Análise temporo-espacial da evolução da Covid-19 no Estado do Paraná no período de março a setembro de 2020 / Temporary-spatial analysis of the evolution of Covid-19 in the state of Paraná in the period from march to september 2020

Authors

  • Nathália Garcia Banhos
  • Ricardo Castanho Moreira
  • Emiliana Cristina Melo
  • Elisângela Lizzi
  • Pedro Henrique Carnevalli Fernandes

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-488

Keywords:

Pandemia, Covid-19, Epidemiologia.

Abstract

O ano de 2020 está marcado pelo desafio do enfrentamento da pandemia causada pelo novo coronavírus, SARS-CoV-2, agente etiológico responsável pela Covid-19. O objetivo deste trabalho foi analisar a evolução da pandemia causada pelo novo coronavírus no Estado do Paraná nos seis primeiros meses, período de março a setembro de 2020. Trata-se de um estudo ecológico descritivo, com delineamento longitudinal, cujas unidades de análise foram os 399 municípios constituintes do estado do Paraná. Foram analisadas as variáveis independentes: Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M), taxa de urbanização e cidades, e as variáveis dependentes coeficiente de incidência de casos confirmados de Covid-19, coeficiente de mortalidade por Covid-19 e letalidade da COVID-19. Os dados foram coletados em fontes secundárias de acesso público. O estado do Paraná apresentou uma aceleração da transmissão do vírus, alcançando o pico no final do mês de junho e mantendo um platô do número de casos confirmados diariamente nos três meses subsequentes, configurando um padrão de platô estendido. Conclusão: A curva epidêmica da Covid-19 no estado do Paraná foi configurada por um crescimento exponencial e um alcance do pico. Manteve-se em platô, e nas sete últimas semanas epidemiológicas observa-se tendência de redução da curva de casos novos. A urbanização e o IDHM foram indicadores sociais associados a ocorrência de casos de Covid-19 em municípios paranaenses.

References

ANDRADE, S. M.; SOARES. D. A.; CORDONI JUNIOR, L. Bases da saúde coletiva. Editora UEL. Londrina, 268 p. 2001.

BARROS, M. B. A.; LIMA, M. G.; MALTA, D. C. et al. Relato de tristeza/depressão, nervosismo/ansiedade e problemas de sono na população adulta brasileira durante a pandemia de COVID-19. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, v. 29, n. 4, 2020.

BONFIM, C.; MEDEIROS, Z. Epidemiologia e geografia: dos primórdios ao geoprocessamento. Revista espaço para a saúde, Londrina, v. 10, n. 1, p. 53-62, 2008.

BONITA, R. et al. Epidemiologia Básica. 2 ed. São Paulo, 2010.

BRASIL. Ministério da Saúde. DATASUS: população residente - estudo de estimativas populacionais por município, idade e sexo 2000-2020 – BRASIL. Acesso em: 13 set. 2020. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/deftohtm.exe?popsvs/cnv/popbr.def

BROWNE A. et al. The roles of transportation and transportation hubs in the propagation of influenza e coronaviruses: a sistematic review. Journal of Travel Medicine, v. 23, n. 1. Acesso em: 16 nov. 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1093/jtm/tav002

CARVALHO, P.F.B.; PARDINI, H. Análise da distribuição espacial da COVID-19 em Minas Gerais. Metodologias e aprendizado, Minas Gerais, v. 2. 2020.

CAVALCANTE, J.R.; ABREU, A.J.L. COVID-19 no município do Rio de Janeiro: análise espacial da ocorrência dos primeiros casos e óbitos confirmados. Epidemiol. Serv. Saúde, v. 29, n. 3, 2020.

CAVALCANTE, J.R. et al. COVID-19 no Brasil: evolução da epidemia até a semana epidemiológica 20 de 2020. Epidemiol. Serv. Saúde, v. 29, n. 4, Brasília, 2020. Acesso em: 27 set. 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ress/v29n4/2237-9622-ress-29-04-e2020376.pdf

CRUNFLI, F; CARREGARI, V.C; VERAS, F.P et al. SARS-Cov- 2 infects brain astrocytes of COVID-19 patients and impairs neuronal viability. MedRxiv, 2020. Acesso em: 30 out. 2020. Disponível em: https://www.medrxiv.org/content/10.1101/2020.10.09.20207464v1.full.pdf

DAWALIBI, N. W. et al. Índice de desenvolvimento humano e qualidade de vida de idosos frequentadores de universidades abertas para a terceira idade. Psicologia e Sociedade, São Paulo, v. 26, n. 2, p. 496-505, 2014. Acesso em: 05 out. 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/psoc/v26n2/a25v26n2.pdf

FIGUEIREDO, A. M. et al. Letalidad del COVID-19: ausencia de patrón epidemiológico. Gac Sanit. 2020.

GARCIA, L. P.; DUARTE, E. Intervenções não farmacológicas para o enfrentamento a epidemia da COVID-19 no Brasil. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, v. 29, n. 2, 2020.

GOMES, G. G. C. et al. Perfil epidemiológico da nova doença infecciosa do coronavírus – COVID-19 (Sars-Cov-2) no mundo: Estudo descritivo, janeiro-junho de 2020. Braz. J. Hea. Rev., Curitiba, v. 3, n. 4, p. 7993 - 8007 jul./ago., 2020.

