: https://online.unisc.br/seer/index.php/epidemiologia/article/viewFile/5178/4457. Acesso em: 4 jul. 2020.

Cardoso ACG, Santos SN, Guimaraes JV, Pompeu HHFA, Coelho ECS, Figueiredo Júnior AM, et al. Tecnologia educacional sobre toxoplasmose para gestantes do pré-natal de alto risco. REAS/EJCH [Internet]. 2019 [citado 2020 Jun3]; 11(1): 1-10. Disponível em: https://acervomais.com.br/index.php/saude/article/view/179/96. Acesso em: 3 Jul 2020.

Moura IPS, Ferreira IP, Pontes, AM, Bichara CNC. Conhecimento e comportamento preventivo de gestantes sobre Toxoplasmose no município de Imperatriz, Maranhão, Brasil. Ciênc Saúde Coletiva [Internet]. 2019 [citado 2020 Jun 3]; 24(10). Disponível em: https://scielosp.org/article/csc/2019.v24n10/3933-3946/pt/. Acesso em: 30 jun. 2020.

Moura FL, Goulart PRM, Moura APP, Souza TS, Fonseca ABM, Amendoeira MRR. Fatores associados ao conhecimento sobre a toxoplasmose entre gestantes atendidas na rede pública de saúde do município de Niterói, Rio de Janeiro, 2013-2015. Epidemiol Serv Saúde [Internet]. 2016 [citado 2020 Jun3]; 25(3): 665-661. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ress/v25n3/2237-9622-ress-25-03-00655.pdf. Acesso em: 3 de Jul. 2020.

Moura DS, Oliveira RCM, Rocha TJM. Toxoplasmose gestacional: perfil epidemiológico e conhecimentos das gestantes atendidas na unidade básica de saúde de um município alagoano. Arq Med Hosp Fac Cienc Med Santa Casa São Paulo [Internet]. 2018 [citado 2020 Jul 4]; 63(2):69-76. Disponível em: http://arquivosmedicos.fcmsantacasasp.edu.br/index.php/AMSCSP/article/view/251/575. Acesso em: 4 jul. 2020.

Sheth AN, Russo ET, Menon M, Wannemuehler K, Weinger M, Kudzala AC, et al. Impacto the integration of water treatment and handwashing incentives withantenatalservicesonhygienepracticesofpregnantwomen in Malawi. Am J TropMedHyg [Internet]. 2010 [citado 2020 Jun 19]; 83(6): 1315-1321. Disponível em: http://www.ajtmh.org/content/journals/10.4269/ajtmh.2010.10-0211;jsessionid=ZNwTPuDVprPpCrCwPALARwL3.ip-10-241-1-122. Acesso em: 26 jun.2020.

Organización Panamericana De La Salud. Carta de Ottawa para la promoción de La salud. In: Promoción de la salud: una antalogía. Publicación Científíca n.557. Washington: OPAS; 1996. p. 367-372.

Schmitz EL, Gelbcke FL, Bruggmann MS, Luz SCL. Filosofia e marco conceitual: estruturando coletivamente a sistematização da assistência de enfermagem. Rev Gaúcha de Enferm [Internet]. 2016 [citado 2020 Jul3]; 37(esp): 1-9. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rgenf/v37nspe/0102-6933-rgenf-1983-14472016esp68435.pdf. Acesso em: 3 jul. 2020.

Franke CM , Ianiski VB, Haas LCS. O Atendimento Compartilhado na Perspectiva da Atuação Multiprofissional na Atenção Primária à Saúde. Revista Contexto & Saúde [Internet]. 2018 [citado 2020 Jun 19]; 18(35): 111-115. Disponível em: https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/contextoesaude/article/view/7081.Acesso em: 25 jun. 2020.

Published

2021-04-06

How to Cite

Cunha, E. de A., Araújo, N. T. A., Torres, T. D., Medeiros, A. L. de A., Soares, A. M. X., & Sousa, M. N. A. de. (2021). Ação estratégica sanitária: vivência de uma equipe multiprofissional atuante na atenção primária à saúde / Strategic sanitary action: experience of a multiprofession team acting in primary health care. Brazilian Journal of Development, 7(4), 34937–34948. https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-111

Issue

Section

Original Papers