Uma breve história do Exame Nacional do Ensino Médio - ENEM: Avanços e ranços até a era digital / A brief history of the Exame Nacional do Ensino Médio - ENEM (National High School Exam): Advances and weaknesses until the digital age

Authors

  • Venâncio Francisco de Souza Junior

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv7n12-683

Keywords:

ENEM, práticas pedagógicas, provas padronizadas, avaliação.

Abstract

O presente artigo apresenta a trajetória de criação, implantação e consolidação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), desde sua criação em 1998, durante o primeiro governo de Fernando Henrique Cardoso (1995-1998), até os dias atuais. Considerado atualmente como uma das maiores avaliações em larga escala do mundo em número de candidatos inscritos, o ENEM vem se firmando como resultado de uma política pública de educação exitosa, capaz de promover mudanças na sociedade, no que tange à democratização do acesso ao ensino superior tanto em instituições públicas, quanto privadas. Além disso, o ENEM é requisito para o acesso a políticas afirmativas do governo para a obtenção de benefícios como o Programa Universidade para Todos (PROUNI) e o Financiamento Estudantil (FIES). O ENEM também funciona, de forma indireta, como um norteador para as práticas pedagógicas, alterando a realidade do ensino médio em todo país, trazendo alterações pedagógicas ao propor uma reorganização das disciplinas em áreas do conhecimento, que levou a uma nova organização dos currículos e dos instrumentos de avaliação. Entretanto, a pressão social gerada pelos seus resultados, interfere também negativamente em alguns aspectos educacionais, principalmente, entre as escolas que tem um foco específico no ingresso ao ensino superior e competem entre si pelos melhores resultados, utilizando o ENEM para se destacar socialmente. Isso leva estas instituições a uma formação voltada excessivamente ao conteúdo, prejudicando a formação para a vida. Sendo assim, conforme ganha adesão e se firma como principal forma de ingresso nas universidades, o exame se torna mais influente no direcionamento do trabalho docente, interferindo no cotidiano escolar e nas práticas pedagógicas de forma significativa. Este estudo bibliográfico traça um breve histórico das principais repercussões do ENEM ao se tornar a principal forma de acesso ao ensino superior no Brasil e em dezenas de instituições de ensino no exterior. Constatou-se que o ENEM vem buscando formas de se modernizar e acompanhar as transformações sociais, refletidas nas temáticas abordadas nas provas e em sua proposta inclusiva de atendimento a diversas necessidades especiais. Por fim, discute-se os desafios envolvidos na intenção do Ministério da Educação em oferecer o ENEM em um formato digital, a partir de 2020, lançando mão das tecnologias disponíveis.

References

ANDIFES. Perfil socioeconômico e cultural dos estudantes de graduação das universidades federais brasileiras. In: FÓRUM NACIONAL DE PRÓ-REITORES DE ASSUNTOS COMUNITÁRIOS E ESTUDANTIS, 2011, Brasília. [Anais...] (FONAPRACE). Brasília: TC Gráfica e Editora, 2011.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Portaria Ministerial n.º 438, de 28 de maio de 1998. Institui o Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 1º jun. 1998. Disponível em: <http://www.crmariocovas.sp.gov.br/pdf/diretrizes_p0178-0181_c.pdf>. Acesso em: 13 set. 2019.

_______. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012. Dispõe sobre o ingresso nas universidades federais e nas instituições federais de ensino técnico de nível médio e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil _03/_ato2011-2014/2012/lei/l12711.htm. Acessado em: 08/10/2019.

_______. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais. Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM): fundamentação teórico-metodológica. Brasília: MEC/INEP, 2005. Disponível em: <http://www.acervo.epsjv.fi ocruz.br/beb/textocompleto/002985>. Acesso em: 23 set. 2019.

______. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Portaria nº 109, de 27 de maio de 2009. Dispõe sobre alterações no Exame Nacional do Ensino Médio. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 28 mai. 2009. Disponível em <http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/legislacao/ 2009/ portaria_enem_2009_1.pdf>. Acesso em: 26 set. 2019.

______. Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), documento básico. Brasília: Ministério da Educação (MEC). Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), 2002.

______. Portal do MEC. Algarve recebe participantes do Enem até esta sexta-feira, 27. (2015). Disponível em: http://portal.mec.gov.br/ultimas-noticias/212-educacao-superior-1690610854/21182-algarve-recebe-participantes-do-enem-ate-esta-sex ta-feira-27. Acessado em: 08/10/2019.

______. Portal do MEC. Microdados do Enem por Escola são divulgados pela primeira vez. (2018). Disponível em: http://portal.mec.gov.br/component/ content/article/418-noticias/enem-946573306/72191-microdados-do-enem-por-es cola-sao-divulgados-pela-primeira-vez?Itemid =164. Acessado em: 08/10/2019.

______. Enem terá aplicação digital em fase piloto em 2020 e deixará de ter versão em papel em 2026. (2019). Disponível em: http://portal. mec.gov.br/component/content/article?id=77791 Acessado em: 08/10/2019.

CASTRO, MARIA Helena G. de; TIEZZI, Sergio. A reforma do ensino médio e a implantação do ENEM no Brasil. In: BROCK, Colin; SCHWARTZMAN, Simon. (Orgs.). Os desafios da educação no Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005.

FERREIRA, Ana Carla G. O Exame Nacional do Ensino Médio - Enem: influencia a prática pedagógica dos professores de formação específica dos cursos técnicos integrados ao ensino médio do campus Santa Tereza do IFES. 83 f. Dissertação (Mestrado em Educação Agrícola) Universidade Federal Rural do Rio de JaneiroUFRRJ, Seropédica, 2015.

GUSMÃO, Joana Buarque. Significados da noção de qualidade da educação na Arena Educacional Brasileira. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 94, n. 236, p. 100-124, jan./abr. 2013.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA (INEP). I. Nota técnica: ANDIFES. 2009. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=61 00-resultados-notatecnica-pdf&Itemid= 30192>. Acesso em: 18 set. 2019.

LEHER, Roberto. Enem: o que é comodificado é mercadoria. Rio de Janeiro: ADUFRJ, 2009. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2019.

SILVEIRA, Fernando Lang da; BARBOSA, Marcia Cristina Bernardes; SILVA, Roberto da. Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM): Uma análise crítica. Rev. Bras. Ensino Fís., São Paulo, v. 37, n. 1, 1101, Mar. 2015. Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-11172015000101 101&lng=en&nrm=iso>. access on 08 Oct. 2019. Epub Mar 12, 2015. http: //dx.doi.org/10.1590/S1806-11173710001.

TRAVITZKI, Rodrigo. ENEM: limites e possibilidades do Exame Nacional do Ensino Médio enquanto indicador de qualidade escolar. 2013. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. doi:10.11606/T.48.2013.tde-28062013-162014. Acesso em: 2019-10-08.

Published

2021-12-29

How to Cite

Junior, V. F. de S. (2021). Uma breve história do Exame Nacional do Ensino Médio - ENEM: Avanços e ranços até a era digital / A brief history of the Exame Nacional do Ensino Médio - ENEM (National High School Exam): Advances and weaknesses until the digital age. Brazilian Journal of Development, 7(12), 120314–120325. https://doi.org/10.34117/bjdv7n12-683

Issue

Section

Original Papers