Acolhimento, integração e empoderamento a migrantes por meio do ensino da Língua Portuguesa / Welcoming, integrating and empowering migrants through Portuguese Language education

Authors

  • Camilla Ortega Flores Gomes
  • Angela Cristina Dias do Rego Catonio

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-492

Keywords:

Migração, Língua de Acolhimento, Ensino, Empoderamento, Capacitação.

Abstract

Uma das consequências da globalização é o aumento dos fluxos migratórios que se espalharam pelo mundo inteiro. Pessoas passaram a deixar suas pátrias, devido a problemas políticos, econômicos ou desastres climáticos, buscando oportunidades de melhora de condição de vida em outros países. Desta forma, quando o migrante internacional em situação de vulnerabilidade chega ao seu destino, enfrenta adversidades para se estabelecer de forma segura e a barreira linguística se apresenta neste momento como um dos principais obstáculos para a sua integração social no novo território. O domínio do idioma representa a possibilidade de inclusão e ajuda a diminuir a marginalização do sujeito-migrante. Considerando-se esse contexto, apresentamos uma reflexão sobre a necessidade do acolhimento linguístico aos migrantes por meio do ensino do Português como Língua de Acolhimento (PLAc), como uma maneira de compreender o contexto migratório e desenvolver métodos de ensino da língua-alvo pautados na interação e no intercâmbio cultural, partindo de pontos de referência e conhecimentos já adquiridos pelos migrantes e aproximando-se da cultura e costumes do país-acolhedor de maneira dialógica e gradual. Dito isso, também destacamos a importância da formação e capacitação do professor para lecionar essa modalidade de aprendizagem. A pesquisa desenvolve-se de forma qualitativa e foi feito o uso de dados bibliográficos para construção do referencial teórico. A partir dos resultados alcançados no artigo, compreendeu-se a necessidade do ensino do PLAc como uma forma de empoderar e assegurar os direitos dos migrantes internacionais que chegam ao Brasil.

References

ANÇÃ, M. H. Português Língua de Acolhimento: Entre contornos e aproximações. Congresso internacional sobre história e situação da educação em África e Timor. Lisboa, Universidade Nova de Lisboa, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas: [s.n.]. 2003. p. 1-6.

BAUMAN, Z. Vidas Desperdiçadas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar , 2005.

CAMPANO, G. Immigrant Students and Literacy: Reading, Writing and Remembering. Nova York: Teachers College Press, 2007.

CAVALCANTE, Luciana Rocha; BAIMA, Girlene Miranda; COSTA, Luiz Máximo Lima; COIMBRA, Viviane Lima. Smartphone como ferramenta eficaz para o ensino de língua estrangeira. Brazilian Journal of Development, [s. l.], v. 7, ed. 4, 1 abr. 2021. DOI 10.34117/bjdv7n4-021. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/27487/21773. Acesso em: 6 abr. 2021.

CAVALCANTI, L; OLIVEIRA, T.; MACEDO, M., Imigração e Refúgio no Brasil. Relatório Anual 2019. Série Migrações. Observatório das Migrações Internacionais; Ministério da Justiça e Segurança Pública/ Conselho Nacional de Imigração e Coordenação Geral de Imigração Laboral. Brasília, DF: OBMigra, 2019. ISSN: 2448-1076. Disponível em: < https://portaldeimigracao.mj.gov.br/images/publicacoes-obmigra/RESUMO%20 EXECUTIVO % 20_%202019.pdf>. Acesso em 9.6.2020, às 9:29.

FERREIRA, Luciana Corrêa; PERNA, Cristina; GUALDA, Ricardo; LEURQUIN, Eulália Vera Lúcia Fraga. Língua de Acolhimento: Experiências no Brasil e no mundo. 1. ed. Belo Horizonte: Mosaico, 2019. 298 p.

GROSSO, M. J. R. Língua de acolhimento, língua de integração. Horizontes de Linguística Aplicada, v. 9,n.2, p. 61-77, 2010.

GROSSO, M. J.; TAVARES, A. TAVARES, M. O Português para falantes de outras línguas - O Utilizador Independente no País de Acolhimento. Agência Nacional da Qualificação, 2009.

LEI DE MIGRAÇÃO. Lei Ordinária nº 13.445/2017, de 24 de maio de 2017. Institui a lei de migração. [S. l.], 24 maio 2017. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ ato2015- 2018/ 2017/lei/l13445.htm. Acesso em: 29 maio 2019.

LISPECTOR, Clarice. A Hora da Estrela. 1. ed. [S. l.]: Rocco, 1977.

MENDONÇA, Maressa. Mato Grosso do Sul é o 9º estado do País que mais emprega imigrantes. Campo Grande News, [S. l.], p. 1, 16 nov. 2019. Disponível em: https://www.campograndenews.com.br/brasil/cidades/mato-grosso-do-sul-e-o-9o-estado-do-pais-que-mais-emprega-imigrantes. Acesso em: 10 jun. 2020.

NÓVOA, A. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, A. Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992. s/p.

PEREIRA, Giselda Fernanda. O português como língua de acolhimento e interação: a busca pela da autonomia por pessoas em situação de refúgio no Brasil. Caderno de Letras, v. 17, n. 1, jan./jun. 2017, p. 118-134.

RAMOS, Graciliano. Vidas Secas. [S. l.]: Record, 1938.

ROJO, Roxane. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.

Published

2021-04-19

How to Cite

Gomes, C. O. F., & Catonio, A. C. D. do R. (2021). Acolhimento, integração e empoderamento a migrantes por meio do ensino da Língua Portuguesa / Welcoming, integrating and empowering migrants through Portuguese Language education. Brazilian Journal of Development, 7(4), 40584–40594. https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-492

Issue

Section

Original Papers