(RE)Significação no ensino de representações cartográficas: contribuições de uma parceria colaborativa com professores de geografia da educação básica / (RE)Significance in the teaching of cartographic representations: contributions of a collaborative partnership with teachers of geography in basic education

Authors

  • Jacks Richard de Paulo
  • Roseli Pacheco Schnetzler

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv8n3-342

Keywords:

representações cartográficas, ensino de mapas, formação continuada de professores de geografia

Abstract

Neste trabalho teve-se o propósito de investigar se a parceria colaborativa sob a perspectiva de uma formação continuada pode contribuir para que os professores que atuam na Educação Básica possam (re)significar suas formas de abordar as representações cartográficas ao ensinar mapas. A tese aqui é a de que, com a reflexão conjunta sobre os porquês dos professores ensinarem como ensinam e, com a ajuda de novas reflexões epistemológicas e pedagógicas abordadas pelo professor universitário (autor desta tese) sobre o ensino de mapas, tal parceria pode contribuir para a (re)significação de mapas e do seu ensino em um processo de formação continuada de professores de Geografia. Em termos metodológicos, a parceria proposta compreendeu a realização de 16 encontros quinzenais entre o pesquisador e seis professores de Geografia que atuam na rede pública de ensino, cujas escolas situam-se no interior do Estado de Minas Gerais, buscando-se refletir sobre problemas de ensino e aprendizagem de representações, descrever como os professores ensinam e, em função disso, construir e vivenciar novas possibilidades de ensino, e analisar as possíveis contribuições daquela parceria colaborativa. Nesse sentido, efetuou-se a transcrição dos encontros que foram audiogravados. Assim, tanto as discussões sobre como os professores ensinavam Geografia por meio das representações cartográficas, como as reflexões sobre novas possibilidades de ensiná-las foram captadas por meio das transcrições das falas dos sujeitos. O mesmo ocorreu em termos da vivência com as oficinas, ou seja, de como eles viabilizaram essas novas possibilidades em suas práticas de ensino. Tendo como diretrizes de investigação os constructos da abordagem histórico-cultural do desenvolvimento humano, três categorias temáticas foram adotadas nos procedimentos tanto de construção quanto de análise de dados, a tríade ensino, aprendizagem e conhecimento, buscando apontar se houve, ou não, mudanças significativas nas práticas dos professores envolvidos pela promoção, na parceria colaborativa, de (re)significações de suas formas de abordar as representações cartográficas para o ensino de mapas nas aulas de Geografia. Os resultados positivos desta investigação também evidenciam que tal parceria contribui no desenvolvimento profissional de formadores de professores de Geografia (professor universitário).

References

ALMEIDA, L. C. NOGUEIRA, R. E. Iniciando a alfabetização cartográfica. Extensivo

– Revista Eletrônica de Extensão. UFSC, vol. 6, n. 7. 2009.

ALMEIDA, R. D. Do desenho ao mapa. Ed. Contexto. SP. 115p. 2006.

. PASSINI, E. Y. O espaço geográfico: ensino e representação. São Paulo: Contexto, 2001.

ALVES, A. P. A. F. SAHR, C. L. L. Geografia ensinada – Geografia vivida? Conceitos e abordagens para o ensino fundamental no Paraná. Revista Discente Expressões Gráficas, n. 5, ano V, p. 49-60. Florianópolis. 2009.

BEZERRA, A. F. As práticas pedagógicas no ensino de Geografia nas escolas públicas da cidade de Parnamirim-RN. X Encontro Nacional de Práticas de Ensino em Geografia. Porto Alegre. 2009.

CALLAI, H. C. A. O estudo do lugar como uma possibilidade de construção da identidade e pertencimento. VIII Congresso Luso-Agro-Brasileiro de Ciências Sociais. Coimbra. 2004.

CHARTIER, R. Educação e história rompendo fronteiras, v. 6, n. 31. Presença Pedagógica. 2000.

CHAVES, S. N. A construção coletiva de uma prática de formação de professores de Ciências: tensões entre o pensar e o agir. Tese de doutorado. Faculdade de Educação. UNICAMP. Campinas. 2000.

CORRÊA, R. L. Espaço: um conceito-chave da Geografia. In: CASTRO, Iná e outros (Orgs). Geografia: conceitos e temas. Bertrand Brasil. RJ. 1995.

