Governança, instituições e capital humano: impactos sobre o crescimento econômico e a desigualdade dos países em desenvolvimento / Governance, institutions, and human capital: impacts on economic growth and inequality in developing countries

Authors

  • Anderson José de Oliveira Fontes Filho
  • José Alexandre Ferreira Filho

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv8n6-015

Keywords:

renda per capita, instituições, governança, distribuição de renda, capital humano.

Abstract

Os diferentes níveis de renda per capita entre países em desenvolvimento e as mudanças da taxa de crescimento econômico em função do tempo e do espaço foram os principais motivadores da presente pesquisa. O objetivo principal deste trabalho é verificar empiricamente como as variáveis institucionais e de governança influenciam as diferenças nos níveis de renda per capita entre nove países em desenvolvimento (Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Chile, Coréia do Sul, Taiwan, Cingapura e Hong Kong). Para isso, foi utilizada uma análise econométrica com a renda per capita como variável dependente e o capital físico, capital humano, comércio internacional e sete variáveis institucionais e de governança como variáveis independentes. Além disso, também foram realizados testes de correlação entre a renda per capita e o capital humano e as variáveis institucionais e de governança. Os resultados encontrados sugerem que há indícios de que países com instituições mais estáveis e previsíveis e governos mais eficientes, estáveis e menos democráticos podem favorecer um aumento do nível de renda per capita. E, de forma geral, elevados níveis de renda per capita estão associados à boa governança. A conclusão que tiramos com os resultados é que instituições políticas e econômicas são mais interdependentes do que os economistas gostariam, pois grupos com poder econômico favorecem grupos com poder político e vice-versa em detrimento dos interesses da maior parte da população. Ou seja, há uma certa dificuldade em estabelecer instituições que favoreçam o crescimento econômico sustentável e menos dependente do cenário internacional.

References

ACEMOGLU, D.; JOHNSON, S.; e ROBINSON, J.; Institutions as the Fundamental Cause of Long-Run Growth in Aghion, P. e Durlauf, S. (eds.).Handbook of Economic Growth. Princeton University Press.2005

COX,G. e McCUBBINS,M. The Institutional Determinants of Economic Policy Outcomes. In Haggard,S. e McCubbins,M. (eds.). Presidents, Parliaments and Policies. Cambridge. Cambridge University Press. 2001.

FERREIRA FILHO, J. Economic Growth and Changes in Policies: The Role of veto Players in Latin American and East Asian Countries. Institute of Latin America Studies. Columbia University. New York. Working Paper. 2009. Disponível em http://ilas.columbia.edu/images/uploads/workingpapers/Filho-%20Economic%20Growth%20and%20Changes%20in%20Policies.pdf

HALL, R. e JONES,C. Why do Some Countries Produce so Much Output per Worker than Others ? Quarterly Journal of Economics, v, 114, n. 1, p. 83-116. 1999.

LUCAS, R. On The Mechanics of Economic Development . Journal of Monetary Economics, v. 22, n. 1, p. 3-42. 1988.

PIKETTY, T. The capital in the XXI Century. MIT Press. Cambridge.2014

ROMER , P. Increasing Returns and Long Run Growth. Journal of Political Economy , v. 94, n. 5, p. 1002-1037. 1986.

______ Endogenous Technological Change. Journal of Political Economy. v. 98, n. 5, p. 71-102. 1990.

Published

2022-06-01

How to Cite

Filho, A. J. de O. F., & Filho, J. A. F. (2022). Governança, instituições e capital humano: impactos sobre o crescimento econômico e a desigualdade dos países em desenvolvimento / Governance, institutions, and human capital: impacts on economic growth and inequality in developing countries. Brazilian Journal of Development, 8(6), 42727–42736. https://doi.org/10.34117/bjdv8n6-015

Issue

Section

Original Papers