Cultivares de Coffea arabica L. em diferentes densidades de plantio após implantação e o evento da geada / Coffea arabica L. cultivars in different planting densities after implantation and frost

Authors

  • José Barbosa Duarte Júnior Brazilian Journals Publicações de Periódicos, São José dos Pinhais, Paraná
  • Wagner Menechini

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-626

Keywords:

Genotipos, IPR 107, Espaçamento entre plantas.

Abstract

Cultivares de café em diferentes espaçamentos dentro da linha de plantio altera a densidade populacional de plantas e poderá beneficiar na ecofisiologia de plantas. O objetivo deste trabalho foi avaliar sete cultivares de café, após implantação em período inicial de formação, em diferentes densidades de plantio, seu efeito sobre a morfologia e caracteres agronômicos e os danos da geada nas diferentes cultivares. O delineamento utilizado foi em blocos casualizados com três repetições, em esquema fatorial 7 x 4, constituído de sete cultivares (IPR 99; IPR 100; IPR 106; IPR 107; IAC 125; IAPAR 59 e Topázio) e quatro espaçamentos entre plantas 3,0 x 2,0; 3,0 x 1,0; 3,0 x 0,75 e 3,0 x 2,0 metros, totalizando 28 tratamentos. Foram avaliados: densidade de plantas, altura de planta, diâmetro médio do caule e número de pares de folhas da cultura. As densidades de plantas obtida foi de: 1.667, 3.333, 4.444 e 6.666 plantas ha-1, para cada cultivar. Os cultivares não apresentaram diferenças significativas para característica avaliada. As densidades de plantio não influenciaram significativamente sobre características agronômicas das sete cultivares de café nos estádios iniciais em formação. E a geada ocasionou a mortalidade total das plantas, independente das cultivares e densidades utilizadas.

References

Araújo GL, Reis EF, Moraes WB, Gracia GO & Nazário AA (2011). Irriga, 16:115-124.

Ayoade JO (2002) Introdução à climatologia para os trópicos. 15ª ed. Bertrand. 332p.

Barros UV, Barbosa CM & Matiello JB (2000) Espaçamentos superadensados, adensado e largo em renque para o cafeeiro nas condições de solo LVH na Zona da Mata de Minas. In: Congresso Brasileiro de Pesquisas Cafeeira, Rio de Janeiro, Anais, IBC. p.57-58.

Botelho CE, Mendes ANG, Carvalho GR, Bartholo GF & Carvalho SP (2010). Seleção de progênies F4 de cafeeiros obtidas pelo cruzamento de 'Icatu' com 'Catimor'. Ceres, 57: 274-281.

Carvalho CHS (2008) Cultivares de café: origem, característica e recomendações. Embrapa Café, 334p.

Carvalho A M, Mendes ANG, Carvalho GR., Botelho CE, Gonçalves FMA & Ferreira AD (2010) Correlação entre crescimento e produtividade de cultivares de café em diferentes regiões de Minas Gerais, Brasil. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 45: 269-275.

Castanheira DT (2009) Floração e potencial hídrico foliar de cafeeiros sob regimes hídricos e densidades de plantio. Coffee Science, 4:126-135.

Chaves ARM, Martins SC, Batista KD, Celin EF & Matta FM (2012) Varyingleaf-to-fruitratiosaffectbranchgrowthanddieback, with littleto no effectonphotosynthesis, carbohydrateormineral pools, in differentcanopypositionsoffield-growncoffeetrees. Environmental and Experimental Botany, 77:207-218.

Dominghetti AW, Souza AJJ, Silveira HRO, Santana JAV, Souza KRD, Lacerda GRJ & Lacerda JR (2016) Tolerância ao déficit hídrico de cafeeiros produzidos por estaquia e embriogênese somática. Coffee Science, 11:117 - 126.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (2013) Sistema brasileiro de classificação de solos. 3ª ed. 353p.

Matos FS, Wolfgramm R, Gonçalves FV, Cavate PC, Ventrella MC & Matta FM (2009) Phenotypicplasticity in response to light in thecoffeetree. Environmental and Experimental Botany, 67: 421-427.