IBGE- Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Área territorial aproximada, 2019. Acesso em: 30 set. 2020. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/pr/

IPARDES – Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social. Índice de desenvolvimento humano municipal segundo os municípios do paraná – 2010. Curitiba-PR, 2011. Acesso em: 08 set. 2020. Disponível em: http://www.ipardes.gov.br/pdf/indices/IDHM_municipios_pr.pdf

IPARDES – Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social. População e grau de urbanização segundo os municípios do paraná - 2010. Curitiba-PR, 2011. Acesso em: 08 set. 2020. Disponível em: http://www.ipardes.gov.br/pdf/indices/Grau_Urbanizacao_2010.pdf

LEAVELL, H.; CLARK, E.G. Medicina Preventiva. São Paulo: McGraw-Hill, 1976.

LIMA-COSTA, M. F.; BARRETO, S. M. Tipos de estudos epidemiológicos: conceitos básicos e aplicações na área do envelhecimento. Epidemiologia e serviços de saúde, Belo Horizonte, v. 12, n. 4, p. 189-201, 2003.

LOPES, L. F.D. et al. Descrição do perfil epidemiológico da Covid-19 na região sul do Brasil. Revista brasileira de geografia médica e da saúde. V. 16, p. 188-198, 2020.

MACIEL, J. A. C.; CASTRO-SILVA, I. L.; FARIAS, M. R. Análise inicial da correlação espacial entre a incidência de COVID-19 e o desenvolvimento humano nos municípios do estado do Ceará no Brasil. Revista brasileira de epidemiologia, 2020.

MARTINUCI, O. S. et al. Análise geográfica da Covid-19 em Maringá-PR. Revista brasileira de geografia médica e da saúde. Edição especial: Covid-19, p. 88- 101, Jun./2020.

MEDEIROS, E.A. A luta dos profissionais de saúde no enfrentamento da COVID-19. Acta. Paul. Enferm. 2020. Acesso em: 27 set. 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ape/v33/1982-0194-ape-33-e-EDT20200003.pdf

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Boletins epidemiológicos da COVID-19. Brasília: Ministério da Saúde, 2020. Acesso em: 27 set. 2020. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/boletins-epidemiologicos-1

NASCIMENTO, R.Z. et al. Meio ambiente e sua propagação da COVID-19. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v.7, n.1, p.6888-6900 jan. 2021.

GOUVEIA, N.; KANAI, C. Pandemics, cities and Public Health. Ambiente & Sociedade, v. 23, s./n., p. 1-10, 2020.

PARANÁ. Secretaria de Saúde. Boletim epidemiológico Coronavírus, 2020. Acesso em: 27 set. 2020. Disponível em: https://www.saude.pr.gov.br/Pagina/Coronavirus-COVID-19 Último

PARANÁ. Secretária de Estado da Saúde (SESA). Casos confirmados e óbitos no mundo, no Brasil e no Paraná, 2020. Acesso em: 19 out. 2020. Disponível em: https://www.saude.pr.gov.br/sites/default/arquivos_restritos/files/documento/2020-10/INFORME_EPIDEMIOLOGICO_18_10_2020%20.pdf

PEDROSA, N. L.; ALBUQUERQUE, N. L. S. Análise espacial dos casos de COVID-19 e leitos de terapia intensiva no estado do Ceará, Brasil. Ciência e saúde coletiva, v. 25, 2020.

PUTTINI, R.F.; PEREIRA JUNIOR, A.; OLIVEIRA, L. R. Modelos explicativos em Saúde Coletiva: abordagem biopsicossocial e auto-organização. Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 20, n. 2, 753-767, 2010.

RIBEIRO, H.; VARGAS, H. C. Urbanização, globalização e saúde. Revista USP, São Paulo, p. 13 – 26, 2015.

ROLIM, C. Correlação espacial da Covid-19 em municípios do estado do Paraná. Nota técnica Nesde/UFPR 01/2020. Curitiba: UFPR e SESA, 2020.

SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DO PARANÁ. Boletins epidemiológicos da COVID-19. Curitiba, 2020. Acesso em: 27 set. 2020. Disponível em: https://www.saude.pr.gov.br/Pagina/Coronavirus-COVID-19

SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DO PARANÁ. Regionais de Saúde. Curitiba, 2020. Acesso em: 27 set. 2020. Disponível em: https://www.saude.pr.gov.br/Pagina/Regionais-de-Saude

SILVA, N.M.M.G. et al. Manual para profissionais de saúde: atendimento da central de informações COVID-19 da UENP. Cornélio Procópio: Editora UENP, 2020.

SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE AGRAVOS DE NOTIFICAÇÃO. Calendário epidemiológico 2020. Acesso em 09 nov. 2020. Disponível em: http://portalsinan.saude.gov.br/calendario-epidemiologico-2020

TREVISOL, F. S. et al. Parceria de serviços de saúde públicos e privados com a academia, no combate a COVID-19: relato de experiência em Tubarão, Santa Catarina. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, v. 29, n. 4, 2020.

VASCONCELOS, G. L. et al. Análise de curvas epidêmicas da Covid-19 via modelos generalizados de crescimento: Estudo de caso para as cidades de Recife e Teresina. Rede Cooperativa de Pesquisa MODINTERV-COVID19. p. 1-14. 2020.

Published

2021-04-19

How to Cite

Banhos, N. G., Moreira, R. C., Melo, E. C., Lizzi, E., & Fernandes, P. H. C. (2021). Análise temporo-espacial da evolução da Covid-19 no Estado do Paraná no período de março a setembro de 2020 / Temporary-spatial analysis of the evolution of Covid-19 in the state of Paraná in the period from march to september 2020. Brazilian Journal of Development, 7(4), 40520–40539. https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-488

Issue

Section

Original Papers

Similar Articles

You may also start an advanced similarity search for this article.