Representação de proteínas para o ensino no nível médio e superior / Representation of proteins for teaching at the high school and college level

Authors

  • Nicéia de Carvalho Betim Brazilian Journals Publicações de Periódicos, São José dos Pinhais, Paraná
  • Débora Ayame Higuchi

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-122

Keywords:

Proteína, Estrutura, Representação.

Abstract

As proteínas são macromoléculas formadas por polímeros de aminoácidos constituídas por carbono, hidrogênio e oxigênio e ligados entre si através de ligações peptídicas, podendo ser de origem animal ou vegetal. Sua estrutura determina diversos fatores, tornando-as responsáveis por funções vitais para os seres vivos, pois fornecem material tanto para a construção como para a manutenção dos nossos órgãos e tecidos. Sendo assim, é indispensável compreender seus aspectos estruturais e os mesmos atrelados, principalmente, a sua função. De acordo com o Currículo Do Estado De São Paulo Ciências da Natureza e Suas Tecnologias, o estudo das proteínas é abordado no segundo ano do ensino médio. Além do mais, também é estudo em níveis superiores de formação. Por serem estruturas complexas, ao abordar tal assunto, métodos didáticos podem colaborar no entendimento de forma prática e ilustrativa os fenômenos que as envolvem.

Com base nesses dados, este trabalho traz propostas de representação de proteínas para o nível médio e superior com materiais acessíveis e de baixo custo envolvendo representação de sua estrutura e função com experimentos práticos. Buscando com que o aluno relacione a prática com o teórico e amplifique sua capacidade de compreensão do conteúdo de forma lúdica, tornando o processo de construção de conhecimento científico mais atraente, tendo em vista que a química é uma matéria de difícil aprendizagem devido a sua complexidade e a abstração de determinados conceitos.

References

ALBERTS, B. et al. Biologia molecular da célula. Tradução de Ana Latícia Souza Vanz. Et al. 5 ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

BALBINOT, F. P., RODRIGUES, B. B., DE OLIVEIRA, C. R. M., CHAVES, A. L. S., DO AMARANTE, L., & DE OLIVEIRA, D. D. S. C. A aplicabilidade do projeto “Coleção Cadernos de Bioquímica”. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 1,p.4711-4718jan. 2020.

BRASIL, R. B. NICOLAU, E. S.CABRAL, J. F. SILVA, M. A. P. Estrutura e estabilidade das micelas de caseína do leite bovino. Ciência Animal 25 (2): 71-80, 2015. Disponível em:

<http://www.uece.br/cienciaanimal/dmdocuments/artigo06_2015_2.pdf>. Acesso em: 20 de nov. 2018.

CAMPBELL, M.K.; FARRELL, S.O. Bioquímica, Combo, 5ª ed., São Paulo: Ed. Cengage Learning, 2007.

HARVEY, R.A.; FERRIER, D.R. Bioquímica Ilustrada, 5ª ed.,Porto Alegre: Artmed, 2012.

MORAES, C. da S. et al. Métodos experimentais no estudo de proteínas. Rio de Janeiro: Instituto Oswaldo Cruz, 2013.

NELSON, D. L.; COX, M. M. Princípios de bioquímica de Lehninger. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2011.

SANTOS, A. França ; R. S. Alves; N. S. Leite ; R. P. M. Fernandes, Estudos bioquímicos da enzima bromelina do Ananas comosus (abacaxi), vol.5 n.º 11, 2009. Laboratório de Enzimologia. Departamento de Fisiologia, Universidade Federal de Sergipe, 49100-000, São Cristóvão-SE, Brasil). Disponível em: http://www.scientiaplena.org.br/ojs/index.php/sp/article/viewFile/749/402. Acessado em 05/11/2018.

SGARBIERI, V.C.; Revisão: Propriedades Estruturais e Físico-Químicas das Proteínas do Leite, v.8, n.1, 2005 p. 43-56, Brazilian Journal of Food Technology.

Published

2021-04-06

How to Cite

Betim, N. de C., & Higuchi, D. A. (2021). Representação de proteínas para o ensino no nível médio e superior / Representation of proteins for teaching at the high school and college level. Brazilian Journal of Development, 7(4). https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-122

Issue

Section

Original Papers