O docente homem na educação infantil: trajetórias e desafios de uma experiência/ The male teacher in early childhood education: trajectories and challenges of an experience

Authors

  • Luiz Henrique Peres Scheffer Alves
  • Benicio Backes

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-653

Keywords:

Docência e gênero, Educação Infantil, Homens na Educação Infantil.

Abstract

Pesquisa sobre a presença de docentes do sexo masculino no contexto da Educação Infantil. Sua importância reside nas possibilidades de compreensão da escassa presença de professores do sexo masculino na Educação Infantil e de problematização da construção sociocultural do paradigma de que o cuidado com crianças é exclusividade do sexo feminino. Teve como objetivo investigar o preconceito em relação aos docentes homens na Educação Infantil de escolas públicas, identificando possíveis implicações em sua prática pedagógica. Com abordagem qualitativa, do tipo estudo de caso, fez-se entrevistas com questões abertas e observou-se a prática docente de um professor e de uma professora, em uma escola da rede municipal de Campo Bom, RS. A discussão dos dados, com base na técnica de análise de Bardin (2016), dialoga com estudos de Angotti (2014), Ferreira (2018), Louro (2001), Altmann e Monteiro (2013), Ramos e Xavier (2010) e Sayão (2005). Como resultados, viu-se que tanto a relação entre professores de sexos distintos dentro do espaço escolar como a relação professor-aluno, atravessada por essa presença, assume importância no desenvolvimento da criança, especialmente, quanto à construção de referentes de presença do masculino e do feminino em sua vida e de desconstrução de limites de gênero criados pelas culturas. Concluiu-se que, apesar das diversas dificuldades enfrentadas pelos docentes homens para se inserirem na Educação Infantil, com o apoio da Equipe Diretiva da escola e do corpo docente, é possível que atuem na área e exerçam as mesmas funções das docentes mulheres, contribuindo significativamente para a educação das crianças atendidas e para o grupo docente.

 

References

ALTMANN, Helena; MONTEIRO, Mariana Kubilius. Trajetórias na docência: Professores homens na Educação Infantil. 36 Reunião Nacional da ANPED, Goiânia-GO. 2013. Disponível em: <http://www.anped.org.br/sites/default/files/gt23_2689_texto.pdf>. Acesso em: 15 jun. 2019.

ANGOTTI, Maristela. Educação Infantil: Para que, para quem e por quê? In: ANGOTTI, Maristela (Org.). Educação Infantil: Para que, para quem e por quê? 4. ed. Campinas, SP: Alínea, 2014, p. 15-34.

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. História da educação e da pedagogia: Geral e do Brasil. 3. ed. São Paulo: Moderna, 2006.

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. História de educação. 2. ed. São Paulo: Moderna, 1996.

ASSIS, Muriane Sirlene Silva de. Práticas de Cuidado e de Educação na Instituição de Educação Infantil. In: ANGOTTI, Maristela (Org.). Educação Infantil: Para que, para quem e por quê? 4. ed. Campinas, SP: Alínea, 2014, p. 91-110.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo. Edições 70, 2016.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é educação. São Paulo: Braziliense, 2007.

BRASIL, Ministério da Educação Básica. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Conselho Nacional da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Básica. Brasília: MEC/SEB/DICEI, 2013.

Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/docman/julho-2013-pdf/13677-diretrizes-educacao-basica-2013-pdf/file> Acesso em: 4 set. 2019.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Diário Oficial da União, Brasília: 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm>. Acesso em: 8 jun. 2019.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 23 dez. 1996. Disponível em: www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm>. Acesso em: 20 mai. 2019.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/docman/julho-2013-pdf/13677-diretrizes-educacao-basica-2013-pdf/file>. Acesso em: 20 mai. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial Curricular Nacional para Educação Infantil. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BUJES, Maria Isabel Edelweiss. Um Pouco de História In: CRAIDY, Carmem Maria; KAERCHER, Gládis Elise P. da Silva (orgs). Educação Infantil: Pra que te quero? Porto Alegre: Artmed. 2003, p. 13-22.

CARVALHO, Maria Regina Viveiros de. Perfil do professor da educação básica. Brasília, DF: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2018. (Série Documental. Relatos de Pesquisa, n. 41).