Matiello JB, Santinato R, Garcia AWR, Almeida SR & Fernandes DR (2010) Cultura de café no Brasil: manual de recomendações. Brasília, Procafé. 387p.

Matiello JB, Almeida SR (2016) Deu geada no cafezal, não façam podas já. Disponível em: http://www.cccrj.com.br/revista/839/24.pdf. Acessado em: 11 de janeiro 2021.

Morais H, Caramori PH, Zaro GC, Carneiro FF, Borrozino E & Costa ABF (2008) Inversão térmica e a prevenção da geada de canela em cafeeiros. In: 34ª Congresso Brasileiro de Pesquisas Cafeeiras, Caxambu. Procafé. 408p.

Morais H, André J, Souza MA & Costa ABG (2019) Temperaturas de cafeeiros e métodos de proteção contra geadas. 10ª Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil, Vitória.

Moura WM, Lima PC, Lopes, VS, Carvalho CFM, Cruz CD & Oliveira AMC (2014) Adaptabilidade e estabilidade de genótipos de café no cultivo orgânico em Minas Gerais. Ciência Rural, 11:1936-1942.

Paiva LC, Guimarães RJ & Souza AS (2003) Influência de diferentes níveis de sombreamento sobre o crescimento de mudas de cafeeiro. (Coffea arabica L.). Ciência e Agrotecnologia, 1:134-140.

Paulo EM & Furlani JE (2010) Yield performance and leaf nutrient levels of coffee cultivars under different plant densities. Scientia Agricola, 67:720-726.

Pereira SP & Cunha RL (2004) Caracterização fenológica e reprodutiva de cafeeiros em diversos espaçamentos, antes e após a poda. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Lavras, Lavras. 105p.

Pereira SP, Bartholo GF, Baliza DP, Sobreira FM & Guimarães RJ (2011) Crescimento, produtividade e bienalidade do cafeeiro em função do espaçamento de cultivo. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 46:152-160.

Pinto CM (2008) Crescimento, distribuição do sistema radicular em amendoim, gergelim e mamona a ciclos de deficiência hídrica. Revista Ciência Agronômica, 39:429-436.

Reis PR, Cunha RL (2010) Café arabica do plantio à colheita. 1ª ed. Lavras, Epamig. 896p.

Ribeiro JJI (2001) Análises Estatísticas no SAEG. Universidade Federal de Viçosa. 301p.

Ronchi CP, Souza JJM, Almeida WL, Souza DS, Silva NO, Oliveira LB & Guerra AMNM (2015) Morfologia radicular de cultivares de café arábica submetidos a diferentes arranjos espaciais. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 50:187-195.

Rosisca JL, Nagashima GT, Morais H, Caramori PH, Sera GH, Oliveira CMG, Andreazi E, Silva MAA & Fonseca ICB, SERA T (2015) Danos foliares em genótipos de café expostos a temperaturas negativas. In: 9ª Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil, Curitiba.

Sentelhas PC & Monteiro J E B A (2009) Agrometeorologia dos cultivos - O fator meteorológico na produção agrícola. Brasília, INMET. 530 p.

Sentelhas PC & Angelocci LR (2012) Entendendo a Geada. Disponível em: http://www.climaonline.com.br/artigo03.php. Acesso em: 03 de dezembro de 2020.

Sociedade Brasileiras de Ciências do Solo – SBCS. Núcleo Estadual do Paraná – NEPAR. Manual de adubação e calagem para o Estado do Paraná (2017). SBCS/NEPAR, Curitiba. 482p.

Taiz L & Zeiger E. Fisiologia vegetal. 3ª ed. Porto Alegre, Artmed. 722 p.

Published

2021-04-27

How to Cite

Júnior, J. B. D., & Menechini, W. (2021). Cultivares de Coffea arabica L. em diferentes densidades de plantio após implantação e o evento da geada / Coffea arabica L. cultivars in different planting densities after implantation and frost. Brazilian Journal of Development, 7(4), 42497–42511. https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-626

Issue

Section

Original Papers