Censo dos cursos de graduação em enfermagem brasileiros, públicos e privados / Census of undergraduate nursing courses in Brazil, public and private

Authors

  • Anaísa Cristina Pinto
  • Sônia Barros
  • Lara Simone Messias Floriano
  • Thiago Eduardo de França
  • Aida di Lincoln Iglesias Camarini
  • Letícia Marques Silva

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv8n6-327

Keywords:

ensino, programas de graduação em enfermagem, enfermagem, setor público, setor privado.

Abstract

Objetivo: Realizar um censo dos cursos de graduação em Enfermagem em instituições de Ensino Superior brasileiras, segundo categoria administrativa pública e privada. Método: Estudo de abordagem quantitativa, de base documental, do tipo analítico-descritivo, que utilizou dados sobre os Cursos de Enfermagem brasileiros do portal e-MEC e das páginas destes e nos sites das Instituições de Ensino Superior. Resultados: A maioria das universidades e dos Cursos de Enfermagem brasileiros são privados.  Observa-se que, ao final da segunda década dos anos 2000 a tendência de expansão do setor privado na educação continua e, a mitigação do público toma destaque. Conclusões: Entende-se que educação, ciência e tecnologia são eixos prioritários de desenvolvimento de um país. E, mesmo que a agenda governamental não coloque os setores na posição de destaque que merecem, verifica-se a continuidade de dedicação nestes temas.

References

Dias MSA, Silva LMS, Silva LCC, Silva AV, Torres RAM, Brito MCC. Characterization of undergraduate nursing courses according to the National Student Performance Exam. Rev Bras Enferm [Internet]. 2016; 69(2):352-8. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167.2016690222i.

Olmos C, Ester F, Rodrigues J, Lino MM, Fernandes JD, Lazzari DD. Ensino de Enfermagem Psiquiátrica e Saúde Mental face aos currículos brasileiros. Rev. Bras. Enferm. [Internet]. 2020 [cited 2020 Apr 25] ; 73( 2 ): e20180200. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S003471672020000200302&lng=en. Epub Mar 09, 2020. https://doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0200.

Brasil. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CES n. 3, de 7 de novembro de 2001. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Enfermagem [legislação na Internet]. Brasília; 2001c.

R Core Team. R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing. Vienna, Austria; 2018.

INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Anísio Teixeira. Resumo Técnico do Censo da Educação Superior 2017 [recurso eletrônico]. Brasília: INEP; 2019.

Martins LK, Rodrigues RM, de Souza RK, Conterno SFR, da Luz MS. Expansão dos cursos de graduação em enfermagem no Brasil entre 2004 e 2017. Enferm. Foco. 2019; 10 (6): 63-69.

Brasil. Portal SiedSup [Internet]. Brasília: Ministério da Educação [atualizado 2007 jan. 20, citado 2019 jan. 20]. Ensino superior: cursos e instituições; 2007.

Figueiredo ESA. Reforma do ensino superior no Brasil: um olhar a partir da história. Revista da UFG. 2005; 7(2).

Brasil. Lei n.° 10.172, de 9 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 10 jan.; 2001.

Brasil. Ministério da Educação. MEC lança programa para aumentar a autonomia financeira de universidades e institutos. [Internet]. Brasília; 2019a [atualizado 2019 jul. 17; citado 2019 dez. 5]. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/component/content/index.php?option=com_content&view=article&id=78211:mec-lanca-programa-para-aumentar-a-autonomia-financeira-de universidades-e-institutos&catid=212&Itemid=86Brasil.

da Silva, MAL., Silva, SV, Da Silva, JCB, Da Silva, WB, Santos, MWC. de L, Mota, SMA, de Carvalho, MVG, & de Sousa, VJ (2020). A avaliação do ensino semipresencial sob à ótica do acadêmico de enfermagem. Revista Eletrônica Acervo Saúde, (47), e3080. https://doi.org/10.25248/reas.e3080; 2020.

Brasil. Decreto n.º 5.622, de 19 de dezembro de 2005. Regulamenta o art. 80 da Lei n o 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, 20 dez.; 2005.

Goudouris ES, Giannella TR, Struchiner M. Tecnologias de Informação e Comunicação e Ensino Semipresencial na Educação Médica. Rev Bras Educ Med. 2013; 37(3):396-407.

