Disfagia em crianças com Microcefalia por Zika Vírus: a visão materna e a observação do especialista / Dysphagia in children with Microcephaly by Zika Virus: the maternal view and the specialist's observation

Authors

  • Verônica Virginia Santos Lessa
  • Letícia Ferreira Santos Brito
  • Yasmin Cristina dos Santos Almeida
  • Nathan Correia Freire
  • Daniel Oliveira Santos
  • Ana Jovina Barreto Bispo
  • Fabíola Andréa Andrade Dos Santos
  • Ricardo Queirós Gurgel

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv8n6-304

Keywords:

Zika Vírus, Microcefalia, disfagia.

Abstract

O surto da microcefalia advinda da infecção de gestantes pelo Zíka Vírus (ZIKV) ocorrido nos anos de 2015 e 2016 atingiu com grande impacto o Brasil. As sequelas da microcefalia são variáveis de acordo com a gravidade da lesão, no entanto, poucos são os relatos das alterações fonoaudiológicas. Esse estudo tem como objetivo avaliar a concordância entre a percepção materna da presença de disfagia e a observação do especialista, nos quatro primeiros anos de vida, em crianças portadoras de Síndrome Congênita do Zika Vírus (SCZ). Trata-se de um estudo observacional, descritivo em uma coorte prospectiva no qual foram incluídas crianças com diagnóstico de microcefalia por SCZ seguidas em um serviço de referência no estado de Sergipe. Um total de 65 crianças compuseram a população inicial deste estudo. No entanto, 22 foram excluídas por óbito (5), por mudança de estado (2), por mudança de serviços de referência (12), por recusa de atendimento (3). As demais crianças participaram através de divisões por faixa etária ao longo do estudo. Concluiu-se que há uma divergência significativa entre a percepção das mães e a observação do examinador em relação a disfagia.

References

ALVES, Lucas V. et al. Neurodevelopment of 24 children born in Brazil with congenital Zika syndrome in 2015: a case series study. BMJ open, v. 8, n. 7, p. e021304, 2018.

AMORIM, Janaina Gomes de Paiva. Condição de saúde oral em crianças com microcefalia por infecção pelo Zika vírus: estudo transversal observacional. 2018. Dissertação de Mestrado. Brasil.

BARJAS‐CASTRO, Maria L. et al. Probable transfusion‐transmitted Zika virus in Brazil. Transfusion, v. 56, n. 7, p. 1684-1688, 2016.

BOTELHO A. C. G.; NERI, L. V.; SILVA, M. Q. F.; LIMA, T. T.; SANTOS, K. G.; CUNHA, R. M. A.; CHAGAS, A. C. S.; LIMA, N. O.; GONÇALVES, A. D. M.; LIMA, M. RO. Infecção congênita presumível por Zika vírus: achados do desenvolvimento neuropsicomotor – relato de casos. Rev. Bras. Saúde Materno Infantil Recife, v.16, suppl.1, p. 39-44, 2016.

CARTEAUX, Guillaume et al. Zika virus associated with meningoencephalitis. New England Journal of Medicine, v. 374, n. 16, p. 1595-1596, 2016.

D´AGOSTINO, E. S. Alterações orofaciais em crianças com microcefalia associada à exposição fetal ao Zica vírus. 133 f. 2018.

DA SILVA ROSA, Barbara Cristina et al. Speech-language disorders in children with congenital Zika virus syndrome: A systematic review. International Journal of Pediatric Otorhinolaryngology, v. 138, p. 110309, 2020.

DEL CAMPO, M.; FEITOSA, I. M.; RIBEIRO, E. M. et al. The phenotypic spectrum of congenital Zika syndrome. Am J Med Genet A, New York, v. 173, n. 4, p. 841-857, 2017.

FARIA, Jéssika Bertoldo Costa; FEITOSA, Antonio Lucas Ferreira; CANUTO, Marisa Siqueira Brandão. Achados miofuncionais orofaciais em crianças com microcefalia. Distúrbios da Comunicação, v. 32, n. 3, p. 462-469, 2020.

JESUS, L. M. R.; BASSO, C. S. D.; CASTIGLIONI, L.; MONSERRAT, A. L.; ARROYO, M. A. S. Acompanhamento fonoaudiológico de crianças nascidas pré-termo: desempenho alimentar e neuropsicomotor. Rev. CEFAC, São Paulo, v. 22, n. 4, p. e15119, 2020.