FRANCISCHETT. M. N. A Cartografia no ensino de Geografia: a aprendizagem mediada. Tese de doutorado. UNESP. 219 p. 2001.

. PIRES, M. M. Leitura e mediação do mapa no Livro didático de Geografia. BOCC. Biblioteca On-line de Ciências da Comunicação, v. 00, p. 01-19, 2008.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 23ª ed. Paz e Terra. RJ. 2005. HYMAN, R. Ways of teaching. 2ª ed. Lippincott. 1974.

KATUTA, A. M. A. O estrangeiro no mundo da Geografia: Tese de Doutorado em geografia. Universidade de São Paulo. SP. 2004.

KOZEL, S. FILIZOLA, R. Memórias da Terra o espaço vivido. FTD. SP. 1996.

LOCH, R. E. N FUCKNER, M. A. Panorama do ensino de Cartografia em Santa Catarina: os saberes e as dificuldades dos professores de Geografia. Geosul, Florianópolis, v. 20, n. 40, p. 105 – 128. 2005.

MENDONÇA, F. Geografia física: ciência humana. 3ª ed. Contexto. SP. 1992.

MOREIRA, R. O pensamento geográfico brasileiro: as matrizes da renovação. V. 2. Contexto. SP. 2009.

OLIVEIRA, L. Estudo Metodológico e Cognitivo do Mapa. In: Cartografia Escolar. In: ALMEIDA, R. D. (Org.) Editora Contexto. SP. 2008.

PAULO, J. R. Promovendo (re)significação de representações cartográficas no ensino de mapas: a construção de uma parceria colaborativa com professores de Geografia na educação básica. Tese de Doutorado em Educação. 2013.

PEREIRA, J. E. D. As licenciaturas e as novas políticas educacionais para a formação docente. Educ. Soc. V. 20 n. 68, Campinas. 1999.

RESENDE, M. M. S. O saber do aluno e o ensino de Geografia. In: Geografia e ensino

– textos críticos. 8ª ed. Papirus. 2005.

ROCHA, G. O. R. Ensino de Geografia e a formação do geógrafo educador. Revista Terra Livre. N. 11-12. Associação dos geógrafos brasileiros. SP. 1996.

SANTOS, C. A construção reflexiva do conhecimento profissional dos professores do ensino superior no curso de Geografia. Periódico de divulgação científica da FALS. Ano II, n. 4. 2009.

SANTOS, C. M. A cartografia no ensino fundamental: a partir do espaço social do aluno. Dissertação de mestrado em educação/UFPI. Piauí, 2001.

SANTOS, M. Metamorfoses do espaço habitado, fundamentos teórico e metodológico da geografia. Hucitec - 5ª edição. SP, 1997.

SCHNETZLER, R. P. Alternativas didáticas para a formação docente em química. In: XV ENDIPE. Belo Horizonte, p. 149 – 166. 2010.

SILVA, A. S. MENDONÇA, M. R. Geografia interativa e integrada: uma proposta para o laboratório de informática na escola pública. IX EREGEO. Encontro Regional de Geografia. Porto Nacional. 2005.

SIMIELLI. M. E. R. Cartografia no ensino fundamental e médio. In: A geografia na sala de aula. (Org) CARLOS, A. F. A. Editora: contexto, SP. 2008.

SOUZA, V. C. CAVALCANTI, L. S. A pesquisa colaborativa e seus desdobramentos no ensino da geografia. Encuentro de Geógrafos de América Latina. Perú. 2013.

VON FOERSTER, H. Visão e conhecimento: disfunções de segunda ordem. In: SCHNITMAN, D. F. (Org) Novos paradigmas, cultural e subjetividade. Porto Alegre: Artes Médicas, p. 59 – 74. 1996.

Published

2022-03-25

How to Cite

de Paulo, J. R., & Schnetzler, R. P. (2022). (RE)Significação no ensino de representações cartográficas: contribuições de uma parceria colaborativa com professores de geografia da educação básica / (RE)Significance in the teaching of cartographic representations: contributions of a collaborative partnership with teachers of geography in basic education. Brazilian Journal of Development, 8(3), 20916–20937. https://doi.org/10.34117/bjdv8n3-342

Issue

Section

Original Papers