COSTA, Fátima Neves do Amaral. O cuidar e o educar na Educação Infantil in: ANGOTTI. Maristela (org.) Educação Infantil: Para que, para quem e por quê? 4. ed. Campinas, SP: Alínea, 2014, p. 63-90.

CRUZ, Lucas Lopez da. Um olhar dos estudantes de Educação Física sobre os valores assumidos por seus professores na prática docente: Foco a partir dos valores pedagógicos da antiga Grécia. Porto Alegre: UFRGS, 2010. (TCC). Disponível em: <https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/27733>. Acesso em: 25 ago. 2019.

FERREIRA, Rita de Cássia Lima. Quando o estranho é o professor: Desafios da docência com relação às representações de gênero nas escolas de Educação Infantil. Novo Hamburgo, RS: Universidade Feevale, 2018. (TCC).

LOURO, Guacira Lopes. Mulheres na sala de aula. In: PRIORE, Mary Del. História das mulheres no Brasil. 5. ed. São Paulo: Contexto, 2001. p. 443 -481.

MACHADO, Maria Cristina Gomes; PASCHOAL, Jaqueline Delgado. A história da Educação Infantil no Brasil: avanços, retrocessos e desafios dessa modalidade educacional. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n.33, p.78-95, mar. 2009. Disponível em: <https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639555/7124>. Acesso em: 20 mai. 2019.

OLIVEIRA, Ricardo da Cunha. Docência masculina na Educação Infantil. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. a. 3, ed. 12, v. 01, p. 80-94, dez. 2018. Disponível em: <https://www.nucleodoconhecimento.com.br/pedagogia/docencia-masculina>. Acesso em: 20 out. 2019.

PESTANA, Maria Inês (coord.). Estudo exploratório sobre o professor brasileiro com base nos resultados do Censo Escolar da Educação Básica 2007. Brasília: Inep, 2009. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/estudoprofessor.pdf>. Acesso em: 30 mar. 2019.

RAMOS, Joaquim; XAVIER, Maria do Carmo. Fazendo Gênero 9: Diásporas, diversidades, deslocamentos a presença de educadores do sexo masculino na educação e cuidado de crianças pequenas. UFSC. Florianópolis, SC. 2010. Disponível em: <http://www.fazendogenero.ufsc.br/9/resources/anais/1277930497_ARQUIVO_Artigo-FAZENDOGENRO-versaofinal.pdf>. Acesso em: 15 set. 2019.

SAYÃO, Deborah Thomé. Relações de gênero e trabalho docente na educação infantil: Um estudo de professores em creche. Florianópolis: UFSC, 2005. (Tese de Doutorado). Disponível em: <https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/106572/223081.pdf?seque>. Acesso em: 20 out. 2019.

SILVA, Sergio Gomes da. Masculinidade na história: a construção cultural da diferença entre os sexos. Psicol. cienc. prof., Brasília, v. 20, n. 3, p. 8-15, set. 2000. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932000000300003&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 17 set. 2019.

SOUZA, José Edilmar de. Homem docência com crianças pequenas: O olhar das crianças de um centro de Educação Infantil. 37. Reunião Nacional da Anped. Florianópolis, SC, 2015. Disponível em: <http://37reuniao.anped.org.br/wp-content/uploads/2015/02/Trabalho-GT07-4232.pdf>. Acesso em: 13 out. 2019.

SOUZA, Mara Isis de. Homem como professor de creche: Sentidos e significados atribuídos pelos diferentes atores institucionais. Ribeirão Preto, SP: USP, 2010.

(Dissertação de Mestrado). Disponível em: <https://www.ffclrp.usp.br/imagens_defesas/14_12_2010__14_10_46__61.pdf> Acesso em: 21 out. 2019.

Published

2021-04-29

How to Cite

Alves, L. H. P. S., & Backes, B. (2021). O docente homem na educação infantil: trajetórias e desafios de uma experiência/ The male teacher in early childhood education: trajectories and challenges of an experience. Brazilian Journal of Development, 7(4), 42890–42911. https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-653

Issue

Section

Original Papers