Santini FDO, Ladeira WJ, Araújo CF, Finkler ENDR. A relação entre percepção de valor e retenção: uma análise comparativa entre faculdades e universidades particulares. REGE, São Paulo. 2016; 22(3):417-33.

Brasil. Decreto n.º 9.057, de 25 de maio de 2017. Regulamenta o art. 80 da Lei n.º 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 26 maio 2017.

Lazzari DD, Silva GG, Espíndola DS, Martini JG, Backes VMS, Busana JA. Formação Inicial de professores na Enfermagem, Fisioterapia e Odontologia. Sau Transf Soc. 2015; 6(3):118-28.

Schnaider SHDC, Freitas SFD. A distribuição dos cursos superiores de design no Brasil. In: Anais do 2.º Simpósio de Pós-Graduação em Design da ESDI | SPGD; 2016 nov. 9-11; Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: 2016.

Brasil. Portal SiedSup [Internet]. Brasília: Ministério da Educação [atualizado 2007 jan. 20, citado 2019 jan. 20]. Ensino superior: cursos e instituições. 2007.

Veríssimo MP. Perfil exportador e crescimento econômico dos Estados da região Sudeste Brasileira. Rev Econ NE, Fortaleza. 2016:47(1):65-80.

Medeiros KRD, Machado HDOP, Albuquerque PCD, Gurgel Junior GD. O Sistema de Informação em Saúde como instrumento da política de recursos humanos: um mecanismo importante na detecção das necessidades da força de trabalho para o SUS. Cien Saude Colet. 2005; 0(2): 433-40.

Conselho Federal de Enfermagem - COFEN. PESQUISA inédita traça perfil da enfermagem. [Internet]. Brasília; 2015. [atualizado 2015 maio 6; citado 2019 dez. 5]. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/pesquisa-inedita-traca-perfil-da-enfermagem_31258.html

Barreyro GB, Aureliano AF. Características dos ingressantes de universidades públicas do estado de São Paulo: Novos Campi, velhas desigualdades. Educere et Educare – Revista de Educação. 2010; 5(10).

Silva KL, Sena RR, Silveira MR, Tavares TS, Silva PM. Desafios da formação do enfermeiro no contexto da expansão do ensino superior. Esc Anna Nery. 2012; 16(2):380-87.

Almeida R, Maia G. Qual a distribuição de carga horária dos cursos superiores no Brasil. Nexo Jornal. [Internet]. 2018 abr. 20. [citado 2019 dez. 5]. Disponível em: https://www.nexojornal.com.br/grafico/2018/04/20/Qual-a distribui%C3%A7%C3%A3o-de-carga-hor%C3%A1ria-dos-cursos-superiores-no-Brasil.

Brasil. Ministério da Educação. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 23 dez. 1996. Seção 1, p. 833-41.

Scaglione VLT, Costa MND. Avaliação da Educação Superior e a gestão Universitária: padrões de qualidade definidos pelas instituições de ensino superior pelo MEC e pela sociedade, incluindo ENADE, IDD, CPC e IGC. In: Anais do XI Colóquio Internacional sobre Gestão Universitária na América do Sul – II Congresso IGLU; 2011 dez. 7-9; Florianópolis. Florianópolis; 2011.

Lemos KCS, Miranda GJ. Alto e baixo desempenho no ENADE: Que variáveis explicam? Revista Ambiente Contábil. 2015; 7(2).

INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Anísio Teixeira. Nota Técnica Daes/Inep n.º 57/2015. Cálculo do Conceito Enade 2014. Brasília, 27 out. 2015.

Primi R, Silave MCRD, Bartholomeu D. A validade do ENADE para avaliação de cursos superiores: Uma abordagem multinível. Revista Examen. 2018; 2(2):128-51.

Published

2022-06-24

How to Cite

Pinto, A. C., Barros, S., Floriano, L. S. M., França, T. E. de, Camarini, A. di L. I., & Silva, L. M. (2022). Censo dos cursos de graduação em enfermagem brasileiros, públicos e privados / Census of undergraduate nursing courses in Brazil, public and private. Brazilian Journal of Development, 8(6), 47712–47725. https://doi.org/10.34117/bjdv8n6-327

Issue

Section

Original Papers