Trajetória da videoarte no Brasil / Trajectory of video art in Brazil

Authors

  • Mariana Ribeiro da Silva Tavares Brazilian Journals Publicações de Periódicos, São José dos Pinhais, Paraná

DOI:

https://doi.org/10.34117//bjdv7n4-170

Keywords:

Videoarte, gerações da videoarte, videoarte mineira

Abstract

Este artigo percorre de forma breve, as três primeiras gerações da videoarte no Brasil no século XX, com destaque para a produção realizada em Minas Gerais e analisa a perda do status da videoarte enquanto forma de expressão autônoma e sua incorporação na contemporaneidade, à formatos híbridos, como as performances audiovisuais; a arte generativa; a web-arte; a visual music; a vídeo-dança; os videoclips, bem como formas hegemônicas como o cinema e a televisão.

References

BAMBOZZI, Lucas; VELLOSO, Rogério (et al). Catálogos do ForumBHZVídeo. BH: Folio, 1991 e 1993.

MACHADO, Arlindo. Uma Experiência Radical de Videoarte. In: COSTA, Helouise (Org.). Sem medo da vertigem: Rafael França. São Paulo: Marca d'Água, 1997. pp. 75-81.

__________________. (Org.) Made in Brasil: três décadas do vídeo brasileiro. São Paulo: Itaú Cultural, 2003.

TAVARES, Mariana; GINO, Maurício. Pesquisas em Animação: Cinema & Poéticas Tecnológicas. Belo Horizonte: Ramalhete, 2019.

VIDEOARTE . In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/termo3854/videoarte>. Acesso em: 09 de Mai. 2019. Verbete da Enciclopédia.

VIEIRA, Ana Moraes. Horizontes Transversais:?Artes da Imagem e do Som em Minas Gerais (2000-2010). (Dissertação de Mestrado). Belo Horizonte, Escola de Belas Artes, UFMG. 2012.

Published

2021-04-07

How to Cite

Tavares, M. R. da S. (2021). Trajetória da videoarte no Brasil / Trajectory of video art in Brazil. Brazilian Journal of Development, 7(4), 35797–35804. https://doi.org/10.34117//bjdv7n4-170

Issue

Section

Original Papers