Perfil sociodemográfico e clínico-obstétrico de mulheres diagnosticadas com doença trofoblástica gestacional

Sociodemographic and clinical-obstetric profile of women diagnosed with gestational trophoblast disease

Authors

  • Andrezza Silvano Barreto
  • Emanuelly Vieira Pereira
  • Ana Virginia Fialho de Melo
  • Cláudia Rejane Pinheiro Maciel Vidal
  • Cristina Poliana Rolim Saraiva dos Santos
  • Régia Christina Moura Barbosa Castro

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv8n8-123

Keywords:

saúde da mulher, doença trofoblástica gestacional, mola hidatiforme, enfermagem

Abstract

Doença trofoblástica gestacional (DTG) é um grupo heterogêneo de distúrbios associados à gravidez, manifestados por proliferação anômala de tecido trofoblástico. Objetivou-se apresentar o perfil sociodemográfico e clínico-obstétrico de mulheres diagnosticadas com DTG. Trata-se de pesquisa descritiva, retrospectiva, transversal, documental com abordagem quantitativa realizada em um hospital de referência em Fortaleza, Ceará, Brasil. A população foi composta por todas as pacientes diagnosticadas com DTG no período de dezembro de 2017 a 2018, sendo a mostra composta por 110 mulheres. A coleta de dados ocorreu de janeiro a julho de 2019. Utilizou-se instrumento composto por dados sociodemográficos, aspectos clínicos e seguimento ambulatorial. Os resultados foram apresentados descritivamente e em tabelas. As participantes encontravam-se com idade mínima 14 e máxima 49, predominantemente com ensino médio completo (38,2%), ocupação do lar (39,1%), parceiro/a sexual (62,7%) e 57,3% eram da região metropolitana ou interiorana. Quanto aos dados obstétricos, as participantes tiveram como média as variáveis gestação de 2,4, parto de 1,12 e aborto de 0, 75. Quanto aos sinais e sintomas, 72,7% apresentaram dor em baixo ventre, 91,8% referiram algum tipo de secreção transvaginal, 20% tiveram hiperêmese gravídica, 2,7% desenvolveram pré-eclâmpsia, em 57,3% apresentaram vólume abdominal aumentado, 18,2% expeliram as vesículas, 20% desenvolveram cistose ovariana e em 78,2% evidenciaram níveis elevados de β-HCG. Conclui-se que os dados sociodemográficos e clínico obstétricos estão em consonância com a literatura encontrada. O procedimento de resolução da patologia é o indicado pela literatura, evidenciando uma excelente assistência prestada.

Published

2022-08-11

How to Cite

Barreto, A. S., Pereira, E. V., de Melo, A. V. F., Vidal, C. R. P. M., dos Santos, C. P. R. S., & Castro, R. C. M. B. (2022). Perfil sociodemográfico e clínico-obstétrico de mulheres diagnosticadas com doença trofoblástica gestacional: Sociodemographic and clinical-obstetric profile of women diagnosed with gestational trophoblast disease. Brazilian Journal of Development, 8(8), 56705–56716. https://doi.org/10.34117/bjdv8n8-123

Issue

Section

Original Papers