KRAUER, Fabienne et al. Zika virus infection as a cause of congenital brain abnormalities and Guillain–Barré syndrome: systematic review. PLoS medicine, v. 14, n. 1, p. e1002203, 2017

LEAL, M. C.; VAN DER LINDEN, V.; BEZERRA, T. P. et al. Characteristics of Dysphagia in Infants with Microcephaly Caused by Congenital Zika Virus Infection, Brazil, 2015. Emerging Infectious Diseases, [s. l.], v. 23, n. 8, p. 1253-1259, 2017.

MENEZES, Edênia da Cunha; SANTOS, Flávia Aparecida Hora; ALVES, Flávia Lôbo. Disfagia na paralisia cerebral: uma revisão sistemática. Revista CEFAC, v. 19, p. 565-574, 2017.

MLAKAR, Jernej et al. Zika virus associated with microcephaly. New England Journal of Medicine, v. 374, n. 10, p. 951-958, 2016.

MOCELIN, Helaine Jacinta Salvador et al. Variations in the detection of congenital Zika syndrome associated with changes in protocolsVariación de la detección del síndrome congénito por el virus del Zika en función de los cambios de los protocolos. Revista Panamericana de Salud Publica= Pan American Journal of Public Health, v. 43, p. e79-e79, 2019.

MUSSO, D. et al. Detection of Zika virus RNA in semen of asymptomatic blood donors. Clinical Microbiology and Infection, v. 23, n. 12, p. 1001. e1-1001. e3, 2017.

OEHLER, Erwan et al. Zika virus infection complicated by Guillain-Barre syndrome–case report, French Polynesia, December 2013. Eurosurveillance, v. 19, n. 9, p. 20720, 2014.

OLIVEIRA, Danielle Maria da Silva et al. Comparison of oropharyngeal dysphagia in Brazilian children with prenatal exposure to Zika virus, with and without microcephaly. Dysphagia, v. 36, n. 4, p. 583-594, 2021.

OLIVEIRA, Brena Shellem Bessa de et al. Early stimulation in the development of children with microcephaly: maternal perception. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 72, p. 139-146, 2019.

OPITZ, J. M.; HOLT, M. C. Microcephaly: general considerations and aids to nosology. Journal of craniofacial genetics and developmental biology, v. 10, n. 2, p. 175-204, 1990.

PEREIRA, Heloisa Viscaino Fernandes Souza et al. Neurological outcomes of congenital Zika syndrome in toddlers and preschoolers: a case series. The Lancet Child & Adolescent Health, v. 4, n. 5, p. 378-387, 2020.

REIS, RP dos. Increased cases of microcephaly in Brazil. Revista Médica de Minas Gerais, v. 25, p. 88-89, 2015.

RIBEIRO, Renato Araújo et al. Resultados bucomaxilofaciais em crianças com microcefalia associada à síndrome congênita do Zika. Revista Europeia de Ortodontia, v. 43, n. 3, pág. 346-352, 2021.

SANTOS, S. F. M.; SOARES, F. V. M.; ABRANCHES, A. D.; COSTA, A. C. C.; MOREIRA, M. E. L.; FONSECA, V. M. Infants with microcephaly due to ZIKA vírus exposure: nutritional status and food practices. Nutrition Journal, London, v. 18, p. 4, 2019.

SILVÉRIO, Carolina Castelli; HENRIQUE, Cristiane Soares. Indicadores da evolução do paciente com paralisia cerebral e disfagia orofaríngea após intervenção terapêutica. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, v. 14, n. 3, p. 381-386, 2009.

TEIXEIRA, Gracimary Alves et al. Análise do conceito síndrome congênita pelo Zika vírus. Ciência & Saúde Coletiva, v. 25, p. 567-574, 2020.

ZANLUCA, Camila et al. First report of autochthonous transmission of Zika virus in Brazil. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v. 110, p. 569-572, 2015.

Published

2022-06-23

How to Cite

Lessa, V. V. S., Brito, L. F. S., Almeida, Y. C. dos S., Freire, N. C., Santos, D. O., Bispo, A. J. B., Dos Santos, F. A. A., & Gurgel, R. Q. (2022). Disfagia em crianças com Microcefalia por Zika Vírus: a visão materna e a observação do especialista / Dysphagia in children with Microcephaly by Zika Virus: the maternal view and the specialist’s observation. Brazilian Journal of Development, 8(6), 47385–47399. https://doi.org/10.34117/bjdv8n6-304

Issue

Section

Original Papers